quinta-feira, 31 de maio de 2018

AOS INTERVENCIONISTAS SENSATOS


Há anos eu venho dizendo que não haverá Intervenção Militar, embora afirmando, também, que os Intervencionistas desempenham um papel importante na preservação de uma pauta política oposta à da Mídia tradicional, toda esta da Nova Ordem Mundial e defensora da Esquerda, seu braço operacional.

Durante todo esse tempo, obtive respostas positivas (a maioria) e outras tantas negativas, algumas até me chamando de Comunista, somente porque eu “atrapalhava a pauta intervencionista”.

Estou nessa luta há 5 anos, chegando pelas mãos de minha filha Christina, que praticamente exigiu de mim compartilhar com a população a minha experiência. Visitem o passado, vejam TODOS os meus vídeos e textos, aqui no Facebook e no Youtube.

Eu me limitei a esclarecer sobre o tipo de guerra que estamos lutando, e tentei mostrar o caminho para sair do “enrosco” em que a Esquerda nos meteu.

Christina e eu sempre alertamos que não haveria Intervenção Militar direta, mas um tipo de “engenharia reversa” para retomar o poder.
Ninguém pode, pois, negar a nossa COERÊNCIA.

Agora, vários Generais de 4 estrelas, gente altamente preparada na lida das batalhas, vieram a público dizer exatamente a mesma coisa que dizemos há anos.

Eu acho que a maioria do povo está entendendo, afinal, o recado da caserna, e que a Direita vencerá as eleições de 2018, tanto pela conquista do cargo majoritário, na pessoa do Bolsonaro, como pela eleição de 80 militares para o Congresso.

Posso até imaginar que muitos desses militares carregarão consigo, pelo voto de legenda, alguns outros lutadores de Direita, dando mais densidade à bancada.

Mas, infelizmente, há uma minoria, basicamente formada por intervencionistas radicais, que se acham no direito de dizer que aqueles generais que se manifestaram são, também, comunistas.
Ora, ora...
Eu peço que os Intervencionistas sensatos não se deixem levar por esse radicalismo insano, e venham ombrear conosco no caminho das urnas.

Coronel Enio Fontenelle

Nenhum comentário:

Postar um comentário