terça-feira, 3 de janeiro de 2017

De quem é a culpa?


Pelo menos 60 presos foram mortos numa rebelião no Amazonas, mas não vimos Maria do Rosário dando chilique. Não vimos a OAB nem a ONU emitindo notas.
Claro que não! Afinal os presos foram mortos  por outros presos, o que os deixa calados. Prefeririam que fossem mortos por policiais, assim despejariam todo seu ódio falsificado e a corja toda se manifestaria pedindo a extinção das PMs. Para eles não importa as vidas e sim a oportunidade em disseminar seu falso discurso.

De outro lado a mídia só fala que 60 detentos foram assassinados, mas omite por quem. Deve ser horrível para eles não poderem culpar a polícia.
Mas tudo isso tem um saldo positivo para um País em “crise” financeira:
60 mortos X R$ 2.400,00 = R$ 144.000,00
R$ 144.000,00 X 12 = R$ 1.728.000,00
Já é uma boa economia para o Estado, não?

A cada acontecimento morte violenta no Brasil as mentes e emissoras esquerdistas começam a se manifestar apontando a culpa e até mesmo apontando um para o outro.

Vejamos esse comentário de uma “jornalista” GloboNews:
A culpa pelo massacre na penitenciária de Manaus é do “sistema perverso”

Agora a postagem da Juíza do TJMG Ludimila Lins Grilo:
Percebam como a mídia o tempo inteiro tenta manipular o imaginário coletivo para que a RESPONSABILIDADE PESSOAL do agressor seja absolutamente ignorada e a culpa de tudo recaia sobre ENTES ABSTRATOS. Como já alertava o psiquiatra e escritor Theodore Dalrymple em seu livro obrigatório “A vida na sarjeta”.
Hoje em dia a culpa não é do preso violento, é do SISTEMA.
A culpa não é do motorista, é do ÁLCOOL.
A culpa não é do ladrão mau caráter, é da POBREZA.
A culpa não é do assassino cruel, é da INTOLERÂNCIA.
A culpa não é do adolescente, é da DESIGUALDADE.
A retirada da responsabilidade pessoal dos ombros dos cidadãos, colocando-a em meras abstrações, é prato cheio para que ninguém mais se preocupe com NADA, já que a culpa será sempre de outra pessoa ou, principalmente, de outra coisa.
Se a sociedade é formada por células – tal como o corpo humano é formado por células – não há como prosperar diante dessa cultura do vitimismo e da desresponsabilização de seus componentes individualmente considerados.

Mas segundo publicação de um jornal, a culpa pode estar acima de suspeita, ou não. O governador do Amazonas pediu apoio de facção do presídio durante reeleição.

O governador do Amazonas, José Melo (Pros) foi acusado de negociar o apoio de uma facção criminosa, no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), para a sua reeleição, em 2014. De acordo com o jornal O Globo, um diálogo entre o então subsecretário de Justiça do Amazonas, major Carliomar Barros Brandão, e o traficante José Roberto Fernandes Barbosa, um dos líderes da facção, chegou a ser gravado e divulgado durante a campanha eleitoral. 

O “jornalista” Paulo Henrique Amorim, outro “pensador” de merda, também já investiga a responsabilidade das mortes de presos em Manaus. Depois de acusar a GLOBO e a Lava Jato pela chacina ocorrida em 31/12 em Campinas, também pelo holocausto, pelo 11 de setembro e pela tomada de três pinos; tenta na sua cabeça ôca de esquerdista reunir argumentos que “comprovem” sua teoria. Hahahaha

Imagens foram omitidas por serem muito fortes para estarem expostas aqui, mas tenham certeza de que o resultado não é de origem de seres sãos, são imagem de esquartejamento, decapitações e outras barbáries.

Um comentário:

  1. Eu não sei de onde vc tirou essa conta. Qualquer dano a uma pessoa sob custodia do estado será sua responsabilidade, e de fato o estado ja disse que indenizará cada familia. saiu muito caro na verdade

    ResponderExcluir