segunda-feira, 9 de abril de 2018

"Fiz o que era certo e isso me basta"!


Uma PMERJ que até então só “ferrava” praças que ousassem expor seu pensamento, expor sua insatisfação com as ilegalidades praticadas para satisfazer o interesse político. Hoje oficiais também estão ousando, estão abrindo mão de suas futuras promoções para se contrapor em benefício do interesse de todos. Mas também estão sofrendo as covardias do “sistema” aplicada por também oficiais submissos.




"E se te perguntarem a razão de você ter feito isso tudo: diga-lhes, fiz o que era certo e isso me basta"!
1° dia do terceiro conselho de justificação ao qual estamos sendo submetidos!
Dessa vez estamos sendo acusados de em um áudio de WhAtsapp, "desejar a morte dos policiais do Choque em virtude dos atos dos servidores em 2016"!
Primeiramente quero dizer que defendemos, sobretudo a vida dos agentes da lei e por isso tenho pago o preço de peitar o Estado, segundo nossa crítica ao BPChoque foi feita em vídeo, e foi levado em conta a dificuldade de atuar diante de um movimento misto, com servidores da seg. pública e de movimentos de esquerda e mesmo com a crítica, jamais iríamos tecer tais comentários, pois somos "cria" desse Glorioso Batalhão e sangue azul!
Por fim sabemos que quanto maior as acusações e a "montagem" da denúncia feita contra nós significa que não estamos lidando com um inimigo pequeno e sim contra quem controla a máquina!
Meu recado? CANALHAS!!! VÃO ARMAR COVARDIA PARA A PQP!
#NaoVamosRecuar
#ConfioNaJustica


3 comentários:

  1. As subserviências continuam Ricardo Villette !

    "Tudo como Dante no Quartel de Abrantes".

    Abraços meu amigo.

    ResponderExcluir
  2. Mas oficiais podem xingar à vontade que não serão demitidos, quando muito reforma administrativa, recebendo e tocando a vida. Oficiais sào os únicos que podem e devem berrar contra os governantes em prol da corporação. Se praça o fizer, será excluído e com pequena probabilidade de ser eleito deputado, ficando desempregado e "queimado" no mercado de trabalho por ter sido exluído da PM.
    Já carrega o rótulo de ladrão, mesmo que tenha sido excluído por questôes políticas. Nenhum empregador entende/aceita.

    ResponderExcluir
  3. Ex PM fica marcado pro resto da vida

    ResponderExcluir