terça-feira, 8 de novembro de 2016

Para minha irmã preferida

Mana, seu aniversário chegou, mais um dentre tantos que já se passaram. Assim como eu viemos ao mundo com nossas esperanças, com nossas crenças e opiniões. A você tenho que render homenagens.


Tens o seu Troféu, um troféu valoroso que você e, lógico, com o excelente cunhado que tenho, também o cunhado preferido,  souberam lapidar e lançar ao mundo.

Eu poderia lhe dizer muitas coisas, mas acho que palavras não são suficientes para expressar o tamanho da minha admiração por você. 
Acredito bastante no seu sucesso, sei que você vai longe. E eu estarei sempre aqui de pé para aplaudir você.

Muitos me chamam de guerreiro, mas diante de ti sou só mais um combatente. A Guerreira que se reflete em você vive há muito mais tempo, com mais garra, mais valor. Fui sempre muito desligado com as questões familiares, mas hoje, tendo a maturidade chegada tardiamente, vejo que nas suas “guerras” travadas sempre saiu vencedora.

És luz, luz que encoraja e faz viver. És pedra, pedra extraída da mais firme pedreira, que não se quebra e não cede tão facilmente. Mas também é delicadeza quando a deve ter.

Tens os dons indispensáveis para enfrentar as situações, a coragem, a simplicidade e a paciência. De vez em quando explode, mas foi preciso.

Maninha, parabéns! Partilhar da sua existência é um presente de Deus maior do que qualquer coisa que eu poderia querer. Desejo que todos os seus sonhos se tornem realidade e que você continue sendo abençoada com coisas boas, inclusive comigo, que sou o melhor irmão do mundo! Brincadeirinha! Somos os melhores irmãos do mundo um para o outro.

Me chamam de guerreiro? É por que não conhecem minha irmã!

Se saio hoje para as “batalhas” da vida, vou inspirado nas lutas que minha irmã travou. Só posso sair vencedor.

Me chamam de guerreiro? É porque não conhecem a GUERREIRA minha Irmã!

Nenhum comentário:

Postar um comentário