quarta-feira, 18 de abril de 2018

Ela merece sim nossa eterna homenagem



Singela homenagem e retorno aos meus 16 anos, quando ingressei nesta Escola. Fiz muitas amizades, aprendi sobre respeito à hierarquia, à normas, regulamentos e sobretudo à Bandeira e Constituição. 


Fiz amigos que eram filhos de coronéis,de taifeiros, de doutores e de pedreiros, que eram brancos, mulatos e negros e de vários rincões desse Brasil. 


Sem que houvesse diferenças, todos tínhamos a mesma faixa etária, e ali ficamos irmãos. E irmãos somos até hoje. A Escola foi a nossa mãe, e ali nos reunimos pelo menos de cinco em cinco anos em um congraçamento festivo para renovar as suas bençãos em nossas vidas e os nossos votos de civismo, amor à Pátria e fidelidade à nossa irmandade. 


Talvez seja a única escola do mundo em que todos os alunos fazem este ritual de gratidão. Talvez por que seja a única que fez por merecer. Como dizia nosso comandante na época, o principal não é a formação de oficiais aviadores mas sim de cidadãos para o Brasil. Esta é a premissa seguida à risca por todos os seus comandantes. Eu tive a honra de ter estudado nesta Escola.

Texto de Armando Valenzuela

A Escola nos marcou tanto que um ex aluno deixou escrito que ao falecer queria que suas cinzas fossem jogadas nos jardins da Escola.

Nenhum comentário:

Postar um comentário