terça-feira, 20 de março de 2018

TODO O PODER AO INTERVENTOR!



Caros amigos
A Intervenção Federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro, com duração prevista de 10 meses, não é “a solução” para o problema, mas é a oportunidade para que seja dado início à solução e, principalmente, para expor as entranhas do tráfico e da criminalidade em seus mais altos escalões.
Independente de qualquer outra intenção política do governo, julgo que a oportunidade deve ser explorada e que a luta e a pressão devem ser pela máxima ampliação do poder de combate, de polícia e de investigação do Interventor e dos meios a seu dispor para que uma brecha seja aberta nesse dispositivo criminoso, tornando irreversível o movimento em direção à sua verdadeira elucidação e eliminação (literalmente).
É a melhor oportunidade para evitarmos que o Brasil se transforme em um “narco- estado”, como muito bem alertou o Gen Augusto Heleno.
Se as FFAA estão na situação de “se correr o bicho pega e se ficar o bicho come”, a melhor opção é matar o bicho de uma vez por todas, doa a quem doer!

Quem quer criar obstáculos à ação do Interventor deve estar, de alguma forma, comprometido com o crime organizado, aí incluídos políticos e órgãos de defesa dos direitos humanos que pouca importância dão aos humanos direitos.
“Uma nação que confia em seus direitos, em vez de confiar em seus soldados, engana-se a si mesma e prepara a sua própria queda.” (Rui Barbosa), portanto,
todo o poder ao Interventor e morte ao crime organizado!
Gen Bda Paulo Chagas

Nenhum comentário:

Postar um comentário