domingo, 2 de julho de 2017

Bom dia?

Gostaria de dar um bom dia, mas, definitivamente, nós, agentes de segurança pública, Não temos bons dias nos últimos anos.

Ou pelo menos não fazia

Hoje, dia 30/06/2017, amanhecemos com mais dois companheiros de farda assassinados. Algum órgão dos direitos humanos se manifestou contra essa barbárie? NÃO!!!

video
Não há seletividade de lugar, a cidade toda está tomada pela violência.

Houve manifestação de indignação por parte da sociedade? NÃO!!!
Houve alguma ação incisiva para conter esse tipo de terrorismo? NÃO!!!
Houve apenas as lamentações dos companheiros indignados e na grande maioria a frase: “NINGUÉM FAZ NADA!”
Sim, literalmente ninguém faz nada.

video
Ao adentrar numa "cumunidade" as ameaças de morte começam, partindo dos moradores a serviço do tráfico.

Parlamentares são pagos com dinheiro de tributos. Tributos são pagos pela população, excluindo-se obviamente o MARGINAL DA LEI, pois este em nada contribui com a sociedade, a não ser na sua destruição. Portando é contraditório que parlamentares e agentes públicos gastem o dinheiro da população para defender marginais que violam o direito de todos, inclusive dos moradores das comunidades onde atuam e dos próprios parlamentares e demais servidores públicos que se empenham, ao máximo, na defesa de marginais e se esquecem do restante da população.

video
Enquanto isso, numa "cumunidade" qualquer da cidade, eles matam e esquartejam à luz do dia impunimente.

Enquanto isso o POLICIAL MILITAR, que em especial exerce na sociedade grande contribuição para sua manutenção, que diariamente arrisca sua vida para proteger a população desses marginais, vê a cada dia se fortalecer uma rede sustentada por defensores de bandidos, usando dinheiro público para criar novos “direitos” para vagabundos, que são disfarçados como “direitos humanos”. Pergunto: Que sociedade pode sobreviver a este circulo pernicioso?
Longe de esgotar o tema, fica o texto como uma reflexão!

Sargento PMERJ Gurgel


Um comentário:

  1. Correto Gurgel..
    Ainda por cima a falta de respaldo Jurídico nas ações " na manutenção da ordem pública" ou seja, o agente da lei que enfrenta nessas comunidades o Narcotraficante varegista fortemente armado e sem nenhuma logística plausível. ..
    Quando comete erro, o agente erra em virtude da presença de tais miliantes..Pois um curso de formação parco ...sem nenhuma logística sofisticada...a maioria das vezes o erro está associado a falta de manutenção do armamento e sua qualidade ...devido à isso não cabe ao agente a totalidade da culpa...
    A punição mais séria seria uma reabilitação ou reciclagem ...eo material logístico?
    É simples culpar um homem...pelo os erros do Estado...!!

    ResponderExcluir