quarta-feira, 9 de maio de 2018

Para nossa reflexão



Não sou branco, negro, amarelo ou vermelho.
Sou um cidadão do universo, no momento, estagiando como Ser humano na escola terrestre.

Não sou homem ou mulher, nem alto ou baixo.
Sou uma consciência oriunda do plano extrafísico, uma centelha vital do Todo que está em tudo!

Tenho a cor da Luz, pois vim das estrelas.
Sei que o meu tempo aqui na Terra é valioso para minha evolução.
Não há religião acima da verdade.

O Divino pode se manifestar em miríades de formas diferentes.
Só se escuta a música das esferas com o coração.
Nada pode me separar do “Amor Maior Que Governa a Existência”.

Espiritualidade não é um lugar, grupo ou doutrina.
É um estado de Consciência do Ser.

Ninguém compra Discernimento ou Amor.
Não há progresso consciencial verdadeiro se não houver esforço na jornada de cada um.

O dia em que nasci não foi feriado na Terra.
E no dia em que eu partir, também não será!

Tudo que penso e sinto se reflete em minha aura.
Minhas energias me revelam por inteiro. Logo, preciso crescer muito, para melhorar a Luz em mim.

Não vim de férias para o mundo, mas para aprender, trabalhar e vencer a mim mesmo nas lides da vida.

Não sou o centro do universo e sem a Luz não sou nada!
Sem Amor, o meu coração fica seco...
Sem espiritualidade, meu viver perde o sentido.

Os guias espirituais não são minhas babás extrafísicas.
Eles são meus amigos de fé e trabalho...

Ninguém sabe tudo e conhecimento não é sabedoria.
Todos somos professores e alunos uns dos outros.

Não nasço nem morro, só entro e saio dos corpos perecíveis ao longo da evolução.
Não posso ser enterrado ou cremado, pois sou um espírito.

Viver não é só comer, beber, dormir, copular e morrer sem sentido algum.
Viver é muito mais: é pensar, sentir e viajar de estrela em estrela, sempre aprendendo.

De nada vale a uma pessoa ganhar o mundo se ela perder sua alma.
O mal que me faz mal, não é o mal que me fazem, mas o que acalento em meu coração.

Sou mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
Somos todos um!

Sem Amor ninguém segue.
Meu mantra se resume em só uma palavra: Gratidão!

Texto de Wagner Borges 


Nenhum comentário:

Postar um comentário