terça-feira, 6 de setembro de 2016

Risco de TERRORISMO e insurreição não pode ser descartado.

ESQUERDA acirra ânimos no SUL. 




Jovens que se auto-denominam democratas, com o punho esquerdo levantado e camisas com foice e martelo, no SUL do Brasil gritam: “foi GOLPE, foi GOLPE!” e “Vamos libertar o povo brasileiro”

Um PARADOXO?
Não, não é um paradoxo, esse sempre foi o jeito da estrema-esquerda agir. 

A sociedade honesta está estupefata. É evidente que os protestos que ocorrem em algumas capitais são planejados por gente que se opõe a tudo o que é direito e todas as mudanças que podem ocorrer com o gradual afastamento da extrema-esquerda do controle do país.


São centenas de ex-detentores de cargos em comissão, centenas de ASPONE, centenas de políticos como Lindberg Farias e líderes sindicais manipulando alguns milhares de jovens ingênuos com as eternas promessas de um mundo maravilhoso, sem trabalho, com bacanal permanente e tetas de fora em nome da liberdade da mulher.


O simples fato de destruir propriedade alheia e desrespeitar as forças de segurança já é mais do que prova de que não passam de um grande grupo de vândalos manipulados por profissionais ligados a liderança da esquerda.

Algumas das perguntas que se faz:
__Eles acreditam mesmo que o símbolo da foice e martelo invoca a DEMOCRACIA? 
__Eles acreditam que pela força conseguirão impor sua vontade?

Todos sabemos que radicais de esquerda não hesitam em pregar a luta armada para manter suas regalias. O “pegar em armas” foi citado inclusive na presença da então presidente DILMA Rousseff.

A questão é preocupante na medida em que ainda no mês passado, bem pertinho dali, no Paraguai, um grupo guerrilheiro de esquerda do Exército Popular Paraguaio (EPP – Ejercito del Pueblo Paraguayo), ligado às FARC, implementou um ataque covarde e descarado contra militares de forças regulares. Armas foram roubadas e oito militares assassinados.
A célula terrorista é ligada ao PPL, Partido Pátria Livre (PPL), partido membro do chamado Foro de São Paulo.

Outro fator de preocupação é a possibilidade, ainda esse mês, de centenas de guerrilheiros das FARC ser anistiados e ganhar livre trânsito por toda a América Latina. Sabemos que a luta armada foi a forma que encontraram para tentar construir seu mundo utópico na Colômbia.

Em SÃO PAULO a polícia apreendeu com os manifestantes, estilingues, barras de ferro, pedras máscaras e até um celular roubado. Se essa situação não for discutida, se as autoridades não se apresentarem para o serviço, muito em breve é possível que esses jovens sequestrem pessoas, assaltem bancos e executem gente inocente em nome de uma utopia idiota que não deu certo em nenhum lugar do UNIVERSO.

Temos que ter em mente que a maneira da extrema-esquerda fazer política não é nada política. Para esse tipo de gente, como sabemos, os fins justificam os meios.

As normas existem                      
A lei de segurança nacional – 7170/83 –  ainda vigente, diz que é crime: Art. 16 – Integrar ou manter associação, partido, comitê, entidade de classe ou grupamento que tenha por objetivo a mudança do regime vigente ou do Estado de Direito, por meios violentos ou com o emprego de grave ameaça”

A lei fala ainda sobre o INCONFORMISMO político e as penas para crimes praticados em consequência disso: ” Art. 20 – Devastar, saquear, extorquir, roubar, seqüestrar, manter em cárcere privado, incendiar, depredar, provocar explosão, praticar atentado pessoal ou atos de terrorismo, por inconformismo político ou para obtenção de fundos destinados à manutenção de organizações políticas clandestinas ou subversivas. Ver tópico (36 documentos) Pena: reclusão, de 3 a 10 anos.”

Robson A. DSilva, Sociedade Militar

Nenhum comentário:

Postar um comentário