quarta-feira, 9 de novembro de 2016

O acordo às escondidas de Picciani com Pezão

                                   Nem exorcizando resolve!

Há duas semanas o presidente da ALERJ, Jorge Picciani falava da possibilidade de impeachment de Pezão e dizia que o Estado do Rio tinha dois governadores, mas não tinha nenhum. De repente, diante do pacote de maldades de Pezão, Picciani mudou radicalmente e passou a defender Pezão e suas medidas, anunciando que vai apressar a aprovação, inclusive com sessões nos finais de semana. É elementar que Picciani vendeu dificuldades para ganhar facilidades, afinal não dá ponto sem nó. Realmente na semana passada Picciani e Pezão se reuniram e selaram mais um acordo vergonhoso por baixo dos panos. 

Na reforma administrativa de Pezão, a poderosa secretaria da Casa Civil, que já reúne vários órgãos, como o Detran, além das verbas de publicidade, fica ainda mais fortalecida porque vai absorver as secretarias de Governo e de Trabalho e Renda. Alguém adivinha quem será o supersecretário? Ora, será Rafael Picciani, o filho do "coronel" Picciani, atual secretário-executivo de Eduardo Paes, que perderá a boca com o fim do mandato do prefeito. Caberá a ele decidir, por exemplo, os fornecedores que a secretaria de Fazenda vai pagar e quem ficará na fila de espera. Mas não é só. Outras vantagens Picciani vai ganhar e negociar com os deputados que votarem contra os servidores e o povo, aprovando o pacote de maldades de Pezão. 

Picciani não tem limites, quer faturar mais em cima da desgraça dos servidores e da população. É uma vergonha total! 

Fonte: Aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário