domingo, 15 de janeiro de 2017

Fazendo comparações com nossa omissão

Estados Unidos:
318 milhões de pessoas, 1,1 milhão de policiais, um policial para cada 285 pessoas.
Homicídios por ano: 14 mil
Índice de homicídios por 100 mil habitantes: 4,7
Policiais mortos por ano: 107

Brasil:
202 milhões de pessoas, 500.000 policiais, um policial para cerca de 404 pessoas.
Homicídios por ano: 55 mil
Índice de homicídios por 100 mil habitantes: 21
Policiais mortos por ano: 535 (estimativa)


Como se pôde notar os dois países  não poderiam conter dados mais discrepantes.
Para começar podemos notar claramente que a população dos EUA é um terço maior que a nossa, ou seja, tem mais de 100 milhões de habitantes que o Brasil, tendo, porém, um índice de homicídios quatro vezes menor. (Não vamos levar em conta que dados não oficiais mostram que o Brasil já bateu a casa dos 70 mil homicídios por anos, ficando este artigo com os dados oficiais de 55 mil homicídios divulgado pelo governo).

Depois é possível notar que o numero de policiais nos Estados Unidos (1,1 milhão) é mais que o dobro do numero de policiais do Brasil (cerca de 500.000), sendo que a proporção de policiais por habitante é de um policial para cada 285 habitantes no país norte americano e de um policial para cada 404 habitantes no nosso país. São números fortes que mostram a importância que cada país dá a sua segurança pública.

Homenagem dos Estados Unidos ao policial brasileiro morto naquele país, Esperamos que um dia o povo e o Governo Brasileiro se espelhem neles e tratem nossos guerreiros com o devido respeito e admiração.
Temos que aprender a reverenciar principalmente o velório de quem põe a vida em risco por nós e por nossos familiares, não apenas as celebridades da TV.

Outro ponto é que o numero de policiais americanos mortos é cinco vezes menor que o dos seus colegas brasileiros. Lembrando que a morte de um policial nos Estados Unidos é considerada uma tragédia nacional, onde é comum a cidade parar para homenagear o seu herói, que tem o seu cortejo fúnebre  escoltado por toda a polícia nas ruas da cidade com transmissão ao vivo e com comoção e reconhecimento de todos pela perda de um membro importante e fundamental para a sociedade civilizada. Eles também possuem uma fundação que tem uma página na internet com dados atualizados de todos os policiais que morrem e em que situação se deu o óbito, fazendo estudos e promovendo seminários propondo soluções para diminuir o numero de mortes.

No caso do Brasil a situação é completamente diferente, fica a cargo das polícias e das secretarias de segurança levantar o numero de policiais falecidos, o que mostra números incompletos e contraditórios, já que não é raro que números desfavoráveis para o poder político sejam “tratados” para não causar repercussão negativa. Por aqui não existe a tal fundação e a contagem depende de veículos da imprensa, que de vez em quando solicitam esses dados dos governos estaduais, que muitas vezes não tem números confiáveis para entregar. Na ultima reportagem sobre esse assunto, três estados, Maranhão, Rio de Janeiro e Brasília, não forneceram os dados, o que prejudicou em muito o total geral. Por tudo isso, para efeito de comparação nesse artigo, foi feita uma estimativa baseada na comparação dos números de violências comuns e aplicando essa proporção ao numero de policiais, chegando-se a média de 535 policiais mortos por ano no Brasil contra 107 americanos no mesmo período. Mas como os dados são apenas uma estimativa e não se conta os policiais mortos em situações relacionadas ao serviço policial, como os assassinados como vingança por marginais em horário de folga, é possível que o numero seja ainda maior.

Texto retirado da internet



Nenhum comentário:

Postar um comentário