sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Washington Reis e seus capangas


Um morador de Caxias, há dez anos recebendo aluguel social, só queria chamar a atenção do marginal prefeito de Duque de Caxias, o Washington Reis. Uma manifestação ordeira e pacifica até a chegada do prefeito, seu irmão o deputado Rosenverg Reis e seus capangas.


Washington Reis e seu irmão Rosenverg Reis, deputado, incentivando e iniciando as agressões.

Momento em que sou agredido e tentam também roubar meu celular.

A intenção de agressão por parte deles foi notória, pois, apesar de haver entrada de carros pelos fundos e lateral onde fica a vaga do prefeito, vieram a pé com a nítida intenção de nos afrontar e efetivar suas agressões.

Indo ao encontro deles e logo que começou a fala, José Fernando Martins já foi empurrado pelo prefeito, tendo seu irmão o acusado de ter sido cabo eleitoral do adversário Dica, o que elevou a agressividade dos capangas que já deram uma rasteira no senhor José Fernando. Ato contínuo, os celulares e maquinas fotográfica foram todos roubados pela quadrilha. Agressões sem limites, cerco aos manifestantes e ameaças de morte foi o cenário formado após isso, inclusive com armas em punho.


Diante do ocorrido, a Polícia Militar foi acionada, mas foi pura decepção. No local passaram a “advogar” em prol dos delinquentes, nos colocando em posição errada diante do ocorrido. Documentos foram recolhidos e mesmo diante dos policiais militares continuaram as ameaças de morte sem nenhuma ação dos policiais diante do crime (Ameaça-Artº 147 do C.P.) cometido diante deles.

Nossa manifestação até então ordeira e pacífica antes da chegada do prefeito e seus capangas.

Foi determinado a todos, vitimas, que adentrassem nas viaturas policiais para condução à 60ª DP, Campos Elísios, onde os policiais militares entregaram a ocorrência aos guardas municipais do prefeito, situação que nos deixou constrangidos e inseguros diante da situação.

Nos foi oferecida a devolução do material ROUBADO, três celulares e uma maquina fotográfica digital profissional, tendo sido aceito, pois nossa situação era de aparente risco, até mesmo de vida. Mas, como toda quadrilha que se preza, não são confiáveis. De volta à sede da prefeitura de Duque de Caxias, local de homizio da quadrilha de delinquentes, após horas de espera, a “res furtiva” não foi devolvida e, voltando os capangas do interior da Prefeitura, em numero intimidador, nos ameaçando e mandando que “metessemos o pé dali”, do contrario entraríamos na porrada.

                                 Tudo da mesma quadrilha, PMDB

Em número ínfimo, sem poder fazer frente aos capangas que ostentavam armas, a melhor decisão foi nos retirar, mas não sabem que meu celular foi o único que se salvou de ser roubado e parte das agressões estão nele registradas.

O SBT já recebeu o material e se comprometeu a por no ar na segunda feira, no jornalístico SBT Rio da Isabele Benito que, de outra vez, já denunciou o caso. O SBT também se comprometeu a fazer cobertura em outro evento que faremos no mesmo local, com mais gente.

Sei que a Polícia Militar lê este blog, pois quando há denuncias das merdas que o comando faz, uma viatura vem em minha casa intimidar com convite para depor. Então se deem ao trabalho de apurar os componentes que fazem parte desta quadrilha, pois lugar de policial militar é nas ruas e não servindo de capanga para bandidos. Não é admissível que um oficial da PMERJ resolve a seu bel prazer impor determinações não respaldadas pela lei e, sendo revidado em sua ilegalidade pergunte: Você é militar? Então vai ser coercitivamente, determinando que me algemasse. Mas não teve peito para ultimar sua determinação, pois o registro desse seu ato o colocaria numa condição difícil ao ser acusado pelo abuso de autoridade. Lacaio de político ladrão!

Quem é Washington Reis(PMDB)? 

 (PMDB
O Supremo Tribunal Federal (STF) condenou, de forma unânime, o prefeito eleito de Duque de Caxias, Washington Reis (PMDB), a sete anos, dois meses e 15 dias de prisão no fim da tarde desta terça-feira. De acordo com a decisão, o deputado federal terá que pagar ainda 67 dias de multa pela prática de delitos previstos na Lei de Crimes Ambientais e na Lei sobre Parcelamento do Solo Urbano.

Campanha marcada pela violência
A campanha pela Prefeitura de Duque de Caxias foi marcada pela violência, com a morte de três pré-candidatos a vereador: Leandro da Silva Lopes (Leandrinho de Xerém), 38, do PSDB, em 8 de junho; Sergio de Almeida Júnior (Berém do Pilar), 37, do PSL, em 2 de julho; e Denivaldo Meireles da Silva, 41, sem partido, em 8 de julho.

Sérgio Cabral recebeu em Bangu o deputado federal e prefeito eleito de Duque de Caxias, Washington Reis, também do PMDB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário