segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

O que os militares federais receberão? Um pé na bunda!

AGREDIDOS pela IMPRENSA que faz CAMPANHA PARA INCLUÍ-LOS na PREVIDÊNCIA SOCIAL os MILITARES vão HOJE para o ESPÍRITO SANTO cuidar do caos na segurança pública.


Chegam pelas redes sociais vários vídeos e informações sobre saques e violência no Estado do Espírito Santo. Policiais massacrados pela injustiça salarial chegaram no seu limite e as famílias, prostradas na frente das corporações, impedem que os militares entrem nos quartéis para trabalhar. Resultado, a vagabundagem faz o que quer e em alguns locais a sociedade já está fazendo a própria segurança.
51 pessoas morreram nesse final de semana e alguns marginais já foram surrados.

O presidente Michel Temer já autorizou e as tropas federais devem começar a chegar ainda nessa segunda,  ou o mais  tardar nessa terça-feira. Forças Armadas e Força Nacional devem policiar as cidades e regiões com maior índice de casos de violência.

Nessa segunda-feira (06/02/2017) o governo ja determinou que as escolas suspendessem as atividades. O Ministro da DEFESA faz ainda nessa tarde visita ao Espírito Santo para conferir de perto o que está ocorrendo no estado.

Nas redes sociais do RIO de Janeiro já percebe-se várias postagens incentivando familiares de policiais a fazer a mesma coisa que fizeram no Espírito Santo, impedindo os policiais de entrar nos quartéis.

Senhores Comandantes, por favor! Vão “TOMATECRÚ”!!!

Como sempre usarão efetivo da Força Nacional, uma instituição pirata com efetivo pertencente a outras forças de segurança pública de vários estados brasileiros. Certamente o efetivo será de outras Unidades da Federação, excluído o Espirito Santo, para que hajam diárias. Lembram do Rio de Janeiro, né? Uma guarnição da Força Nacional atacada a tiros ao adentrar na Maré por desconhecer completamente o território onde estavam atuando.
Por outro lado os militares das Forças Armadas não foram treinados para missões de segurança pública e sim para a guerra. Os comandantes deveriam devolver o pedido/ordem com alegação de quem pariu o caos que o administre.
Ao primeiro delinquente tombado nossas Forças Armadas estarão mais uma vez expostas ao escracho público.



Um comentário:

  1. .
    Manter a bandidagem sempre como uma ameaça à sociedade desarmada e sem meios próprios de se defender é uma tática psicológica como tantas outras.

    Imagine-se que a pressão moral e a punição sereva para CRIMINOSOS PROFISSIONAIS, que vivem da pratica de crimes, tornasse as cidades e os campos pacíficos, sem maiores transtornos e facilmente contornados por um ínfimo efetivo policial.
    Alguém já imaginou o quanto isso seria nocivo para o PODER da HIERARQUIA ESTATAL?

    Ademais, para justificar grandes contingentes policiais o Estado precisa de uma boa desculpa ou FICARIA EVIDENTE que o grande efetivo policial seria apenas para a COERÇÃO dos PAGADORES de IMPOSTOS.

    A politica MUNDIAL de INIMIZAR as populações e as forças, tanto policiais quanto militares é OUTRA ESTRATÉGIA que visa o seguinte:

    - Se as populações ANTIPATIZAM com estas FORÇAS e as enxovalham constantemente ostentando desprezo por estes policiais e militares, a RECÍPROCA será incontrolável.

    Assim os policiais e efetivos militares não terão dificuldade para OPRIMIR populações indefesas que vivem a critica-los e odia-los ostensivamente.
    É uma grande estratégia, pois caso houvesse EMPATIA e AMIZADE entre a população e as FORÇAS sob comando da hierarquia estatal, numa EVENTUAL necessidade do Estado impor a opressão, poderia essa EMPATIA abrandar o ânimo destes policiais e militares que, assim, resistiriam a OBEDECER ORDENS INJUSTAS e TIRÂNICAS, SOLIDARIZANDO-SE COM A POPULAÇÃO e o Poder da hierarquia estatal estaria acabado. Vide o que aconteceu no IRÃ quando o XÁ acreditava que seria obedecido, mas as forças tinham mais laços com a religião do que com o comando estatal. e aí danou-se, DESOBEDECERAM!

    As aposentadorias DIFERENCIADAS, integrais, para funcionários do governo e estatais em geral É outra ESTRATÉGIA de PODER.

    Os PRIVILEGIADOS funcionários dos governos NÃO PRECISAM PEREOCUPAREM-SE NEM COM A ECONOMIA DO PAIS E MUITO MENOS COM O PRÓPRIO FUTURO, este GARANTIDO pelo PODER ESTATAL.

    Ou seja, se os funcionários estatais e do governo direto que desfrutam de elevado rendimento tivessem que INVESTIR parte de seus rendimentos na INCIATIVA PRIVADA a fim de manterem o padrão de vida elevado, CERTAMENTE NÃO SE PERMITIRIAM TANTA HOSTILIDADE ao INVESTIMENTO PRIVADO. Pois ao se aposentarem seriam em parte PAGADORES de IMPOSTOS para custear o governo e não apenas RECEBEDORES de IMPOSTOS.

    NÃO HÁ MERO ACASO NUM CONJUNTO DE ESTRATÉGIAS TÃO MILIMETRICAMENTE COINCIDENTES com o INTERESSA do PODER ESTATAL de EXPLORAR POPULAÇÕES para o deleite de sua HIERARQUIA.

    Há muitas outras "coincidências" que bem demonstram que o Estado não se vale do Poder POR ACASO.
    Tanto HOBBES como ROUSSEAU entre outros bem mais antigos e recentes, que elaboraram SUTIS "algoritmos" para dar suporte a um Poder capaz de viever explorando rebanhos humanos ATRAVÉS de GRANDES SUTILEZAS.

    O Estado NÃO É uma CRIAÇÃO do ACASO, ele foi elaborado como uma estrutura de Poder para EXPLORAR POPULAÇÕES INTEIRAS.



    Atentem para um FATO:

    Quando eles precisarem das forças policiais e militares, contra quem eles fomentaram ódio e antipatia, ELES SABERÃO TRAZE-LOS PARA SEU LADO concedendo-lhes PRIVILÉGIOS e grandes galanteios sobre seu valor. Para conquista-los e terem sua OBEDIÊNCIA contra a população INDEFESA.

    Na Venezuela foi assim, sabia?

    ResponderExcluir