terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Para onde caminhamos?

Sentimos a necessidade de ir às ruas, ao encontro dos parlamentares ladrões. Não que seja de nossa vontade, mas diante da inanição dos Poderes Constituídos que hoje se constituem na extensão da quadrilha que rouba, saqueia e mata, não temos outra opção.

Parlamentar tem imunidade, desta ele se serve para sair ileso dos crimes que pratica, nem que o crime seja matar um manifestante que lhe ofenda, e para isso falta pouco. Depois de jagunços à seu serviço, eles podem se servir deste “prazer” de matar pessoalmente. Sacar de uma arma, atirar matando e, se for interpelado pela polícia, só terá de fornecer sua identificação parlamentar e ir embora. A mão da polícia não os alcança nem em flagrante delito.

             Ostentando com o dinheiro da prefeitura

Nestes dias, o dePUTAdo Genecias Noronha, no aeroporto de Fortaleza foi hostilizado, tendo seu “capanga” agredido um idoso que se manifestou com palavras, a agressão foi a arma usado pelo capanga, por enquanto.

                      Jagunço do dePUTAdo agredindo idoso

No Brasil inteiro parlamentares estão sendo hostilizados em público, mas com palavras, não se viu ainda agressão física, se bem que merecem. 


E muitos outros, é só uma busca para encontrar o povo hostilizando um parlamentar, político, governante ou outro ladrão no poder.

Então, algo de muito grave pode vir a acontecer se os poderes teoricamente constituídos, não retornarem às suas funções de ofício, punir os corruptos.

            Jagunço agressor com o dePUTAdo a quem obedece


Para onde caminhamos com isso? O cenário é bem real e visível, a cada ação eles arquitetam uma reação. Tentaram censurar criticas a políticos na internet, estão tentando usurpar o poder correcional da Justiça sobre os juízes e a imunidade (impunidade) parlamentar é a defesa para seus crimes.

                               Idoso agredido e suas lesões

O agravamento da tensão provocada pelos meliantes políticos tende a aumentar, até que eles não se contenham e saquem suas armas letais contra o povo que se manifesta contra a roubalheira que teima em continuar sem um combate definitivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário