sábado, 21 de outubro de 2017

"Sérgio Cabral, o maior criminoso do Rio de Janeiro"

O chefe do Comando Vermelho - facção criminosa do Rio de Janeiro -, Marcinho VP, afirmou que o ex-governador Sérgio Cabral é o "maior criminoso" do Rio de Janeiro. Em entrevista ao UOL concedida no Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, Marcinho VP contou como conheceu Cabral, ocasião em que o então candidato à Prefeitura do Rio pediu a ele votos, e afirmou que Cabral era a "maior decepção" que já teve na vida. "A maior organização criminosa do Rio de Janeiro estava instalada dentro do Palácio Guanabara, e Sérgio Cabral Filho era o cacique-mor".

"Veja o caso do ex-governador Sérgio Cabral Filho. Ele tava banindo centenas de presos no Rio de Janeiro, alegando que tava combatendo o crime organizado, mandando meter o pé em porta de barraco em favelas, dizendo que tava pacificando as comunidades, quando na verdade hoje se descobre que a maior organização criminosa do Rio de Janeiro estava instalada dentro do Palácio Guanabara, e Sérgio Cabral Filho era o cacique-mor dessa organização criminosa que levou o Rio de Janeiro à falência."


"É muita hipocrisia, senhor. Sérgio Cabral Filho foi a maior decepção que eu já tive na minha vida. Foi o maior charlatão que eu tive o desprazer de conhecer na minha vida. Em 1996, Sérgio Cabral Filho foi candidato a prefeito do Rio. A equipe dele, coordenadores de campanha dele, me procuraram na época, no Alemão, para poder pedir ajuda pra campanha dele. A coordenação de campanha dele levou ele até a mim no Alemão. Showmício na época, num domingo, show do grupo Molejo. Levei ele pro meu camarote, sentou na minha mesa, comeu, bebeu, me abraçou, conversamos quase uma hora. Falei com ele: 'A única coisa que você não pode fazer é chegar lá, amanhã ou depois, e esquecer a comunidade. A comunidade é carente pra caramba. Os políticos vêm aqui, prometem, prometem e, depois, acaba a eleição... Só aparecem de quatro em quatro anos'. Ele falou: 'Não, pode deixar que eu nunca vou esquecer a comunidade aqui, nunca vou esquecer o que você tá fazendo por mim. Você é jovem pra caramba. No futuro, quem vai mandar no país somos nós mesmo, que somos todos jovens'."
"Ele não ganhou, perdeu aquela eleição. Mas a minha parte eu fiz. Dei milhares de votos a ele. Os votos que eu prometi, eu dei a ele. Quando chegou dez anos depois - primeiro ele se elegeu senador, quatro anos depois se elegeu governador do Rio. Dez anos depois que ele teve comigo pessoalmente, o primeiro ato do governo dele foi me banir do Rio de Janeiro. Pra mim tanto faz, eu não tenho preferência por cadeia. Mas ele fez o pior governo do Rio de Janeiro. Minha revolta com ele é porque ele fez o pior governo do Rio de Janeiro. Levou o Rio de Janeiro ao estado de falência total. Não fez nada para as comunidades carentes. Só roubou. Ao invés de investir no ser humano, na população, pegar o dinheiro do povo e investir no próprio povo, ele investiu em joias, investiu em seu enriquecimento ilícito."
"O político que foi contada a maior quantia de dinheiro até agora se chama Sérgio Cabral Filho. Ele hoje tá pagando pelo que ele fez. Essa é a lei da natureza. Na terra a gente colhe o que a gente planta. Sérgio Cabral Filho tá colhendo o que ele plantou. Ele plantou o mal, fez muito mal para a população carioca. Foi o pior governo de todos os tempos, desde que eu me conheço por gente."
Quantos outros “Cabral” ainda estão envolvidos com o crime no Rio de Janeiro? Um dia também trairão, que sejam eliminados a tempo.

Um comentário:

  1. O roto falando do esfarrapado.
    São dois horríveis que muito bem fariam adubando a terra.

    ResponderExcluir