terça-feira, 30 de agosto de 2016

Os MILITARES estão de que lado da BATALHA do Impeachment? O 7 de setembro

É inegável. São dois lados se digladiando.
Na política o lado pró-Dilma faz o que pode para intimidar os SENADORES a favor do impeachment. Filmagens alegando “registrar o golpe” e forçar artistas como “Chico Buarque” a comparecer ao Congresso são apenas algumas das muitas armas usadas pela esquerda para tentar intimidar os políticos e reverter o processo.


Nas semanas que antecederam o inicio do processo de impeachment a esquerda fez força para tentar dizer – ciente de que os militares são formadores de opinião – que as Forças Armadas seriam contra o processo que pretende afastar Dilma Roussef definitivamente. Mídia, blogs e sites alinhados com a esquerda de forma incomum trataram militares com termos elogiosos e respeitosos, tentando seduzi-los, chamando-os a um posicionamento a favor de DILMA ROUSSEF.
Parte da estratégia consistia em dizer de diversas vezes que militares não se submeteriam à imposição de reacionários e parte da sociedade anti-esquerdista. Com essa técnica de jardim de infância, ou de comícios do PT, a tropa de elite de Lula e Dilma tentava manipular militares da ativa e reserva para que se posicionassem a seu favor.
O site Brasil 247 chegou a publicar texto de autoria de Lindberg Farias dizendo que os militares não se submeteriam a manipulação da Rede Globo.

Obviamente, nenhum militar da ativa deve dar declarações manifestando o posicionamento político das Forças Armadas. Contudo, é perfeitamente possível perceber o recado dado pelos militares na ativa, é bem comum que as informações sejam dadas de forma sutil.
Como evidência de que os militares apóiam o processo de IMPEACHMENT em curso no SENADO a sociedade tem alguns indicadores fortes.
1 – As declarações do GENERAL MOURÃO de que DILMA seria incompetente. Em discurso MOURÃO disse que a retirada desse governo seria o “descarte da incompetência”.
2 – O “salvo conduto” concedido pelos comandantes militares ao general MOURÃO, que mesmo após gritarias de DILMA e pressão por parte de nomes fortes, como o Senador Aloísyo Nunes, permaneceu como homem forte, na ativa, e acabou assumindo cargo ainda mais importante, o de Secretário de Finanças do Exército.
3 – A cassação pelos comandantes do Exército e Aeronáutica das medalhas dos PETISTAS José Dirceu e José Genoíno Neto.
4 – A exigência feita pelos MILITARES para que a ex-deputada comunista Perpetua Almeida fosse exonerada do Ministério da Defesa.
5 – A declaração indignada dos Generais rechaçando o agravo do PT de promover militares alinhados com o chamado “progressismo” esquerdista.
6 – Em plena semana decisiva para o processo de IMPEACHMENT o Comandante do Exército faz homenagem pública ao Juiz SERGIO MORO, principal protagonista da operação que aflige diversos políticos alinhados com o Partido dos Trabalhadores e pode se desenrolar para que ocorra a prisão de Lula e Dilma Roussef.

Segundo autoridades das Forças Armadas, o desfile de 7 de setembro, que ocorre uma semana após a definição do processo de impeachment no SENADO, promete ser um dos mais bonitos das últimas décadas. Obviamente, o evento ocorrerá será sem as terríveis e excludentes cercas de aço usadas pelo governo do PT no ano passado. 








Nenhum comentário:

Postar um comentário