terça-feira, 4 de abril de 2017

Houve um começo e hoje a continuação


No início da década de 80 no primeiro mandato de Leonel Brizola, iniciava-se o discurso: "Polícia violenta × morador vítima", com essa justificativa A POLÍCIA FOI PROIBIDA DE ENTRAR NAS FAVELAS.
E foi assim, nos anos que se seguiram à essa política de segurança pública, promovida por um guerrilheiro, dono de plantações de maconha no Uruguai, que a Falange Vermelha, virou Comando vermelho entrando definitivamente no negócio de distribuição de cocaína, passando à acumular dinheiro suficiente para comprar armas e RESISTIR À PRESENÇA DA POLÍCIA NOS MORROS CARIOCAS!

Não foi acaso, desde a Ilha Grande eles tiveram "padrinhos", como os têm até hoje!
Não é "desde sempre" que existe essa guerra como seu professor maconheiro ensinou!

Como podem ser tão levianos certos jornalistas?
Como podem prestar um desserviço tão grande à sociedade brasileira?
Tanto o calibre do AK, quanto o calibre do FAL são 7.62, o que os diferencia é que primeiro é 39mm e outro 51mm, mas isso só a perícia balística pode definir!
Até um "super perito" que não foi ao local e não participa das investigações o Extra arrumou para corroborar com sua tese!
Por fim, para o caso só temos duas hipóteses, ou a adolescente Maria Eduarda ficou no meio do confronto, recebendo disparos de ambos os lados ou foi executada pelos traficantes, só assim se justifica a quantidade de disparos que a mesma recebeu!
Mas fica aqui nossa afirmação, A CULPA SEMPRE É DO MARGINAL, POIS ELE JAMAIS PODERIA ESTAR ARMADO E MUITO MENOS ATIRAR CONTRA FORÇAS DE SEGURANÇA!

Major Elitusalem Freitas.


Um comentário:

  1. EXATAMENTE! Essa é a verdade que eu sempre digo e que todos os policiais deveriam começar a dizer alto e bom som: a culpa é sempre do bandido.

    A causa de inegável de tudo isso é que em primeiro lugar tem um vagabundo armado que estava fazendo coisas que ele não poderia fazer.

    Ele é a causa primeira e constante nisso tudo. Se não houvese um criminoso a ser enfrentado, não haveria enfrentamento. Nem suas consequências...

    ResponderExcluir