quarta-feira, 18 de julho de 2018

Pronto para mais esta missão!



O pré-candidato do PSL à Presidência, deputado federal Jair Bolsonaro (RJ), deve anunciar nesta quarta-feira o general da reserva Augusto Heleno (PRP) como seu vice. Bolsonaro confirmou que já acertou com o militar a participação em sua chapa e disse que para a composição seja oficializada resta apenas conversar com o presidente nacional do PRP, Ovasco Roma Altimari Resende.

"Com o general já está tudo conversado, e ele topou", afirmou Bolsonaro ao Valor PRO. "Com o PSL também está ok", completou, referindo-se ao seu partido. Bolsonaro afirmou que a aliança com o PRP será apenas para a chapa presidencial e não deve valer para as eleições de deputado federal.

Bolsonaro e o general se conheceram nos anos 70 na Academia Militar das Agulhas Negras, no interior do Rio. Augusto Heleno era tenente e Bolsonaro era cadete. Hoje na reserva do Exército, o general foi comandante das Forças de Paz da ONU no Haiti e Comandante Militar da Amazônia no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na ocasião, entrou em divergências com Lula sobre a demarcações na reserva indígena Raposa Serra do Sol.


O militar fez duras críticas à política indigenista de Lula, ao Bolsa Família por criar uma geração de "pais vagabundos", que não serviriam de exemplo aos filhos, e classificou o Mercosul como tratado bolivariano.

As ideias conservadoras ganharam eco já na eleição presidencial passada, em 2014, quando militares criaram o movimento "general Heleno presidente", para tentar inseri-lo na disputa eleitoral.

Um dos principais responsáveis pelo programa na área de segurança de Bolsonaro, general Heleno é um dos cotados pelo presidenciável para chefiar o Ministério da Defesa, se eleito. Em vídeo recente, o pré-candidato do PSL disse que o militar da reserva tem o perfil ideal para ocupar esse ministério.

Valor

Nenhum comentário:

Postar um comentário