terça-feira, 22 de novembro de 2016

Quem fez o depósito na conta pessoal da mulher de Sérgio Cabral?

Anel de R$ 800.000,00 e sapatos de R$ 10.000,00 reais são alguns itens que nos foram jogados na cara.

O Banco Central encontrou R$ 11 milhões estavam em sua conta pessoal e R$ 1 milhão na conta de sua empresa de advocacia.
O que falta ser respondido é quem foram os depositantes. Afinal, R$ 10 milhões é um valor absolutamente incomum de ser encontrado em uma conta de pessoa física. Se a mulher de Cabral não transferiu este valor da conta de sua empresa para a sua conta pessoal, quem fez o depósito?
Ou será que existe algum trabalho que justifique haver numa conta de pessoa física R$ 10 milhões?
Questionado pelo Jornal do Brasil, o Banco Central informou que não comenta as requisições recebidas:
Veja a nota do BC:
O BC não comenta requisições específicas dirigidas pelo poder judiciário às instituições financeiras.
O BacenJud é um sistema eletrônico que permite ao poder judiciário encaminhar requisições de informações e ordens de bloqueio de contas diretamente às instituições financeiras, sem interferência de qualquer espécie do BC. Assim, as ordens de bloqueio transmitidas via BacenJud são de responsabilidade exclusiva da autoridade judicial que determina o bloqueio.

Por sua vez, a assessoria da Justiça Federal do Paraná informou que informações sobre movimentações financeiras cabem ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), e que como o processo corre em segredo de Justiça, não há informações se os detalhes das movimentações financeiras foram solicitados ou não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário