segunda-feira, 5 de setembro de 2016

DILMA, A ESQUERDA E O MEDO DA VERDADE.


No momento em que eu escrevo, Dilma está exalando seus últimos suspiros como presidente do Brasil. Talvez no momento em que você lê, Dilma já não seja mais presidente. O impeachment é inevitável. Graças a Deus e a milhões de brasileiros corajosos que levantaram a sua voz em protesto. O fim do reinado de Dilma Rousseff não é, entretanto, o fim do sofrimento do povo brasileiro. Para o Brasil se reerguer das cinzas da esquerda, nós, brasileiros, precisamos fazer as pazes com a verdade e o trabalho.
“Conhecereis a verdade e ela vos libertará!”.  Uma grande parcela da população brasileira desconhece a verdade, quer seja, por ignorância, comodidade ou manipulação midiática movida por interesses escusos.  De que outra forma compreender como Dilma pode continuar choramingando que não cometeu crime de responsabilidade e um dia lutou contra a ditadura e a favor da democracia? O que Dilma & companhia queriam era implantar no Brasil uma ditadura exatamente igual àquela que ainda existe em Cuba e na Venezuela, onde o povo, à míngua, assiste ao reinado de terror imposto por ditadores que lhes massacram. A esquerda teme a verdade porque a verdade liberta! O Brasil precisa fazer as pazes com a verdade! E para isso, não há outro caminho, senão o da informação isenta que leva à maturidade política e intelectual. Os brasileiros precisam compreender que se vivemos um período de exceção, isso foi necessário para impedir que hoje fôssemos tal qual Cuba ou Venezuela. Precisamos entender que o que a esquerda chama de ditadura é uma desculpa para doutrinar corações e mentes brasileiras para chegar ao poder e lá se perpetuar. Compare-se o período de 1964/1985 com as últimas décadas com olhar frio e desapaixonado e se concluirá que a ditadura que vivemos hoje é muito mais cruel e perniciosa, pois, nos tirou o direito à segurança, à saúde, à educação, ao simples ir e vir sem o risco de sermos assaltados e mortos. A esquerda implantou a sua própria ditadura do pensamento e durante mais de 20 anos reinou absoluta no país.
Tão insidiosa é a ditadura do pensamento que leva à mentira com ares de verdade, que a esquerda conseguiu destruir também o valor do trabalho no espírito do povo brasileiro. O Brasil da esquerda é o Brasil da corrupção, das vantagens indevidas, das subvenções fáceis, da esmola institucionalizada nos programas sociais. O trabalho ficou relegado a segundo plano. Parlamentares federais têm semana de três dias com ganhos e mordomias absolutamente imorais. Funcionários públicos do alto escalão acumulam vantagens pecuniárias astronômicas. O sistema de cotas, ao invés de oferecer oportunidades igualitárias a todos, promove a cultura do menor esforço. Sob o pretexto de se proteger menores de idade, retiram-lhes a possibilidade do trabalho honesto e os jogam nas garras fáceis do tráfico de drogas e dos outros crimes. Quem trabalha e produz é penalizado; quem não trabalha é premiado. Tal inversão de valores visa a falência de instituições como a família, tão massacrada no período esquerdista no Brasil.
Dilma se despede da presidência e não deixa saudades. Mas muito ainda há que ser feito. O Estado Brasileiro continua aparelhado pela esquerda. Eles continuam nos seus postos, de tocaia, à sorrelfa, só esperando um descuido nosso para agir. Tentaram tomar o poder à força nos últimos dias do reinado de Dilma. Foram impedidos pelo alto comando das Forças Armadas, e mais uma vez, como a verdade não é conhecida, muitos ignoram tal fato. Dilma sai da presidência e entra pela porta dos fundos da história brasileira encabeçando um dos nossos mais negros capítulos. Consigo leva Lula e sua camarilha de malfeitores.
Queira Deus que tenhamos aprendido a lição. Que Deus ilumine corações e mentes do povo brasileiro para compreender de uma vez por todas que sem verdade não há justiça e sem trabalho não há progresso ou dignidade!
O futuro nos pertence. Que sejamos merecedores de um horizonte digno de um povo ordeiro e progressista.

Um comentário:

  1. Concordo em género número e grau. Excelente análise resumida da situação perigosa que vive a Nação. Embora tenha retirado a D. Dilma, o Estado continua aparelhado pelo Foro de São Paulo(PT e sócios)que quer dominar a Nação e continuar vivendo como parasita.

    ResponderExcluir