quarta-feira, 5 de abril de 2017

Verdades não tardam a se mostrarem

Moradores afirmam que menina foi morta em Acari por disparo acidental de traficante

Hosana de Oliveira Sessassim, morta em Acari

Segundo moradores de Acari, na Zona Norte do Rio, Hosana de Oliveira Sessassim, de 13 anos, foi morta por um disparo acidental da arma de um traficante. Ela estaria numa praça, na favela, quando foi atingida por dois tiros. O dono da arma estava ao lado dela quando a pistola, que estava destravada, disparou. O crime aconteceu por volta das 22h desta segunda-feira. 



Outra menina morta e outra realidade, não puderam culpar a polícia e sair quebrando tudo, queimando ônibus e roubando as pessoas nas pistas. Foi um disparo “acidental” de um traficante. Será que se identificado responderá por homicídio “culposo”? Não tomaram satisfação com o “chefe” da “comunidade”, não fecharam as “bocas”, não agrediram ninguém. Estão caladinhos e nem mesmo cobram “JUSTIÇA” das autoridades.

Uma menina de 13 anos, as 22 horas, sentada numa praça junto a um traficante armado e levou dois tiros "acidental". PQP! é hipocrisia demais, tá igual a versão da outra menina que foi alvejada por quatro "balas perdidas". Ok, o traficante dispara acidentalmente, o profissional policial, cumpridor das leis que o alcançarão executa.

Os Mesmos que se apressaram em “fabricar” outro “Amarildo” com a morte da menina Maria Eduarda dias antes, nem um pio estão dando, estão caladinhos. Afinal, pode haver represálias se começarem a se manifestar contra seus “apadrinhados”.

Há décadas que se fala e ninguém dá crédito, os que saem depredando a cada morte de bandido em confronto, a cada morte de inocente em comunidade quando a polícia está trabalhando, são mancomunados com o tráfico. Deve haver repressão à altura contra essa putada! Afinal, seus “meninos” exercem funções remuneradas neste “trabalho”.


Ficam calados porque mais do que a justiça pela morte de um filho/filha da comunidade, o tráfico lhes garante energia elétrica gratuita e outros serviços que acabam caindo na conta das pessoas decentes que pagam pelo que usam.

Nada comento por enquanto, mas o laudo pericial vai dizer e calar a boca de muitos "padrinhos" de traficantes que se apressaram em responsabilizar policiais militares pela morte da menina Maria Eduarda. Ai, só otário que estará dando crédito a esses crápulas da política esquerdista do Rio de Janeiro, que na verdade cagam e andam para o pobre/favelado assassinado, só se manifestam se puderem colher lucro eleitoreiro.


Então Freixo? Que tal adentrar na comunidade de Acari para elucidar este caso e submeter o assassino ao rigor da Lei? Não vai dar, né? Lá não é CV, facção com a qual você e outros têm afinidade. Como também não te interessa, a PM não estava lá para ser acusada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário