quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Pedágio que engarrafa o transito.


O Pedágio da Linha Amarela se mostra disposto a “cagar e andar” pro usuário. De outra postagem comentei sobre engarrafamento dentro do Túnel da Covanca sentido Avenida Brasil, que foi provocado pela morosidade na cobrança do pedágio.


video
    A um quilometro do pedágio o transito começa a ficar lento

Hoje, outra vez um engarrafamento de mais de meio quilometro no sentido Barra pelo mesmo motivo, morosidade na cobrança do pedágio. E não venham argumentar o grande fluxo de veículo, pois o transito estava tranquilo podendo desenvolver a velocidade máxima da via, 100 KM/H. Só ao chegar a cerca de um quilometro do pedágio que começou a se tornar lento e engarrafar aos 500 metros das cabines.

video
                           Após 15 minutos no anda e para.

Após mais de quinze minutos passando pelo Pedágio, que foi cobrado.

Urge fiscalização, urge ação dos órgão fiscalizadores, urge que o Ministério Público levante a bunda de suas cadeiras e façam o que é dever de ofício, fiscalizar, autuar e punir a quem prejudica a sociedade contrariando leis.
Há Lei Federal ditando que a espera não pode ser superior a cinco minuto ou fila com mais de 100 metros, o que acontecendo, as cabines de cobrança devem ser liberadas para que o fluxo se normalize. Mas isso nunca ocorreu e se não ocorre, é porque não há fiscalização.

video
Após a passagem pelo pedágio a pista novamente livre para desenvolver a velocidade máxima.

Link: Cobrança liberada

video
Na volta não foi diferente, engarrafando logo após saída do Túnel da Covanca.




Se a via não consegue ser EXPRESSA, que se acabe com a cobrança de pedágio!


No Município do Rio de Janeiro desconheço qualquer iniciativa neste sentido, talvez por falta de interesse de nossos vereadores, tão saciados por afagos de empresas prestadoras de serviços.

Toda a travessia da Linha Amarela se faz em condições normais de tráfego, como a de hoje, em cerca de 20 minutos, mas, acrescer esse tempo em mais quinze minutos numa fila de pedágio torna essa via expressa inviável, além de cara para o usuário.


Já que as motos estão isentas de pedágio na Linha Amarela, que se libere passagem exclusiva para elas. Ao assumir a Prefeitura do Rio de Janeiro Marcelo Crivella Decretou o fim da cobrança para motos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário