terça-feira, 6 de março de 2018

Polícia Civil e PM do Rio têm novos chefes


O delegado Rivaldo Barbosa e o coronel Luis Cláudio Laviano são os novos chefes da Polícia Civil e PM do Rio, respectivamente.




Rivaldo, que estava a frente da Divisão de Homicídios, entra no lugar de Carlos Leba e Laviano, ex-comandante do Bope, substitui o coronel Wolney Dias.


Rivaldo Barbosa ingressou na Polícia Civil em 2002. Na instituição, ele chefiou a Coordenadoria de Informação e Inteligência Policiais (Cinpol), a Divisão de Capturas e Polícia Interestadual (Polinter) e atualmente era o diretor da Divisão de Homicídios.

Na Secretaria de Segurança, o delegado já ocupou o cargo de titular da Subsecretaria de Inteligência. Ele também foi o responsável pela execução do plano operacional de inteligência dos Jogos Pan-Americanos Rio 2007.Em 2015, Rivaldo assumiu a Divisão de Homicídios na integração das delegacias da Capital, Baixada Fluminense e Niterói e São Gonçalo.


Na PMERJ, Laviano comandou o Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP). Ele também foi chefe da Coordenadoria Militar da Casa Civil, da Prefeitura do Rio, e inspetor-geral da Guarda Municipal.
Segundo nota da Secretaria de Segurança, o secretário Richard Nunesdeterminou que o novo comandante da PM priorize a valorização profissional e forneça um diagnóstico para as condições necessárias de trabalho; incremente a integração entre as polícias e as forças de segurança, além de fortalecer o Sistema Integrado de Metas.

Já para o novo chefe de Polícia Civil, a orientação foi para que ele "priorize a valorização profissional e forneça um diagnóstico para as condições necessárias de trabalho; incremente a integração entre as polícias e forças de segurança, além de fortalecer o Sistema Integrado de Metas".



Nenhum comentário:

Postar um comentário