quarta-feira, 1 de março de 2017

'Le Monde': Brasil, o reinado da impunidade

Jornal francês relata modo Temer de blindar seus aliados e questiona foro privilegiado.


Matéria publicada pelo jornal Le Monde impresso nesta terça-feira (28) destaca a política brasileira. Com o título “Brasil, o reinado da impunidade”, o texto busca explicar o cenário atual do país. 
De acordo com a autora do artigo, diante do processo da Lava Jato, que se aproxima cada vez mais do presidente Michel Temer, o chefe de Estado parece estar tentado se proteger de uma possível acusação, com uma tática não está passando despercebida.
Monde lembra que Temer se deu ao trabalho de declarar em uma coletiva em fevereiro que “o governo federal não tenta proteger ninguém”. No entanto, lembra a jornalista, o presidente ressaltou durante essa coletiva que apenas um indiciamento justificaria a demissão de um de seus ministros. 

O noticiário francês acrescenta que já que os processos são muito lentos no Brasil”, com uma média de 14 meses de espera para os casos envolvendo políticos no poder, o governo Temer estaria protegido até o final de seu mandato, em 2018.
A jornalista diz que “Muitíssimo impopular, Temer não para de dar sinais ambíguos”. e relata, por exemplo, a escolha recente de Alexandre de Moraes para o Supremo Tribunal Federal, explicando que o ex-ministro é conhecido por sua simpatia pelo presidente, o que suscita questões sobre sua nomeação. 
Mesmo não herdando todos os processos do juiz Teori Zavascki, que cuidava da Lava Jato, Moraes será o revisor do processo no plenário, comenta o texto e questiona: Tudo vai terminar em pizza? 
O vespertino francês aponta que Moraes, que deu a entender que defendia a tortura, além do fato de ter apoiado o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, não ajudam a melhorar sua imagem. Seguem ainda as escolhas de Osmar Serraglio , que substitui Alexandre de Moraes e defendeu a destituição de Dilma Rousseff.
Le Monde comenta que todos esses eventos recentes levam o país a se questionar sobre o peso de Foro Privilegiado, sendo um privilégio que se transformou em uma ferramenta muito cômoda para desacelerar ou até mesmo enterrar algumas investigações.
Para dar uma ideia da impunidade que reina no Brasil, Le Monde explica o significado da famosa expressão no país segundo a qual, uma hora ou outra, os processos na justiça terminam em pizza. “Se formos ouvir os mais cínicos, tudo leva a crer que Temer já estaria esquentando a sua pizza quatro queijos”, conclui Le Monde.

Um comentário: