terça-feira, 16 de agosto de 2016

MAIS Medalhas de militares. Contribuindo para elevar o MORAL da TROPA Brasil


Às Forças Armada Brasileiras sempre coube outros papeis que vão além de pegar em armas e lutar contra estrangeiros que ameacem a soberania de nosso país. Auxiliar na manutenção da ordem nos estados da federação, construir poços, estradas, pontes a levar assistência médica para a população do interior são apenas algumas das inúmeras ações bastante conhecidas executadas com empenho e boa vontade.
Além das contribuições acima descritas, nos últimos anos as Forças Armadas assumiram um papel diferente e também importante, suprir a lacuna existente no país no que diz respeito ao patrocínio e incentivo à atletas com potencial de obter bons resultados.

Quanto mais caótica a situação econômica de um país menor número de empresas se dispõe a patrocinar atletas, principalmente de esportes menos populares, como esgrima, ginástica, tiro etc. Sem o auxílio das Forças Armadas o desempenho do país no evento do Rio de Janeiro poderia ser sofrível.

Nessas Olimpíadas o país possui 145 atletas assistidos pelas Forças Armadas. Até o momento são 5 medalhistas olímpicos. O último deles recebeu a premiação nesse domingo (15/08), foi o ginasta Sargento Arthur Nory Mariano, que conquistou medalha de bronze no solo da ginástica artística. Ao lado de Diego Hypólito, medalha de prata na competição.

 “Estou muito emocionado. Passa um filme na cabeça, de toda história, de tudo que temos que superar, de abrir mão de muita coisa. Tem que focar e sempre acreditar no sonho”, declarou o militar.

Nory trouxe a primeira medalha para Força Aérea Brasileira, que classificou para os Jogos 38 atletas militares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário