terça-feira, 1 de novembro de 2016

Os defensores das "minorias" chamam PMs negros de "macacos"


Fui citado num debate na página MUSP, onde criticavam a presença da PMERJ na ALERJ. Ora, a PMERJ se faz presente sempre que há solicitação daquela casa, seja no interior ou para proteção de suas instalações. Mas eles não aceitam, os “manifestantes” ligados a sindicatos dominados pelo PSOL os chamam de opressores e, pasmem! 




Um “professor” da UERJ os chama de “macacos”, já que na maioria são negros. E então, isso é PSOL.


4 comentários:

  1. Oie?.macacos semore foi a alcunha de policiais desde o cangaço... nada a ver com a cor...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiêêêê! Pois é, mas hoje, existe uma Lei que proíbe se referir a um homem ou mulher de cor como macaco. Ou a lei só vale quando a esquerda a usa? Isso se chama "injúria racial"! A injúria racial está tipificada no artigo 140, § 3º do Código Penal Brasileiro e consiste em ofender a honra de alguém com a utilização de elementos referentes à raça, cor, etnia, religião ou origem. Recentemente, a ação penal aplicável a esse crime tornou-se pública condicionada à representação do ofendido, sendo o Ministério Público o detentor de sua titularidade.
      Nas palavras de Celso Delmanto, "comete o crime do artigo 140, § 3º do CP, e não o delito do artigo 20 da Lei nº 7.716/89, o agente que utiliza palavras depreciativas referentes a raça, cor, religião ou origem, com o intuito de ofender a honra subjetiva da vítima" (Celso Delmanto e outros. Código Penal comentado, 6ª ed., Renovar, p. 305).

      Excluir
  2. Pode, já ouvi de tudo, meganha, samango, carabineiros, mango, mike, papa mike, agora na história da PMERJ é a primeira vez que ouço a palavra macaco para se referir ao Policial Militar. Me aponte o livro o anônimo que esteja escrito isso e me convença, porque na época do cangaço o que se tinha era o Exército Brasileiro agindo no nordeste.

    ResponderExcluir
  3. Oiee, já ouvi de tudo, meganha, samango, carabineiros, mango, mike, papa mike, agora na história da PMERJ é a primeira vez que ouço a palavra macaco para se referir ao Policial Militar. Me aponte o livro o anônimo que esteja escrito isso e me convença, porque na época do cangaço o que se tinha era o Exército Brasileiro agindo no nordeste.

    ResponderExcluir