quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Não se pode admitir "black bloc"!


Vimos o que aconteceu ontem na ALERJ, de inicio uma manifestação pacífica e ordeira foi se transformando num “espetáculo” Já visto antes pela televisão e ao vivo, as táticas “black bloc” no cenário. Hoje “disfarçados” não fazendo referencia ao grupo criminoso, que já matou um cinegrafista, eles continuam agindo. Agem não por ideologia, por se oporem ao governo, mas pelo dinheiro que isso pode lhes proporcionar. Como antes, foram ligados ao PSOL, que está presente na maioria dos sindicatos do Rio de Janeiro.


video

Enquanto o BPChoque se preocupava com a quadrilha da ALERJ, as táticas "black bloc" estavam sendo aplicadas na destruição de patrimônio público.


video

O BPChoque hoje é o instrumento de repressão do governo e, toda vez que o reduto “criminoso” (ALERJ) estiver ameaçado eles intervirão energicamente, afinal, foram os “escolhidos” para tal façanha.  Não se pode ignorar a ideia de os “black blocs” de hoje estarem a serviço do PMDB, pois desmoralizar manifestações pacificas e ordeiras sempre foi a especialidade deles. Lembram de Sergio Cabral com os Bombeiros Militares?

Os agentes de segurança pública devem mostrar que são mais bem preparados, rechaçando esses meliantes ao menor sinal de sua presença. Não o fazendo correm serio risco de terem suas reivindicações desmoralizadas e colocando todo e qualquer ato a perder.

A falta de presença em massa de PMs pode ser a causa da presença de desordeiros infiltrados. Mas no dia que o PM largar suas outras "fontes de renda" e se dedicar à causa comum, podemos ver a diferença.


Sabendo organizar e vigiar, nem o BPChoque, à serviço do mal, terá condição de fazer o que fez ontem, novamente atirando em tudo e qualquer sem medir consequência desta agressão.


video


Nenhum comentário:

Postar um comentário