quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Magalhães Pinto, um Herói Da Contra Revolução.


Reportagem de Oswaldo Amorim, Luiz Alfredo e José Nicolau

ARTICULADOR e iniciador do movimento que culminou com o afastamento do Presidente. João Goulart, o Governador Magalhães Pinto foi aclamado em Minas como o grande herói da insurreição vitoriosa e calorosamente festejada em todo o Estado.
Contando com a decidida colaboração das tropas do Exército sediadas em Minas, além dos 18 mil homens da Força Pública do Estado e de total apoio popular, o Governador Magalhães Pinto iniciou a histórica arrancada pelas liberdades democráticas com um vigoroso manifesto, em que afirmou terem sido inúteis todas as advertências contra a radicalização de posições e atitudes e contra a diluição do princípio federativo.
A eficiente articulação empreendida, que garantiu a adesão de elementos decisivos, e a rapidez e ação foram preciosos para a fulminante vitória das Forças democráticas.


Durante todo o desenrolar da crise, o Sr. Magalhães Pinto permaneceu no Palácio da Liberdade, cercado pelo seu “staff” e em permanente contato com os Generais Carlos Luís Guedes, Comandante da ID-4 (sediada em Belo Horizonte) e Olímpio Mourão Filho, Comandante da 4.ª Região Militar (Juiz de Fora) e fazendo ligações para outros chefes militares e vários Governadores de Estado. Somente saiu, no dia 1.º, para visitar os quartéis do 12.º RI e da Polícia Militar, o Destacamento de Base Aérea (único núcleo rebelado da FAB) e o Centro de Recrutamento de Voluntários, acompanhados do Cel. José Geraldo de Oliveira, comandante da Polícia Militar, Cel. José Guilherme, chefe do Gabinete Militar (ambos foram peças importantes do movimente que eclodiu em Minas e se alastrou no País) e dos Senadores Milton Campos e Afonso Arinos — nomeados secretários sem Pasta do governo mineiro.


A vitória final, vibrantemente festejada pelo povo de Minas, teve no tranqüilo e decidido Governador Magalhães Pinto o seu grande comandante e maior alvo das manifestações populares em todo o País.

Nenhum comentário:

Postar um comentário