sexta-feira, 16 de março de 2018

Tadinho, estão sendo vitimas das "vitimas"


Também vereador, Renato Cinco é assaltado logo após deixar local onde Marielle Franco morreu.

Pouco mais de quatro horas após a morte de Marielle Franco, assassinada no Estácio, na Zona Norte do Rio, na noite desta quarta-feira, outro vereador do PSOL foi vítima de um crime na região. Renato Cinco, que visitou o local do homicídio logo depois de deixar uma vigília pela colega na sede do partido, foi assaltado na companhia da namorada a cerca de 400 metros da esquina entre as ruas Joaquim Palhares e João Paulo I, onde Marielle foi alvo de quatro tiros na cabeça.
Renato passava de carro com a companheira pela Avenida Salvador de Sá, na Cidade Nova, quando quatro homens armados desceram de outro veículo e anunciaram o roubo, por volta das 2h desta quinta-feira. Os bandidos tentaram levar o automóvel do casal, mas a chave quebrou na ignição. O bando acabou fugindo com celulares e outros pertences do parlamentar e da namorada.
A colegas da Câmara de Vereadores, Renato Cinco confidenciou que sua primeira reação, ao se deparar com os criminosos, foi de que o ataque poderia ter alguma relação com o assassinato de Marielle Franco. Em seguida, quando o assalto “comum” foi anunciado, a sensação teria sido de alívio. Às voltas com as homenagens à colega de partido, Cinco ainda não registrou ocorrência, mas ainda irá a uma delegacia.

Teria sido também a PM?

3 comentários: