quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Um comunista sempre um comunista!


Ricardo Boechat, vez ou outra, acerta uma “bola dentro”. Mas quando erra, erra feio! Erra pela sua estupidez, pela sua ignorância, pela sua insistência em ser mais um comunista tentando fazer a cabeça das pessoas.
Contrariando a tudo que se sabe, que se pensa, desandou a falar merda sobre os militares; tudo embalado por seu ressentimento da fala verdadeira do General Mourão.

Acompanhe sua fala:


Certa feita, Boechat falava sobre o fim do embargo dos Estados Unidos a Cuba, culpando pela mazelas da ilha caribenha. Esquecendo-se que o embargo era só dos Estados Unidos, estando o resto do mundo liberado para negociar, fazer turismo e investir naquele país que Fidel transformou em merda.

Boeacht afirmou ter “certeza” de que, se mudanças políticas são mesmo desejáveis em Cuba (algo que ele não necessariamente concorda), então o embargo deveria terminar mesmo, pela lógica dos americanos, uma vez que a melhoria econômica seria vantajosa para tais mudanças. Por quê? Não sabemos, e Boechat não diz. Para ele, com os cubanos melhorando de vida, eles poderão decidir melhor os rumos políticos de seu país. Será que Boechat ignora que há uma ditadura opressora em Cuba? Será que ele não sabe que os cubanos não têm voz nos rumos de seu país, pois são tratados como escravos pelo regime?
Em suma, há muita coisa que Boechat ignora sobre Cuba. Como, aliás, muitos jornalistas e “intelectuais” brasileiros. O motivo, sabemos: as emoções turvam a razão, e Cuba representou, para toda uma geração utópica, o sonho igualitário de “justiça social”. Contra tal crença dogmática os fatos não podem muito. É assim que um psicopata assassino como Fidel Castro ainda consegue despertar suspiros e elogios por seu “humanismo”, enquanto os “malditos ianques”, que sempre preservaram amplo grau de liberdade individual, são sempre condenados. Ainda que seu consumismo burguês seja, na prática, demandado e visto como tábua de salvação para a miséria produzida pelo socialismo igualitário.
Em tom irônico inicia sua critica, lastreada por sua ignorância ideológica. É certo que estamos em outros tempos, mas o perigo que nos ronda é bem pior que em 64, pois, além do comunismo anos rondar, temos as instituições “aparelhadas” dando suporte a tudo, inclusive a algo tão ou mais grave; o empobrecimento, a morte e o desemprego do povo brasileiro. Ladrões, em simples ladrões se tornaram os que ocupam os Poderes.

Políticos de hoje ligados a organizações criminosas

Quando você se refere a “ditadura militar” que durou 20 anos, a demora se deu por culpa exclusiva dos que você defende, que colocou imbecis pegando em armas, matando, explodindo, insistindo numa guerrilha urbana e no interior para que uma ditadura do proletariado, como muitos já afirmaram, ser o objetivo.

Se militares se desviaram da lisura na vida pública, foram devidamente punidos, como bem mencionou o caso do Almirante, e lembre-se, Castelo Branco ao saber que seu irmão, funcionário da Receita, recebera um carro Aero Willys, procedeu como o relato abaixo:

O presidente telefonou mandando que ele devolvesse o carro. 
O irmão argumentou que se devolvesse ficava desmoralizado em seu cargo.
O presidente Castelo Branco interrompeu-o dizendo:
- “Meu irmão, afastado do cargo você já está! Estou decidindo agora se você vai preso ou não”.

Figueiredo já dizia, no que menos os políticos pensam, é no Brasil.


Boechat, procure manter sua credibilidade. Se as empreiteiras citadas ganharam muito dinheiro durante o governo militar foi porque trabalharam muitos nas obras de infraestrutura que até hoje são utilizadas sem acréscimo feito pelos governos civis de ladrões que vieram a seguir.


Há nos registros da Lava Jato o depoimento de Emílio Odebrecht, dizendo que: "não ganhou um centavo ilícito durante o governo militar, não havia brecha para isso".

Como todo comunista Boechat, você jogou "acusações" para sua platéia. Mas existe uma platéia bem maior, mais atenta, uma platéia que apoia incondicionalmente o General Antônio Hamilton Mourão,


Que idolatremos nossos Heróis que salvaram a Nação Brasileira em 64, diferente de você que apoia os que idolatram assassinos, torturadores e "justiceiros" que um dia quiseram transformar esta Nação numa DITADURA nos moldes do que é Cuba há 50 anos,




3 comentários:

  1. http://www.e-farsas.com/emilio-odebrecht-disse-em-depoimento-que-nao-havia-propina-na-ditadura.html

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela publicação meu amigo Ricardo Villete, muito esclarecedora amigo.

    ResponderExcluir
  3. Todo mundo sabe que sites como e-farsas e boatos.org são claramente esquerdistas. Não desmentem nenhuma das milhares de fake news da Esquerda.

    ResponderExcluir