quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Lidamos com uma quadrilha

Filho de Picciani vai virar supersecretário do governo de Pezão.


O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) usou uma máxima de Piraí, assim como de qualquer cidade do interior: para adoçar o coração de um homem, dê um doce a seu filho.
Pezão convidou Rafael Picciani para a Casa Civil (que, de quebra, com a reforma administrativa, vai absorver a prestigiosa Secretaria de Governo).
Rafael vai aceitar e assumirá o supercargo a partir de janeiro.
Assim, o filho do presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani (PMDB) — que comandará a votação do pacote de medidas amargas contra a crise — também será um todo-poderoso integrante da cúpula do governo.
Docinho
Picciani pai vivia um embate velado com o atual chefe da Casa Civil, Leonardo Espíndola.
Em fevereiro, quando a crise começou a dar sinais de gravidade, Picciani disse, em entrevista, que o “o governo estava sem unidade e sem direção”, e que Espíndola “é um doce, mas fraquíssimo e mau conselheiro”.
O moço, que vai deixar o cargo vago para Rafael, assume a Procuradoria-Geral do Estado já na próxima quarta-feira.
EXTRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário