terça-feira, 4 de outubro de 2016

Um réquiem para o bom senso.

Texto de um contemporâneo EPCAr 75. Piloto militar e civil com diversos cursos no Brasil e no exterior em diversas áreas. E também Professor.


Estimados amigos, eu sei que a maioria não gosta de se manifestar, apenas ficar em cima do muro só se beneficiando. Eu entendo essa postura apesar de não concordar, motivo pelo qual por vezes sinto muita vontade de não mais contribuir com nada, apenas ler para mim e guardar.

Estou absolutamente puto e desiludido dando aulas em faculdades, está decepcionante o nível dos alunos de faculdade, eu não fazia ideia de quão alienando estão. 

Antes de ontem todos alunos, cerca de vinte, disseram que não gostam de ler e não tem qualquer interesse em ler...eu preparo aulas de qualidade e sinto que poucos prestam atenção por respeito. Eu lhes envio artigos e textos selecionados e não leem. Se pudesse não mais daria aulas. O nível está bem ruim e isso me preocupa.

O país está em uma crise sem precedentes e não serão notícias boas eventuais que nos darão, sobretudo, a sensação nos bolsos de que estaremos melhor.
Eu não consigo entender ou mesmo aceitar em meio a um verdadeiro "deserto de Homens e de Ideias" cidadãos esclarecidos não se manifestem por meio de suas ferramentas disponíveis. Seja em mídia, seja em ONG ou qualquer associação. Resta-nos um réquiem ao bom senso.

Vejo e constato o que sempre falei, os de esquerda são mais preparados, mais desembaraçados e  muito mais atuantes. Eles conseguem influência para silenciar quem a eles se opõem eu constatei isso na faculdade anterior que dei aula e noto na atual, apesar dessa o movimento ser mais sutil. As ideologias estão vivas e fortes em sala de aula e a capacidade crítica dos alunos, futuros profissionais, está ruim. A dependência de smartphones, whatsapp, instagram e facebook está forte e prevalente. 

Sinto muita falta de não ter um grêmio, um clube ou algum lugar onde se possa reunir para se debater ideias. Parece que querer isso hoje em dia é uma doença contagiosa. Pedir ou "obrigar" alguém a refletir e sair do armário além de temerário causa antipatia. 

A esquerda logrou êxito ao impor a doutrina gramsciana do silêncio (O "silêncio dos bons" como disse Luther King).
Estou impressionado, esbasbacado, diria Nossos problemas vão muuuuito além dos R$ 1,2 trolhões para recuperar a infraestura. Eu não sei aquilatar o quanto disso para recuperar a coragem do bom senso do cidadão comum, aparvalhado e perdido.

Portanto, respeitosamente, esse tímido réquiem.

Jefferson W. dos Santos



Eu vejo as pessoas debaterem e combaterem as ideias esquerdistas, mas são poucos que ousam adentrar neste cenário. Nas faculdades, os até expressivos que conseguem ver, se omitem por temer o conflito, pois, esquerdista quando perde o debate parte para agressões verbais e físicas. Os outros que não entram no debate de ideias é pela razão descrita, não terem conhecimento pela apatia de ler, de saber.

Nenhum comentário:

Postar um comentário