terça-feira, 31 de julho de 2018

Não aceite sem lutar!



Acordem todos que dormem entorpecidos pela ignorância dos imbecis, incautos... Vocês serão fuzilados sem piedade alguma. A ideologia comunista se mantém até hoje porque mente, manipula, engana, te acusa do que ela mesma faz...Escraviza, tortura, tiram todos os seus direitos e propriedades, nem seus filhos são seus, na verdade pertencem ao ESTADO COMUNISTA! 


Se apoderam de um país, de suas riquezas e do seu povo totalmente enganado e traído descaradamente... É uma ideologia do mal que nada cria, se apossa do que não lhes pertence, tornam você e sua família apenas escravos e subservientes da ideologia assassina e brutal. Nada é seu, sua vida não é sua, você passa a não ter direito de perguntar mas sim de aceitar sem indagar o por que? Você não tem este direito do por que e sim do consentimento em aceitar sem questionar o que o MALDITO ESTADO COMUNISTA quiser fazer com a sua miserável vida...Uma vida sem nenhum tipo de esperança, mas sim de desgraças e torturas, fome, degradação humana, falta de moralidade e respeito, tudo que consideramos errado, injusto, imoral, assombroso, tenebroso, está contido nesta ideologia satânica que já matou mais de 250 milhões de pessoas no mundo. Fuja de ser contaminado por esta terrível doença do gigantesco sofrimento humano, lute contra tudo e todos que defendem este grande mal. 

                 Fidel e Che Guevara Fuzilando Inocentes


Mas cuidado, na maioria das vezes eles não te mostram a verdadeira face e sim a que irá te convencer com argumentos falsos (pois são grandes farsantes e manipuladores da verdade), nunca se deixe enganar por estes enviados do inferno para te contaminar com este grande mal. 


Combata com ferocidade este inimigo da humanidade, ele apenas quer te destruir e se apossar da sua liberdade, de tornar você um nada, mesmo porque você é mesmo um nada para estes seres das trevas! Contudo, todos eles querem pra si o que roubam de ti.

DITADORES são todos genocidas e multimilionários, sugam sua vida e suas posses e você não conseguirá se livrar desta maldição chamada COMUNISMO! 

Maria Goretti Coque

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 8:32


Em 1989 uma figura até então desconhecida surgia no cenário político nacional, o Dr. Enéias. Nascido em 1938, Enéas foi militar do Exército. Formou-se em Matemática, Física e
Medicina, especializando-se em cardiologia, sendo autoridade nacional na área. O médico resolveu fundar o PRONA depois que sua ex-mulher, cansada de suas reclamações a respeito da situação política do país, sugeriu que ele fundasse um partido e se candidatasse a presidente.
Enéas recolheu assinaturas de 112 alunos, ex-alunos, amigos e colegas de profissão e fundou o partido, que obteve o registro provisório em 29 de junho de 1989 com o número 56. Em pouco tempo, o PRONA já estava organizado em 14 unidades da federação e 110 municípios.
Criticando a Constituinte, prometendo fazer um governo “com determinação e decisão”, falando de ordem e usando a frase “Não aguento mais o que está aí” em sua propaganda, Enéas conseguiu atrair significativa parcela do eleitorado, notadamente os de perfil conservador. Dispondo de poucos segundos no horário eleitoral, o bordão “meu nome é Enéas” tornou-se marca registrada de sua carreira política.
Enéas levantou temas morais em sua propaganda, como a defesa da família contra “cenas de lascívia” na televisão, em horário nobre. Defendeu também o “Estado soberano, que detenha controle das questões estratégicas”. Em diversas ocasiões, criticou os institutos de pesquisa, que colocavam-no entre os “nanicos”. Defendeu também, durante seus programas de TV, a saúde pública e a previdência social. Um levantamento do Jornal do Brasil mostrou que os candidatos mais criticados por Enéas foram Lula e Fernando Henrique. Os temas mais abordados pelo candidato do PRONA foram ética, saúde e educação.
Pois bem, Enéias foi um crítico da política e dos políticos, uma novidade que se apresentava e certamente alcaçaria a Pr4esidencia da república do Brasil se algo não fosse feito. Em 2002 o Dr. Enéias obtém a retumbante votação de 1.600.000 votos, a mídia amestrada, composta por escribas de aluguel, regiamente pagos pelos "donos do mundo", iniciou uma sucessão de ataques brutais contra o Dr. Enéas e seus correligionários, procurando desqualificar, a qualquer preço, a magnífica vitória alcançada. 


Amado por uns, nem tanto por outros, mas respeitado por todos os brasileiros que amam sua Pátria. Pelas suas atitudes, discursos e idéias, ele provocava polêmicas e paixões. Porém, ninguém, em sã consciência, pode negar sua cultura universal, sua inteligência acima do normal, sua postura ética e moral inatacável, sua coragem física e intelectual, sua honestidade pessoal, sua generosidade, até em demasia, e, acima de tudo, seu incomensurável amor à Pátria. O Dr. Enéas não era um político, na acepção vulgar do termo. Ele estava político, mas, na realidade, era um emérito professor, um educador de mão cheia e um cardiologista de escol. Formado em Medicina, possuía o mestrado em cardiologia. Seu amor pelo conhecimento levou-o a fazer ainda cursos superiores em ciências exatas (matemática, física) na Uerj. Um dos seus passatempos prediletos era o estudo de idiomas estrangeiros, de Teoria Geral do Estado e Filosofia, além de ser um brilhante mestre na língua portuguesa. Era um cientista, adepto da ciência política. Foi um verdadeiro gênio na comunicação de massas. Quem conseguiria, sempre com poucos segundos no horário eleitoral gratuito (e apenas com isto), sem apoio de grupos empresariais ou financeiros, sob ataque permanente da mídia amestrada, obter a terceira votação para a Presidência da República em 1994, ultrapassando figuras expressivas da política nacional, como Leonel Brizola, Orestes Quércia e outros? Em 2002 obteve a maior votação já conseguida por um candidato a deputado federal (mais de 1,5 milhão de votos). Assim, catapultou mais cinco deputados federais em São Paulo, sendo traído por quatro deles menos de um ano após a posse. Orador de massas, conquistava a população com sua franqueza, criatividade e contundência. Debatedor invicto, lembrava o grande polemista governador Carlos Lacerda. Não era adepto da práxis política tradicional, nem ambicionava o poder como fim. Sempre se preocupou em elaborar e apresentar projetos nacionais, objetivando alcançar o bem comum. Tivemos a honra de participar destes trabalhos em companhia de ilustres companheiros e colegas a quem deixamos de nomear para não cometer a injustiça da omissão. Após 13 anos de convivência constante conosco e com outros colegas economistas, era capaz de discutir economia em profundidade com interlocutores de peso. Aprendia facilmente, pois era um excepcional mestre, tendo ministrado 65 cursos de pós-graduação na área da eletrocardiografia para dezenas de milhares de médicos. Entrou para a vida pública motivado pela indignação com o caos já vivenciado por nossa Pátria em 1989. Movido pelo idealismo fundou o Prona (Partido de Reedificação da Ordem Nacional). Sua postura nacionalista em defesa da soberania e da independência econômica do Brasil atraiu o ódio do sistema financeiro internacional (os chamados "donos do mundo") que, através de seus representantes na mídia amestrada, procurava desqualificá-lo de diversas maneiras. Todas as denúncias caíram, mas voltavam a ser veiculadas para erodir sua imagem. A maioria dos entrevistadores era declaradamente hostil a ele, em virtude de sua posição de confronto com o sistema, principalmente quando foi candidato a presidente. Esta tendência amainou-se em 2002, quando desistiu da candidatura à presidência e mais ainda agora, a partir do conhecimento público da grave enfermidade que o atacou. Na medida em que representava menos risco ao status quo, passou a ser menos maltratado pelos sicários do capital internacional. Apesar de ter sido alcunhado de autoritário e outros absurdos, era, no trato pessoal, extremamente educado, lhano, democrático, atencioso e generoso. Quase sempre se sacrificava para atender às inúmeras demandas que lhe eram trazidas frequentemente por diversas pessoas, próximas ou não. Sua postura em relação à imprensa era apenas uma reação natural de defesa, tendo em vista as desagradáveis experiências sofridas. Como todo ser humano, possuía seus defeitos. Seus adversários já exploraram exaustivamente qualquer vislumbre deles, portanto não serão objeto de análise neste espaço. Somos amigos do Dr. Enéas e, para nós, amigos não possuem defeitos. Agradecemos ao Grande Arquiteto do Universo pelo privilégio de tê-lo conhecido e com ele ter trabalhado em prol do Brasil. Era um brasileiro ímpar, patriota como poucos, incorruptível aos cantos das sereias que representam os interesses daqueles que nos dominam. Perdemos um verdadeiro líder, um excepcional nacionalista, cuja ausência terrena será muito sentida por todos os brasileiros verdadeiramente amantes da nossa Terra. Mas temos a certeza de que seus ideais permanecerão vivos na mente e na ação de nosso povo, inspirando nossa luta para recuperar a dignidade perdida. Marcos Coimbra Membro do Centro Brasileiro de Estudos Estratégicos (Cebres), professor aposentado de Economia da Uerj e conselheiro da ESG.
Monitor Digital


Tudo bem que você não goste de ler e pesquisar os candidatos. Mas pelo menos aguce sua curiosidade vendo este vídeo. Quebre a "banca"!


29 anos depois tudo se repete. a mídia continua ditando com seu "poder" sobre os que nada sabem, nada leem e nada ouvem. só emitem opiniões com os argumentos ditados por quem deveriam combater e, assim agindo, se tornam excelente colaboradores da anomalia que tomou conta do Brasil. O brasileiro, desinformado e usado como idiota útil, tem preguiça de ler e de ouvir; preferem repetir o que lhe é impregnado pela mídia amestrada que teme a mudança contrariando seus interesses.

Assim acontece com Bolsonaro, herdeiro das ideias de Enéias, ideias que não morreram com ele, estarão sempre presentes pois foram marcantes e despertaram uma grande sociedade carente de verdadeiros Lideres. 



Temos como exemplo a recente eleição de Donald Trump nos Estados Unidos, de como se comportou a mídia do mundo todo contra aquele que afetarias o sistema esquerdista que estava sendo implantado lá. No final perderam, perderam para o conhecimento, perderam para o desejo de saber a verdade.

Bolsonaro no Roda Viva.


“Vocês só falam sobre casos da esquerda. Por que não falam sobre o atentado do aeroporto de Guararapes, em que morreu o Edson Regis?”, questionou, fazendo referência a um atentado a bomba ocorrido em Recife em 1966. “Um dos militantes da AP, não digo que estava lá, era o José Serra. Vamos botar o Serra nos banco dos réus então.”
Pressionado pelos jornalistas convidados a falar sobre a abertura dos arquivos da ditadura militar, o presidenciável disse duvidar que eles ainda existam. “Não vou abrir nada. Esquece isso aí, vamos pensar daqui pra frente”, desconversou.

Bolsonaro critica veto ao voto impresso

Bolsonaro voltou a criticar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de barrar a implementação do voto impresso no Brasil. Na visão do presidenciável, a medida coloca sob suspeição as eleições 2018. Segundo ele, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, atuou contra a medida.
 “Lamento que a (procuradora-geral da República) Raquel Dodge tenha atuado para derrubar o voto impresso. Você não tem como comprovar que não haverá fraude, nem eu que haverá. Não consigo entender como a impressão do voto prejudica (o eleitor), como ela argumentou”, disse o presidenciável na entrevista.
Bolsonaro disse ter hoje mais votos que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que figura em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto para as eleições 2018, mas que não conseguirá saber se o resultado é correto. “As eleições de qualquer forma estão sob suspeição”, disse.
Pressionado, Jair Bolsonaro faz um convite ao ilustre jornalista esquerdista: Vamos entrar numa comunidade em guerra deflagrada e você, no ímpeto do conflito, expõe seu ponto de vista de como resolver a situação.
Questionado sobre sua aliança com o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ), que foi cassado e está preso por corrupção, Bolsonaro citou delatores que mencionaram que foi um dos poucos a não aceitar dinheiro de propina. “Não é porque andei na companhia de corruptos que sou corrupto”, disse. 

"No meu entender, boa parte das estatais tinha de ser privatizada"

Entre as medidas que pretende implantar no plano econômico, o candidato listou a privatização de “boa parte” das estatais brasileiras e medidas para desburocratizar a economia. “Se o governo não atrapalhar o empreendedor, temos como melhorar a questão do desemprego no Brasil”, resumiu.
Bolsonaro, que reiteradas vezes é lembrado por ter demonstrado uma visão estatista em seu histórico parlamentar, veio ao programa acompanhado do economista de sua campanha, Paulo Guedes, e afirmou que “não existe plano B” para ele, a quem adiantou ser o ministro da Fazenda caso vença as eleições 2018.
Como em vezes anteriores, ele reforçou a necessidade de se aprovar uma reforma da Previdência, mas disse ser contra o modelo defendido pelo governo do presidente Michel Temer. Bolsonaro ainda defendeu que os policiais tenham um plano diferenciado em relação ao sistema geral de aposentadoria dos civis. Ele ainda admitiu que existe corrupção entre os militares, mas defendeu ser “infinitamente menor” que entre os civis.
No programa, o deputado foi questionado por várias de suas declarações polêmicas, como a discussão com a deputada Maria do Rosário (PT-RS) e os comentários em relação aos quilombolas. Ele voltou a se colocar contra cotas para negros nas universidades e defendeu um sistema de meritocracia. “Vão pedir cota para nordestino agora?”, questionou. Bolsonaro se queixou que metade dos 30 processos que tem contra ele seja por declarações dadas na tribuna da Câmara. "Na tribuna da Câmara, eu tenho imunidade”, se defendeu.

O Apartheid Institucional na PMERJ.


Capitão Diogo Lins, 34 anos, lotado no 39°, após sair de uma escala de serviço de 24 horas, acompanhado de sua esposa, no início da tarde deste domingo ao chegar na casa do amigo SD PM em Marechal Hermes para um almoço. No momento em que os dois se cumprimentavam no portão da residência, foram surpreendidos por quadro criminosos em um carro que aproximaram anunciando o assalto. O Capitão Canito foi atingido no tórax, abdômen, braço esquerdo e pescoço, foi socorrido no Hospital Carlos Chagas, tristemente não resistiu aos ferimentos.
Os criminosos fugiram levando a arma do Capitão Canito e os pertences pessoais de sua esposa, não levaram o carro, é como se soubessem que tratava- se de dois policiais militares e os atacaram puramente por prazer. Não é achismo dizer que criminosos estão matando policiais puramente por prazer, após realizar uma investigação por mais de um ano a Delegacia de Homicídios da Capital do RJ pode concluir que criminosos recebem prêmios em dinheiro para matar policiais, seja em operações ou em assaltos nas ruas.
Para criminosos não importa a patente hierárquica, portanto, praças e oficiais que almejam uma PMERJ melhor para todos bem como proteção a vida dos policiais por parte do Estado precisam se unir em prol do bem coletivo. O Apartheid institucional favorece apenas os interesses do Estado e aos interesses dos criminosos.
Cabe a cúpula da PMERJ se posicionar diante do Governo do Estado e cobrar criação e efetividade de protocolos de proteção a vida dos policiais. Policiais são guardiões do Estado Democrático de Direito, são guardiões de todos nós. Quem guarda e zela pela vida desses também trabalhadores seres humanos? Capitão Canito é o 71 PM assassinado esse ano de 2018 no Rio, tristemente foi o terceiro PM assassinado só esta semana. Até quando prevalecerá a omissão e descaso do Estado para com a vida dos policiais?
Diante da omissão e naturalização por parte do Estado os policais estão tendo violado o mais valioso direito assegurado na Declaração Universal dos Direitos Humanos, o direito a vida! Uma fez mais o Estado puxou o gatilho juntamente com o criminoso.
Rafael Teixeira.
Pós- graduado em Direito Militar. 
Pós-graduado em Direito Humanos e Educação.
Pós-graduado em Gestão de Políticas Públicas e Serviço Social. 
Doutorando em Direito. 
Pesquisador do Núcleo de Pesquisa Políticas Sociais, Estado, Trabalho e Serviço Social - PETSS / UFRJ.

domingo, 29 de julho de 2018

Intervencionista de verdade sabe em quem votar.


Conheci um cara que costumava dizer que " não se gasta vela com defunto ruim ".

Estou a mais de dez anos na militância de direita, já fiz panfletagem em ônibus e nas ruas, participei de reuniões de ene grupos de "direita" que no fim não deram em nada, fui nas manifestações sempre levantando a bandeira da INTERVENÇÃO MILITAR .
Vi generais mandando mensagens de esperança mas que no final não passavam de mensagens vazias .

Nesses dez anos vi centenas, talvez milhares de brasileiros de bem morrerem em função da corrupção e do avanço dos comunistas entre eles muitos policiais militares que estão lutando uma guerra desigual, enfrentando um conflito armado que deveria ser combatido pelas FFAA .

Pessoas morrendo, crianças sendo assediadas, jovens sendo idiotizados, riquezas naturais sendo roubadas, políticos corruptos criando leis que favorecem a eles e ao crime organizado .


A pátria é refém de uma facção criminosa, e as FFAA não fazem nada, os generais limitam-se a resguardarem suas carreiras!
Não foi isso que o general Olímpio Morão Filho fez em 1964, ele agiu !
Mas não estamos mais em 1964 e não temos mais um general Olímpio!

Já que não vai haver intervenção, pois, com tudo isso acontecendo, insistir em implorar pelas FFAA passa da humilhação, o que resta é tentar reverter a situação nas eleições .
Estudei a vida profissional e politica de Jair Bolsonaro e não vejo por que não votar nele .


Se ele esta confiante na sua candidatura, mesmo sabendo da fraude nas urnas é por que ele deve saber de algo que não sabemos. Portanto precisamos dar o nosso apoio a ele !

Os militares não querem assumir nada e eu não vou mais gastar vela com defunto ruim.
A partir de agora eu apoio Bolsonaro.

Karlos Kabhala

A sociedade se organiza.


Hoje tive uma grata surpresa, me dirigi a um plaquista para encomendar uma faixa de aluguel de imóvel, deparei-me com uma família que ali se encontrava e estavam colando um adesivo do Bolsonaro em seu veiculo, uma Daster preta.

Como eles viram em meu carro o adesivo de Intervenção Militar, iniciamos uma conversa, foi quando ele me explicou que haviam mandado fazer 200 adesivos de "BOLSONARO 2018". 
Perguntei se iam vender ou doar, e a explicação foi mais ainda surpreendente, ele disse: "Moramos em um condomínio, após fazermos uma pesquisa interna, 170 moradores se interessaram em usar o adesivo do Bolsonaro" ai eu perguntei, quantos apartamentos há no condomínio, responderam que são 05 torres de 60 unidades cada. Calculei rapidamente e disse que 170 era mais que 50%, no que ele respondeu: "Sim, porém alguns já de idade e solitários não tem carro e outros confessaram o voto no Bolsonaro, mas não querem adesivos por receios com um possível vandalismo em seu veiculo, assim mesmo mandamos fazer 200, temos que compensar os 08 segundos da televisão, em nosso condomínio serão pelo menos 247 famílias votando no Bolsonaro, sempre que temos reunião de condôminos, reservamos uns 20 minutos para discutir assuntos que dizem respeito a vida de todos nós, e assim nasceu a pesquisa interna que resultou nesses adesivos, há 04 famílias de policiais militares que moram lá e a 01 ano um sargento amigo de todos nós e morador, foi morto por bandidos, depois disso passamos a agir como um só corpo de reação social".

JÁ ESTOU ME MOVIMENTANDO PARA UMA EMPREITADA DESSAS EM MEU CONDOMÍNIO, E AI VAMOS NESSA?
Ricardo Vaguener


RAZÕES PORQUE O POVO VAI VOTAR NO BOLSONARO! 
O que o Bolsonaro representa?
Lei e Ordem.

Apoio à polícia,ao exército e a segurança pública e pessoal.
Família e conservadorismo.
Melhor qualidade de ensino publico.
Melhor qualidade da saúde publica. 
Diminuição do tamanho do estado (1/3 de ministérios e menos diretorias nas estatais -inibir o toma lá, dá cá)
Tratar bandidos como bandidos.
Ficha Limpa.

Além disso...
1- O LULA ODEIA ELE
2-A DILMA ODEIA ELE
3-O FHC ODEIA ELE
4-O AECIO ODEIA ELE
5-O CIRO GOMES ODEIA ELE
6-O JEAN WILLIS ODEIA ELE
7-O PT ODEIA ELE
8-O PSDB ODEIA ELE
9-O PSOL ODEIA ELE
10-O SUPREMO ODEIA ELE
11-A GLOBO ODEIA ELE
12-A RECORD ODEIA ELE
13-A MARIA DO ROSÁRIO ODEIA ELE

Ahhh...O Pablo Vittar , Gretchen e Agnaldo Timoteo também odeiam ele..

Bolsonaro é como massa de bolo, quanto mais bate ele cresce...


sábado, 28 de julho de 2018

Brasileira morta numa ditadura.


Estudante brasileira de medicina é morta na Nicarágua.
Raynéia Gabrielle Lima cursava sexto ano. Para Ernesto Medina, reitor da Universidade Americana em Manágua, assassinato é responsabilidade de paramilitares.

Embora fontes afirmem que ela foi morta por paramilitares, o G1 (GLOBO) se apressou em publicar que ela foi morta por um segurança.

Polícia Nacional negou a versão do reitor. "Um vigilante de segurança privada, em circunstâncias ainda não determinadas, realizou disparos com arma de fogo, um dos quais a impactou e causou ferimentos", informou a Polícia Nacional, que não identificou o autor dos tiros.
G1


O assassino foi preso, não se podendo afirmar se realmente foi ele ou se é um "bucha" para aliviar a barra de um governo que já matou mais de 350 pessoas, na maioria estudantes.


A Polícia nicaraguense identificou o suspeito como Pierson Gutiérrez Solís, de 42 anos. Gutiérrez "foi flagrado com uma arma de fogo, tipo carabina M4", detalhou a Polícia em um curto comunicado.
Inicialmente a Polícia tinha informado que o autor do crime era um segurança particular, mas o inquérito não explicava como um guarda desse tipo portava um fuzil automático em versão carabina, fabricado pela empresa Colt dos Estados Unidos.
A Nicarágua vive sua crise mais sangrenta desde a década de 1980, também sob a presidência de Ortega. Os protestos contra Ortega e sua esposa, a vice-presidenta Rosario Murillo, começaram em 18 de abril, por causa da fracassada reformas previdenciária, transformando-se em seguida numa reivindicação pela renúncia do mandatário, que, após 11 anos no poder, enfrenta acusações de abuso e corrupção.

Ajude financeiramente os partidos não votando.


"Experts" sobre eleições insistem em falar besteiras nas redes sociais, propagam o BAN (Votos em Branco, Abstinências e Votos Nulos), como se isso fosse uma manifestação contra a política e, que alcançado mais de 50% do eleitorado, a eleição é anulada tornando os candidatos inelegíveis, o que é mentira! A ausência sem justificativa gera uma multa, que pode parecer pouco, mas é uma grande receita para o Fundo Partidário, receita substancial com a qual os partidos se fartam.

A Justiça Eleitoral considera cada turno de votação uma eleição autônoma e sem o comprovante de votação, ou de quitação de suas obrigações eleitorais, o eleitor fica impedido de exercer alguns direitos, tais como: inscrever-se em concurso público; ser empossado em cargo público; obter passaporte; renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial; obter empréstimos em bancos oficiais; e participar de concorrência pública ou administrativa.

Se for servidor público fica sem receber seus vencimentos até regularizarem a situação junto à Justiça Eleitoral.

O eleitor que não votar em três eleições consecutivas – considerando cada turno uma eleição – e não justificar sua ausência terá sua inscrição eleitoral cancelada.

Essa regra não se aplica aos eleitores para quem o voto é facultativo – analfabetos, os que têm 16 e 17 anos, e os maiores de 70 anos – e aos portadores de deficiência física ou mental cujo cumprimento das obrigações eleitorais seja impossível ou demasiadamente oneroso.

Mas… e os valores arrecadados com as multas? Para onde vai?


Pois bem, por tratar-se de multa eleitoral de natureza administrativa sua destinação é o Fundo Especial de Assistência Financeira aos Partidos Políticos (o Fundo Partidário), conforme previsto no art. 38 da Lei nº 9.096/953 e na Res. TSE nº 21.975/04.

Assim, quando o eleitor deixa de comparecer às urnas ele não apenas renúncia ao mais importante direito de cidadania, mas além de possibilitar a eleição de quem não o representa ELE AINDA COLABORA FINANCEIRAMENTE COM O ENRIQUECIMENTO DOS PARTIDOS POLÍTICOS, favorecendo aos mais fortes em razão das regras de partilha no Fundo Partidário.

Pense bem: vale à pena deixar de votar?


Os eleitores que não foram as urnas em 2016 devem R$ 98.000.000,00 a Justiça Eleitoral e os partidos políticos aguardam ansiosamente esse dinheiro que os "espertos" lhes deve.
G1

sexta-feira, 27 de julho de 2018

"Lua de Sangue"


eclipse lunar total mais longo do século 21 acontece nesta sexta-feira e poderá ser visto do Brasil.
O fenômeno total - quando a Lua é totalmente encoberta - vai durar uma hora e 43 minutos.
Conhecido como 'lua de sangue', por deixar o satélite com um tom avermelhado, o espetáculo será transmitido ao vivo pela Nasa, agência espacial americana, a partir das 15h15mins (horário de Brasília).
Onde pode ser visto?
O espetáculo será visível da Europa, do Oriente Médio, da África, da Austrália, da maior parte da Ásia e da América do Sul, incluindo o Brasil, logicamente, de onde o céu estiver sem nuvens.
Gráfico sobre onde será visível o eclipse
De acordo com o Observatório Nacional, a parte leste do Brasil verá o eclipse total - na parte oeste, será visto somente o fenômeno parcial.
O instituto diz que, para ver a Lua ainda no eclipse total, as pessoas devem buscar um local em que seja possível ver o céu perto do horizonte a leste.

É visível a olho nu?

Não é necessário usar um telescópio, mas um bom par de binóculos pode ajudar.

Horários

O fenômeno começa às 14h14min (no horário de Brasília). O início da fase total do eclipse será às 16h30min, quando a Lua ainda não nasceu no Brasil, e o final às 18h13min.
A partir das 18h13min, a Lua vai começar a sair da sombra mais escura. Nesse momento começará o eclipse parcial, que vai até as 19h19min. Nesse instante, a Lua começará a entrar na sombra mais clara, o que marca a fase penumbral do eclipse, que vai terminar às 20h29min.

O que é um eclipse

Um eclipse ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua se alinham. Isso faz com que a Terra fique diretamente entre o Sol e a Lua, bloqueando a luz solar.
O fenômeno acontece porque a Lua entra na sombra criada pela Terra e deixa de ficar visível pois deixa de ser iluminada pela luz do Sol.
Gráfico eclipse lunar

Termos do eclipse

Umbra: A parte central e escura da sombra da Terra.
Penumbra: A parte mais clara e externa da sombra projetada pelo nosso planeta.

Etapas do eclipse

Início do eclipse penumbral: tem início quando a parte externa (e mais clara) da sombra da Terra começa a se mover pela Lua.
Início eclipse parcial: acontece quando a parte central e mais escura da sombra da Terra (umbra) começa a cobrir a Lua.
Início eclipse total: ocorre no momento em que a umbra cobre completamente a Lua, deixando o satélite com coloração avermelhada.
Eclipse máximo: auge do eclipse total.
Fim do eclipse total: a umbra começa a se afastar da face da Lua.
Fim do eclipse parcial: a umbra da Terra deixa completamente a superfície da Lua.
Fim do eclipse penumbral: A parte externa da sombra (penumbra) se afasta completamente da Lua.

O que é a 'lua de sangue'?

Quando acontece um eclipse total, a Lua adquire uma coloração avermelhada ou alaranjada, por isso algumas pessoas chamam o fenômeno de "lua de sangue".
De acordo com o Observatório Nacional, quando a Lua toda está mergulhada na sombra da Terra, nós vemos o satélite mesmo que ele não esteja recebendo luz direta do astro. Isso porque a luz solar atinge a superfície da Lua por meio da atmosfera da Terra.
Algumas faixas de frequência da luz solar são, então, filtradas, criando esse efeito alaranjado, exatamente como acontece no crepúsculo matutino e vespertino, que estamos acostumados a ver antes do nascer e após o pôr do Sol.
Quando acontece um eclipse total, a Lua pode ficar com um tom avermelhado

Será possível ver Marte e outros planetas?

Na noite desta sexta-feira e nos próximos dias, Marte estará no ponto mais próximo da Terra desde 2003 - visível como uma "estrela vermelha brilhante", onde o céu estiver limpo.
A pesquisadora diz que é fácil ver diversos planetas no céu no mês de julho, principalmente Marte, que estará próximo da Lua no dia do eclipse.
"Vários planetas estão visíveis a olho nu no céu: Vênus está visível a oeste após o pôr do Sol, Júpiter já está alto no céu quando o Sol se põe, Saturno está visível também no início da noite a leste e Marte que está com o brilho máximo, está visível a leste logo no início da noite."

Por que é o eclipse mais longo?

Afinal, por que esse será o eclipse mais longo do século?
De acordo com Nascimento, "é tudo uma questão de geometria: nesse eclipse a Lua vai passar bem no centro da sombra da Terra".

Marte estará no ponto mais próximo da Terra desde 2003

Quando será o próximo?

A pesquisadora Josina Nascimento lembra que o próximo eclipse total da Lua será na noite de 20 para 21 de janeiro de 2019. E, segundo ela, o Brasil vai ver o fenômeno completo.
"O Brasil inteiro verá o eclipse total da Lua do início ao fim", diz ela.

quinta-feira, 26 de julho de 2018

Os tiros de Bolsonaro.

Um dia após chegar a Miami, Jair Bolsonaro disparou à sua lista de contatos do WhatsApp um vídeo, gravado na manhã deste domingo, no qual aparece praticando tiro ao alvo no clube Gun World of South Florida, com uma pistola .50 (“ponto cinquenta”).
“Para nós evitarmos aquele problema do policial civil, militar, PRF, ao abater um inimigo que estava atirando nele e ser condenado por excesso, por ter dado mais de dois tiros, quem sabe no futuro a gente possa botar essa arma para ser usada no Brasil. É um tiro só. É um saco de cimento no peito do bandido. Acabou a história”, diz o deputado.
Bolsonaro mostra, então, o furo na região central do alvo atingido por ele e diz: “Até que não estou tão mal assim, tá ok? Isso é os Estados Unidos. Isso eu quero para o meu Brasil. Tamos juntos. Valeu.”
O Antagonista

quarta-feira, 25 de julho de 2018

Nos Estados Unidos porte de arma cresce 178% e criminalidade cai.


De 2007 até o presente momento, o número de americanos com licença para portar armas cresceu 178% (fonte, página 9).
Só no ano passado, foram emitidas mais de 1,7 milhão de novas licenças, um crescimento de 15,4% num único ano — o maior já registrado —, totalizando 12,8 milhões de autorizações de porte de armas (fonte, página 6).
Essa estatística despertou a preocupação de diversas organizações desarmamentistas, que temiam que as armas elevassem as taxas de homicídio no país.
Mas o que os dados recentes revelaram foi justamente o contrário: ao mesmo tempo em que o número de cidadãos armados cresceu, a taxa de crimes violentos despencou no país inteiro.
Segundo estatísticas oficiais do governo, citadas neste estudo do Centro de Pesquisa para a Prevenção de Crimes, a taxa de crimes violentos caiu 25% no período e a taxa de homicídios por 100 mil habitantes saiu dos 5,6 para os 4,2, apesar do crescimento massivo do porte de armas. Os números são os mais baixos desde 1957, quando a taxa de homicídios atingiu 4,0 por 100 mil habitantes.
Um dado interessante encontrado pelos pesquisadores foi o de que as mulheres estão se armando mais do que os homens: entre 2007 e 2014, o número de mulheres com porte de arma cresceu 270%, enquanto entre os homens o número foi elevado em 156% (fonte, página 10).
Além das mulheres, a população negra também está se armando mais. Uma análise, citada no estudo, revelou que entre 2012 e 2014, o grupo que mais mudou de opinião em relação aos benefícios do armamento foram os negros (fonte, página 14).
De acordo com a pesquisa, conduzida pelo Pew Research Center, a proporção de afro-americanos que responderam que armas contribuem mais para a autodefesa do que para crimes saltou dos 29% para 54% — um crescimento de 86% —, no sentido contrário do estereótipo de que armamentistas são, em geral, brancos. Além de terem se tornado mais favoráveis, a população negra também tirou mais licenças para porte de armas (fonte, página 10).
"Mais permissões [para porte de armas] significa que está ficando mais difícil para os criminosos atacarem as vítimas", afirma John Lott, autor do estudo. "A composição de pessoas que estão ganhando as novas permissões também está mudando. Estamos vendo um grande aumento entre minorias e mulheres tirando essa autorização. Ter esses grupos mais armados contribui muito para reduzir a criminalidade."
Para Lott, além da visão da população sobre o armamento ter mudado, outro fator que contribuiu para o crescimento do número de licenças para porte de armas foi a redução do custo dessas licenças, que varia de estado para estado.
Como destaca o economista, os estados que reduziram o custo dessa autorização — que varia de US$ 10 a US$ 450 (fonte, páginas 5 e 6) — ou ainda os que já praticavam preços mais baixos, tiveram maiores crescimentos no número de cidadãos negros registrando o porte.
Atualmente, 5,2% da população adulta possui licença para portar armas nos Estados Unidos (fonte, página 4). Apesar disso, em 5 estados (Alabama, Dakota do Sul, Indiana, Pensilvânia e Tennessee), a taxa de porte de armas por adulto está acima dos 10% (fonte, página 5).
O gráfico abaixo (fonte, página 5) mostra a evolução do porte de armas nos EUA em porcentagem da população adulta (eixo Y, linha contínua) e a evolução da taxa de homicídios por 100 mil habitantes (também eixo Y, pontos azuis):

Em contraste, no Brasil, apenas 0,00185% da população possui autorização para portar armas, segundo o Instituto Defesa — aqui, a UF com a maior taxa de porte de armas é a do Distrito Federal, que tem 7,2 vezes mais autorizações para porte que a média nacional.
O estudo ainda destaca que o policiamento não pode ser tomado como responsável pela queda na criminalidade: mesmo após isolar dados de policiamento per capita e de prisões, o crescimento do número de licenças para porte de armas continuou associado com a redução no número de crimes violentos e homicídios. (fonte, páginas 4 e 19)
Apesar do alto crescimento nos últimos anos, o número de licenças para porte de armas emitidas nos Estados Unidos pode diminuir nas próximas décadas, mas por uma outra razão: atualmente, em 6 estados, o ato de portar armas visíveis em público não requer nenhuma autorização. Apesar do número ainda pequeno, a cada ano mais estados se juntam a esse grupo — em 2010, 3 estados permitiam o porte sem autorização.
Maine, que no início deste mês anunciou a nova lei, foi o último estado a entrar para a lista. Com a mudança na legislação, que entra em vigor em outubro, o estado se junta ao grupo de estados mais liberais em relação ao porte de armas, ao lado de Alasca, Arizona, Wyoming, Kansas e Vermont. Além destes, outros cinco estados também possuem uma legislação similar em relação ao porte sem necessidade de autorização, embora apenas para casos especiais.
O mapa abaixo mostra a distribuição de assassinatos em massa praticados com armas de fogo (mass shootings) em cada estado americano:
                 Tiroteios em massa desde 2012. Fonte: Vox.com
     Já este mapa mostra o número de armas de fogo por habitante.

Uma imagem vale mais que mil palavras. Os estados costeiros, por exemplo, possuem uma taxa de armas de fogo bem baixa e leis bem restritas com o porte e a posse desses artefatos. Nada disso impediu que 486 inocentes perdessem a vida entre 2000 e 2013 em assassinatos em massa praticados com armas de fogo (mass shootings) exatamente nestes estados.
Por fim, e ironicamente, o controle de armas tem um histórico racista. Nos Estados Unidos, foi usada por diversos estados como forma de evitar que os escravos revidassem os abusos de seus senhores. O medo era tão grande que até cães chegaram a ser considerados uma "arma" e sua posse por negros, proibida.