quarta-feira, 10 de agosto de 2016

OS MORTOS QUE O BRASIL NÃO CHORA XL

Claudio Ernesto Canton, 10/1969, Agente da Polícia Federal

A Operação Bandeirantes, conhecida pela sigla OBAN, era um organismo criado pelo Governo Brasileiro para coordenar e combater o terrorismo que grassava pelo país, inquietando a população. Diversas forças de segurança cederam integrantes dos seus quadros para a Operação Bandeirantes. Este era o caso de Claudio Ernesto Canton, que era agente do Departamento de Polícia Federal.
                 Marcio Beck Machado, terrorista morto em Goiás

No dia 30/09/1969, um grupo da OBAN dirigiu-se até as imediações da Universidade Mackenzie (Rua Maria Antônia), em São Paulo – Capital, para prender Marcio Beck Machado, que era integrante do MOLIPO – Movimento de Libertação Popular. O grupo conseguiu deter Marcio, porém quando estavam se dirigindo para a viatura foram interceptados por três terroristas que davam cobertura à Marcio. Houve cerrada troca de tiros e o policial Claudio Ernesto foi ferido. Ele chegou a ser socorrido, mas, morreu alguns dias depois em virtude dos ferimentos recebidos. Aproveitando-se da confusão, Marcio Beck conseguiu fugir.
Claudio Ernesto Canton (Canto, segundo alguns periódicos) era Agente do Departamento de Polícia Federal cedido para a Operação Bandeirantes. Os jornais pesquisados não forneceram maiores informações sobre a vítima.
Autoria: integrantes do grupo terrorista MOLIPO – Movimento de Libertação Popular.
Fontes: Jornal do Brasil, edição 00215 de 14/12/1970, 1º caderno, página 46; Livro ORVIL, página 346.
Esclarecimento do autor: este artigo integra uma série intitulada “Os Mortos Que o Brasil Não Chora” e é resultado de minuciosa pesquisa em jornais, revistas e periódicos publicados na época em que os fatos aconteceram. São aproximadamente 120 vítimas. Alguns eram integrantes de Forças de Segurança, outros civis – alguns sem qualquer conexão com um ou outro lado – e os demais eram membros da esquerda que foram “justiçados” (executados) por seus próprios companheiros. A cada publicação contarei a história de um episódio ou de uma vítima. Procurei obedecer a ordem cronológica dos acontecimentos. Todos os artigos já publicados estão disponíveis no site do grupo Ternuma (www.ternuma.com.br) e na página pessoal do autor no Facebook (https://www.facebook.com/robson.meroladecampos).

Um comentário:

  1. O Brasil está nessa situação lastimavel devido a falta de conhecimento da verdadeira historia da revolução de 1964, pois o que chegava aos nossos ouvidos sempre foi a historia contada por essa mídia vermelha que instalada no país inverteu fatos e contaminou a minha geração nascidos nos anos 1960 , o resultado está aí para quem tem 1/2 neoronio em funcionamento, minha consternação a toda família desse bravo soldado da DEMOCRACIA pura

    ResponderExcluir