quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

UM ESTADO FALIDO E GERIDO POR CRIMINOSO

Os jogos Pan-Americanos de 2007, a Copa do Mundo de Futebol de 2014 e as Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2016 ajudaram muito na falência econômica do Rio de Janeiro. Eles foram  frutos de um projeto do megalomaníaco Lula, que aspirava ser conhecido internacionalmente e ser Secretário - Geral da ONU. Além disso as obras para as suas realizações seriam a " galinha dos ovos de ouro" dos políticos e empresários corruptos. Nunca se roubou tanto no Mundo, e não é por acaso que o Brasil ocupa o primeiro lugar disparado, no quesito corrupção.


Sérgio Cabral , ex- governador do RJ nos períodos de 2006 à 2010 e de 2010 à 2014 , preso no Complexo de Gericinó em Bangu, roubou em demasia, assessorado por uma gangue de larápios.
Pezão, atual governador do RJ e que foi secretário de obras , além de vice- governador de Cabral, alega que " não sabia de nada ". Procede da mesma maneira que a ex- presidente Dilma Roussef. Isso vem corroborar a assertiva: Dilma está para Lula assim como Pezão está para Cabral. O país teve nesse período uma presidente de direito( Dilma) e um governador de direito  ( Pezão) e um presidente de fato( Lula ) e um governador de fato( Cabral). Os mandatários  adoram eleger para sucedê- los pessoas inexpressivas conhecidas como " postes ".

A metalúrgica que fabricou as Unidades de Pronto Atendimento ( UPAS) e as Unidades de Polícia Pacificadora ( UPP) pertence a um conhecido de Pezão, em Barra do Pirai. Por acaso houve concorrência para a confecção delas?

Jorge Picciani foi eleito pela 6* vez presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro( ALERJ ). Em dezesseis anos a sua declaração de Imposto de renda subiu de R$1,4 milhões para R$ 30 milhões e é conhecido como o Rei do Gado. É acusado de ter desviado R$ 16 milhões do .Fundo de Saúde da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro ( FUSPOM) . Picciani foi subordinado de Cabral por muitos anos, quando este era presidente da ALERJ.
Jorge Picciani , o todo poderoso chefão do PMDB fluminense e presidente da ALERJ fez uma visita a Sérgio Cabral, preso em Bangu, e garantiu ao ex- governador, que não abandonará  politicamente o seu filho , o deputado federal Marco Antônio Cabral. Picciani garantiu que o fundo partidário do PMDB será generoso com Marco Antônio, na campanha de reeleição para a Câmara Federal, em 2018 ( fonte coluna do Lauro Jardim - jornal O Globo de domingo, 05 de fevereiro de 2017).

Segundo o jornal O Globo desta terça-feira, 07 de fevereiro de 2017, um publicitário que foi assessor de Sérgio Cabral, afirmou em depoimento ontem à Polícia Federal  , que uma ex- funcionária relatou ter recebido dinheiro em espécie para a campanha à Câmara Federal do deputado federal Marco Antônio Cabral ( PMDB- RJ) , filho do ex- governador Sérgio Cabral.

Você policial militar que reclama da deficiência no atendimento médico - hospitalar nas Unidades de Saúde da PMERJ  , agradeça penhoradamente ao Sérgio Cabral, Pezão e Jorge Picciani e não se esqueça de reeleger o Marco Antônio Cabral, para deputado federal em 2018.
Os corruptos desde já agradecem a sua generosidade!

Luiz Felipe Schittini - ternuma

Nenhum comentário:

Postar um comentário