quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

TSE recusou ajuda do Instituto Militar de Engenharia (IME).

TSE recusou ajuda do Instituto Militar de Engenharia (IME) para fabricação de urnas eletrônicas com voto impresso.

O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e o Instituto Militar de Engenharia (IME) ofereceram seus serviços para desenvolver o novo protótipo das Urnas Eletrônicas do Brasil,  com votos impressos.  Mas misteriosamente, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recusou.

Segundo a publicação de O Antagonista, “a decisão do ministro Gilmar Mendes, atual presidente do TSE, foi contratar, por R$ 7 milhões e sem licitação, a empresa de tecnologia que pertence aos dois filhos de um ex-ministro de José Sarney, ambos envolvidos nas rumorosas denúncias de fraude no Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo na falência da indústria Trol Brinquedos.”
“É muito estranho. Outros institutos, como o ITA e o IME, se ofereceram para desenvolver a nova urna. Mas, o TSE optou pela Flextronics”, afirmou a advogada Maria Aparecida Rocha Cortiz, da equipe de Modesto Carvalhosa e autora do requerimento feito à Corte Eleitoral. Segundo ela, há claros indícios de irregularidades. “O TSE vai comprar as urnas de quem desenvolveu um protótipo financiado com recursos do próprio TSE. É um ótimo negócio!”, alertou Cortiz.


Um comentário:

  1. O JUIZ FEDERAL COMUNISTA TRAIDOR DA PÁTRIA ATRÁS DA TOGA NO STF:
    "Relatório da PF aponta 43 chamadas telefônicas entre Aécio e Gilmar Mendes
    A PF frisou que ao menos uma das ligações foi feita no dia em que o ministro deu uma decisão que suspendeu interrogatório pelo qual Aécio deveria passar no dia seguinte
    AE Agência Estado
    postado em 19/10/2017 20:49 / atualizado em 19/10/2017 22:26
    (...)
    "No material analisado, embora sem conteúdo probatório correlacionado aos fatos sob investigação (Operação Patmos), destacam-se os registros verificados nos aparelhos celulares utilizados pelo Senador Aécio Neves, nos quais se evidencia os seus contatos frequentes com o Ministro do STF, Gilmar Mendes, relator de quatro inquéritos em que ele aparece como investigado", diz na conclusão o agente da Polícia Federal Morais Cezar da Mota Furtado.
    O relatório também citou que o número do empresário Joesley Batista, delator do Grupo J&F, estava na agenda do celular de Aécio Neves, e pontuou que houve um chat entre o tucano e o empresário. De acordo com a PF, o conteúdo não está disponível. (foto: Gerdan Wesley/Agencia Senado )
    Relatório da Polícia Federal apontou que o senador Aécio Neves(PSDB-MG) e o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), realizaram 43 chamadas telefônicas via WhatsApp entre si no período entre 16 de março e 13 de maio deste ano.
    (...)
    SAIBA MAIS
    21:25 - 19/10/2017Gilmar diz que contato com Aécio foi para falar sobre lei de abuso de autoridade
    18:13 - 19/10/2017Advocacia do Senado indica não haver 'fato novo' em representação contra Aécio
    16:55 - 19/10/2017Senadores tucanos pressionam Aécio contra situação provisória
    De acordo com duas tabelas anexadas pela PF no relatório, referentes a dois celulares de Aécio Neves, teriam sido 38 chamadas com um celular de Aécio, e 5 com outro, dentro desse período de tempo. Do total de 43, 20 tiveram zero segundo de duração, sugerindo que não foram completadas. Outras 23 tiveram duração de tempo que variou entre alguns segundos e oito minutos." (Fonte: https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2017/10/19/interna_politica,910000/relatorio-da-pf-aponta-43-chamadas-telefonicas-entre-aecio-e-gilmar-me.shtml).

    ResponderExcluir