segunda-feira, 3 de abril de 2017

Cala boca Cesar Benjamin!


Numa postagem em seu perfil no Facebook na madrugada deste domingo, o secretário municipal de Educação, Cesar Benjamin, acusa policiais militares pela morte da menina Maria Eduarda Alves da Conceição, de 13 anos, na última quinta-feira, em Fazenda Botafogo, na Zona Norte do Rio. Segundo o texto escrito por Benjamin, “não resta dúvida de que os assassinos foram policiais militares que, de uma distância de cerca de 250 metros, decidiram alvejar com tiros de fuzil dois homens que transitavam armados”.


O secretário também criticou a ação da PM na ocasião: “Não é possível exagerar a boçalidade da ação policial”, escreveu. Maria Eduarda foi morta, após ser atingida por três disparos de uma mesma direção, segundo o laudo de necropsia. A Delegacia de Homicídios (DH) ainda investiga a origem dos disparos que mataram a menina.
EXTRA

‘Cesinha’. Ainda adolescente, Benjamin integrou a luta armada após o Ato Institucional n.º 5 (AI-5), em 1968, que restringiu os direitos civis no País durante os atos terroristas no Brasil.
Ex-preso político, chegou a se exilar durante o governo militar. Foi filiado ao PT e ao PSOL, chegando até a ser candidato a vice-presidência junto com Heloísa Helena. 
Pois bem, um terrorista na Secretária de Educação de Crivella, só podia dar nisso.

Eles são sempre assim, aproveitam um fato de comoção social para soltar seu veneno contra a Polícia Militar, não se importando com as consequências. Querem ser acusadores e sentenciadores sumários, enquanto as investigações à cargo da Delegacia Especializada apontam em outra direção.

Cuidado Crivella, estas merdas no seu governo podem fracassar seu desejo ao pleito de 2018, quando já se propaga ser candidato ao governo do Estado do Rio de Janeiro.




Nenhum comentário:

Postar um comentário