sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Campanha de Crivella usa foto adulterada.

TRE investigará uso de foto adulterada pela campanha de Marcelo Crivella.

A imagem adultera, sem a presença do ex-presidente Lula entre Pedro Paulo, atual candidato à prefeitura do Rio, e o ex-governador Sérgio Cabral. 

Marcelo Crivella (PRB) deverá dar explicações ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sobre o uso de uma imagem adulterada em uma inserção de TV veiculada pela sua campanha nesta quinta-feira. O juiz eleitoral Marcello Rubioli afirmou ao GLOBO que um procedimento para investigar se houve crime eleitoral será instaurado ainda nesta sexta-feira. O caso será encaminhado ao Ministério Público Eleitoral (MPE).

A campanha do senador Marcelo Crivella retirou a imagem do ex-presidente Lula de uma foto em que o petista e líderes do PMDB do Rio apontavam em direção a Pedro Paulo (PMDB), que, na ocasião, ainda não tinha sido confirmado como candidato a prefeito. A foto foi exibida na noite desta quinta-feira, em uma inserção num dos intervalos da segunda edição do RJTV, da TV Globo, num vídeo produzido pela campanha de Crivella. O candidato do PRB não é citado no texto, no entanto, é possível identificar a autoria da inserção nas letras pequenas que revelam os nomes dos partidos que fazem parte da coligação responsável. O caso de manipulação de imagem foi revelado pelo jornalista Fernando Molica, em sua página do Facebook.

De acordo com Rubioli, que tomou conhecimento do caso pela imprensa, a imagem manipulada pode ser enquadrada em crime de injúria eleitoral e irregularidade de propaganda. No pior cenário, porém, uma condenação não vai gerar a cassação da candidatura de Crivella à prefeitura do Rio, mas tornaria o senador inelegível em outros pleitos, explica o juiz:
— O procedimento vai ser instaurado hoje, com a notícia do jornal, e encaminhado ao MPE. Ele deve ser notificado para prestar esclarecimentos. Esse caso não pode gerar a cassação de candidatura pois é uma sentença criminal, mas o deixaria inelegível em outras eleições.
Procurada, a campanha de Marcelo Crivella ainda não se manifestou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário