terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Como já se previa, o mataram!


Em 2017 fomos surpreendidos com uma ação de militares na Venezuela, tomaram um helicóptero com armas e granadas e atacaram o Palácio da Justiça venezuelano. Oscar Perez, Oficial Militar, fez um vídeo à época que viralizou na internet. No vídeo ele afirma que o grupo rebelado não tem alinhamento partidário, e definiu seus integrantes como sendo nacionalistas, patriotas e institucionalistas.

O governo apressou-se em dizer que se tratava de um ataque terrorista, tendo ordenado que fossem “capturados” (mortos).



Lembramo-nos que em 2002 houve uma investida militar na Venezuela que mesmo tendo sida reconhecida por Estados Unidos e Espanha, o povo até então iludido, foi às ruas gritar por golpe, obrigando a ONU que restituísse o poder a Hugo Chavez. Desde então, por efeito deste ato, militares e suas famílias estão mortos ou desaparecidos. 

O regime ditador venezuelano segue matando quem quer se oponha a ele, ou mesmo a sua vontade.

Em 2015 um caça SUKHOI-30 da Venezuela caiu na fronteira com a Bolívia, o governo apressou-se em dizer que o acidente aconteceu por falha dos pilotos, dois capitães. A oposição denuncia que podem ter sido assassinados pelo governo.


Hoje, com muita tristeza, somos novamente surpreendidos com a morte (assassinato) de Oscar Perez e seu grupo dissidente. Oscar Perez durante o ataque sanguinário das forças bolivarianas, a mando de Nicolás Maduro não deram chance para que se entregassem, e intensificaram forte ataque até seu intento fosse conseguido, matar a todos. Em seu ultimo vídeo, Oscar Perez relata seu martírio enquanto esperava a morte certa.

Um comentário:

  1. Por uma Venezuela livre.. por um Brasil livre. Ou ficar a Patria Livre ou morrer pelo Brasil.....

    ResponderExcluir