segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Coisa de "intervencionista" oportunista.


Vídeo que circula nas redes com tanques chegando ao Rio é falso
Registro é de 2013 e não tem relação com intervenção federal no estado


Após o decreto do presidente Michel Temer sobre a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, na última sexta-feira (18), passaram a circular nas redes sociais e em aplicativos de mensagens um vídeo de tanques do Exército chegando ao Rio de Janeiro.

JORNAL DO BRASIL cruzou informações e constatou que o vídeo em questão, que vem provocando muitos debates na internet e passou a ser compartilhado centenas de vezes, é na verdade um registro publicado de junho de 2013 e que não tem nenhuma relação com a chegada das Forças Armadas no estado.



O "intervencionista" de araque não toma jeito, vive buscando alguma coisinha pra postar com chamada impactante. O General Mourão foi transferido para a Secretaria Geral do E.B., a “geladeira”, como adido enquanto aguarda passagem para a Reserva; ai o “intervencionista” de araque posta que ele foi “promovido” a Secretário Geral do Exército Brasileiro. Em março o General Mourão completa o tempo máximo de permanência no ultimo Posto do Exército Brasileiro, devendo por força de Legislação passar para a Reserva para que sua vaga seja aberta visando novas promoções; ai o “intervencionista” de araque espalha que Mourão está sendo punido com passagem para a Reserva devido ao seu pronunciamento na Grande Loja Maçônica de Brasília. No discurso proferido por Mourão em Brasília ele fala em “aproximações sucessivas até chegar o momento em que ou as instituições solucionam o problema político, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos ou nós teremos que impor isso. Qual é o momento pra isso? Não existe revolução, não existe intervenção! O que existe é planejamento! Planejamentos muito bem feitos. O “intervencionista” de araque postou sua “intervenção” como se proferidas pelo General Mourão.


Hoje o Rio de Janeiro sofre é uma Intervenção Federal, não uma Intervenção Militar. Uma coisa nada tem haver com outra. A Intervenção Federal na Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro é POLÍTICA! Não deem crédito ao “intervencionista” de araque que já está propagando aos quatro cantos uma “intervenção” que o próprio Mourão disse que não vai acontecer, pelo menos nos moldes de 64, com tomada abrupta de poder e tanques nas ruas. E militar de volta ao poder só se eleito!





Nenhum comentário:

Postar um comentário