sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Como a GLOBO, Willian Bonner e Renata Vasconcelos sonegam impostos.


A defesa dos “direitos trabalhistas” foi uma das principais pautas abordadas por William Bonner e Renata Vasconcellos durante entrevista feita com o candidato à presidência Jair Bolsonaro no Jornal Nacional da última terça-feira (28). Entretanto, um levantamento feito pelo ILISP mostra que tanto Bonner quanto Renata possuem pessoas jurídicas (PJs) para receber o pagamento da Rede Globo, fugindo da CLT e dos “direitos trabalhistas” que tanto defendem.
Durante a entrevista, Bonner pressionou para descobrir “quais direitos trabalhistas os brasileiros deixarão de ter em um governo Bolsonaro” e defendeu a PEC das Domésticas como “responsável por dignificar a profissão de milhões de trabalhadores brasileiros, dando a eles direitos que até então não tinham”. Já Renata cobrou projetos trabalhistas para combater a farsa da “desigualdade salarial entre gêneros”. Os apresentadores, por outro lado, desfrutam da liberdade trabalhista proporcionada pelo uso de PJs há anos.
William Bonemer Junior (“William Bonner”) é sócio de duas empresas: “Tigris Produções Artísticas Eireli” (CNPJ 57.186.074/0001-81) e “Jumacla Participações Ltda” (CNPJ 28.572.392/0001-82). A Tigris é uma empresa individual de responsabilidade limitada aberta no dia 19 de março de 1987, nove meses depois de Bonner ser contratado pela Rede Globo para trabalhar no SPTV, e possui como atividades principais os serviços de televisão aberta e jornalismo. Já a Jumacla foi aberta há menos de um ano (04 de setembro de 2017) para atuar nas atividades de aplicações financeiras e participação em empresas com capital social de R$ 14,6 milhões de reais, mas se encontra em processo de extinção. Bonner recebe R$ 800 mil mensais da Rede Globo.
Tigris, a PJ de Bonner, foi aberta há 31 anos. Fonte: Receita Federal.
Já Renata Fernandes Vasconcellos possui uma pessoa jurídica aberta, a “Apress Divulgacao E Promocoes Ltda” (CNPJ 02.176.454/0001-43), cuja atividade principal é “artes cênicas, espetáculos e atividades complementares”. A Apress é uma sociedade simples limitada e foi aberta no dia 1° de agosto de 1997, quando Renata começou a apresentar o Jornal Hoje na Rede Globo. A mãe de Renata, Fernanda Saraiva Fernandes, é sócia minoritária da Apress. Renata recebe R$ 200 mil mensais da Rede Globo.

Fonte: ilisp
Renata paga 11,20% sobre 200 mil reais reais da Globo e Bonner 16% sobre 800 mil reais mensais da Globo como Pessoa Jurídica, de imposto!
Assim como você, Pessoa Física, Renata pagaria 27,5% sobre 200 mil reais reais da Globo e Bonner 27,5% sobre seus 800 mil reais mensais da Globo.
João Atenágoras
O Bolsonaro usou a palavra "pejotização". Percebo que já usou outras vezes. 
Mas vocês sabem o que significa pejotização?
Pejotização vem da sigla PJ que é a abreviação de pessoa jurídica, ou seja empresa. É uma forma de pagar salário a uma pessoa como se fosse uma empresa ao invés de pagar como sendo pessoa física.
O objetivo disso é driblar o fisco, pois pagar salário custa muito caro para quem contrata e tem muito desconto para quem recebe. 
Na entrevista na Globo Bolsonaro insinuou que os apresentadores recebem como pessoa jurídica, ou seja, não são funcionários da Globo, mas suas empresa recebem honorários pela prestação de serviços deles.
Alguém postou que o apresentador ganha R$ 800 mil por mês.
Se fosse salário ele teria um desconto de R$ 220 mil de imposto de renda. E o pior: a globo teria que recolher para o INSS R$ 160 mil.
Sendo uma empresa o empregado pejotizado paga menos da metade desse valor e a empresa não recolhe nada para o INSS.
Ou seja, safadeza em dobro:
- Trabalhador sonega Imposto à Receita Federal ;
- Empregador dribla a Previdência deixando de recolher para o INSS
Quanto a fonte dos recursos para pagar essas quantias milionárias a  alguns de seus funcionários, o vídeo bem explica a atesta tudo que Bolsonaro disse na entrevista, ele desmascarou a GLOBO que certamente está desesperada com isso sendo exposto nas redes sociais.

Por isso Bonner mudou de assunto repentinamente cessando a fala de Bolsonaro, certamente muito coisa ele iria cuspir na cara dos entrevistadores e da GLOBO em "horário nobre" da emissora.

GLOBO moralista sem moral.

Na sabatina com Bolsonaro, o melhor foi ver a Globo cair como moralista sem moral. 


Bolsonaro se comportou na sabatina da TV Globo como um aluno desbocado, que não aceita reprimenda de professores.
A rigor, nesse ponto, ele está certo.
A Globo não tem autoridade moral nem jornalística para questionar quem deve ou não ser presidente da república.
Ela pode fazer esses questionamentos?
Claro que pode, mas quem se senta na bancada não precisa tratar os apresentadores como representantes do poder moderador do país.
A Globo age como partido político e merece ser tratada como partido político.
O grupo empresarial — família Marinho — ajudou na trama que levou ao suicídio de Getúlio Vargas, ao golpe de 1964, à eleição de Fernando Collor e de Fernando Henrique Cardoso.
Tentou minar o governo Lula, massacrou Dilma Rousseff e se aliou à justiça para levar Lula à prisão, a partir de um boato que circulava no Guarujá — o de que Lula seria dono de um triplex —, e que o jornal O Globo transformou em reportagem.
No melhor momento da sabatina de hoje, quase deu pena de Renata Vasconcellos, ao levar uma invertida de Bolsonaro quando repetiu um bordão que se ouve com frequência da boca de brasileiros despreparados, sem noção de que, ao fim e ao cabo, todos estamos sujeitos a dar explicações sobre a origem de nossos recursos.
Ao questionar Bolsonaro a respeito das declarações misóginas dele sobre as diferenças de salários entre homens e mulheres, o candidato do PSL apontou um exemplo diante dele.
Bonner ganha muito mais do que Renata Vasconcellos. Ele receberia algo em torno de 1 milhão de reais por mês. Já Renata Vasconcellos teria remuneração na faixa dos 300 mil reais.
— Eu poderia até como cidadã e como qualquer cidadão brasileiro fazer questionamentos sobre os seus proventos, porque o senhor é um funcionário público que ocupa um cargo há 27 anos e eu, como contribuinte, ajudo a pagar o seu salário. O meu salário não diz respeito a ninguém.”
Bolsonaro lembrou que não é bem assim.
“Vocês vivem em grande parte aqui de recursos da União. São bilhões que recebem da União, sistema Globo de recursos da propaganda oficial do governo”, disse.
Bonner falou algo inaudível, e Bolsonaro aliviou:
“Bem, vamos lá…”
Bolsonaro poderia ter dito que receber como PJ, caso de Renata Vasconcellos e Bonner, é fraude e prejudica as contas públicas.
Se tivessem a carteira assinada, Renata e Bonner recolheriam de impostos 27,5%.
Mas, como pessoa jurídica, pagam muito menos.
Dependendo do enquadramento da empresa, entre 6 e 16%.
Além disso, ajudam a Globo a sonegar impostos. O salário que a empresa paga a Renata e a Bonner é considerado despesa com fornecedor, e contribui para um recolhimento menor de impostos.
Portanto, ao dizer, como uma coxinha moralista, “eu pago seu salário” e não devo satisfação a ninguém, demonstra ignorância que não se espera de uma jornalista.
Além disso, se Bolsonaro quisesse ou soubesse explorar o assunto, poderia dizer ainda que a Globo já foi flagrada em um caso de sonegação de impostos, o da aquisição dos direitos de transmissão da Copa do Mundo de 2002.
Poderia ainda contar que seu vice-presidente de Relações Instituições, chamado de senador da Globo em Brasília, pressionou a Câmara para incluir na atual lei eleitoral um artigo que lhe garante transformar em crédito tributário o horário da propaganda eleitoral.
Desde 1997, quando a lei foi aprovada, a Globo já obteve em desconto de impostos ou venda de crédito tributário algo em torno de 3 bilhões de reais.
Desde essa época, embora seja concessão pública, recebe indiretamente pela propaganda política, que deixou de ser horário gratuito de propaganda eleitoral.
Ela ganha, o governo perde receita.
Bolsonaro é uma desgraça como político, mas hoje, involuntariamente, deu uma contribuição importante ao debate político sobre o papel da Globo na democracia.
Que outros candidatos sigam por esse caminho.
A Globo é uma moralista sem moral.

Joaquim de Carvalho, escreve para o site do PT

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Yes! Nós temos bananas!


A maioria dos Presidentes Americanos foi militar, o que ajuda a explicar o rigor na disciplina e cumprimento de Leis de um País com 330 milhões de habitantes, fruto principalmente da imigração, como no Brasil. Nós, como sempre atrasados e inferiores, temos somente um Capitão para moralizar nosso País.

Generais:
Geoge Washington
Dwight Eisenhower
Ulysses Grant

Major-General:
Andrew Jackson
William Henry Harrison
Zachary Taylor
Rutherford Hayes
James Garfield

Brigadeiro General:
Franklin Pierce
Andrew Johnson
Chester Arthur
Benjamin Harrison

Coronel:
Thomas Jefferson
James Madison
James Monroe
James Polk
Theodore Roosevelt
Harry Truman

Major:
William McKinley
Milard Fillmore

Capitão:
John Tyler
Abraham Lincoln
Ronald Reagan

Soldado:
James Buchanan

Da Marinha:
Comandante:
Lyndon Johnson
Richard Nixon

Tenente-Comandante:
Gerald Ford

Tenente:
John Kennedy
Jimmy Carter
George Bush (Pai)

Guarda Nacional do Texas:
Primeiro Tenente:
George W. Bush (Filho)

Parece que para os Americanos, para ser Presidente precisa ser militar. Aliás essa é uma tendencia nos Regimes Presidencialistas, exceto no Brasil.
Só para lembrar, eles tem apenas 8 anos a mais do que nós, como país, e seu PIB é somente 10,5 vezes o nosso. Mas é uma diferença insignificante se você for um "Tupinicote", que não foi a escola e sabe tudo o que um esquerdopata te disse para repetir a exaustão!

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

A GLOBO mente, te enrola!


Não consegui dormir esta noite revoltado com a distorção dos fatos que estão sendo noticiados pela GLOBO sobre a invasão do Complexo do Alemão e quero informar o que está ocorrendo, já que estamos sendo manipulados com falsas informações. Vou explicar melhor.

Todos os cidadãos de bem que conhecem a realidade do Rio estão revoltados com a distorção dos fatos que estão sendo noticiados pela Globo sobre a invasão do Complexo do Alemão e achamos melhor informar a vocês o que está ocorrendo, já que estamos sendo manipulados com falsas informações. 


O Exército Brasileiro está fazendo uma grande operação no Complexo do Alemão e da Maré e tem evitado deixar a imprensa entrar para não fazer o que a Rede Globo fez ontem.


Os bandidos cercados estão mandando os moto boys, e parcela da população envolvida com o tráfico, para fazer protestos e chamar a atenção da imprensa. Eles chegaram a ponto de tentar negociar pela fonia com os militares. Estamos falando de mais de 300 bandidos fortemente armados, pertencentes à Facção Criminosa Comando Vermelho que, no dia que antecedeu o ataque, vieram de diversas favelas para reforçar o Alemão. 


Pois bem, isso foi feito. Uma grande quantidade de pessoas favoráveis ao tráfico subiu o morro e entraram no meio do tiroteio, fazendo com que a operação fosse interrompida e facilitando a fuga inclusive de um dos chefes que, baleado, foi levado por um grupo de moto boys para um hospital como se fosse um morador (depois acabou preso no próprio hospital porque foi reconhecido pela polícia). 



Mais de 1 tonelada de drogas foi apreendida e mais de 30 bandidos foram presos (isso a Rede Globo não noticia), o resto fugiu no meio do tumulto e a maioria das armas foi enterrada, dificultando a apreensão, porém uma enorme quantidade de drogas com o auxílio de cães farejadores.



No Jornal Nacional de ontem a Globo só noticiou que os militares invadiram casas e roubaram pertences dos moradores, inclusive uma TV (ridículo!). Depois mostrou um membro do Ministério Público comemorando a soltura de um grupo de bandidos por um desembargador (ambos são conhecidos por soltar chefões do trafico) porque tiveram seus celulares violados pelos militares, contrariando a decisão de um juiz que havia mantido a prisão por entender que eles eram olheiros e estavam do alto do morro passando informações sobre o avanço dos militares. 


Em suma, a rede Globo está sendo totalmente parcial, contrária à intervenção e aos militares e fazendo o jogo da bandidagem. Porque? Porque não interessa que a Intervenção seja bem sucedida, pois, no entendimento deles, favorece a candidatura de um militar à Presidência, candidato este que já declarou que não vai continuar a financiar a dívida bilionária da Globo com o Governo se chegar à Presidência da República. 


Este é o estado em que as coisas estão. O poder da mídia é enorme porque "faz a cabeça" das pessoas menos esclarecidas, distorcendo a realidade de acordo com seus interesses. Estamos vivendo sob a égide do terror e do medo imposto pela bandidagem e com a "cobertura" da maior e mais poderosa rede de TV do país, dominada e dirigida por um grupo perverso e de pervertidos. No Rio, o Exército Brasileiro está vivendo uma GUERRA contra criminosos e terroristas da pior espécie, muitos deles apoiados por políticos e magistrados conhecidos por apoiarem a contravenção e a bandidagem. 

(Gen... Forças Especiais Felix Lupercínio.)

Pra fazer o que deve ser feito!


Quando a cidade estava destruída com a violência e a criminalidade explodindo, metrôs sucateados e imundos, insegura, suja e com serviços públicos de péssima qualidade, após anos de gestões democratas lenientes e incompetentes, o que fizeram os novaiorquinos? 
Mudaram!


Elegeram um sujeito completamente antipático, briguento, impulsivo, voluntarioso, com princípios morais rígidos, que não relativizava o certo e o errado, o bem e o mal. Um republicano!
A seu respeito chegaram a comentar, após se negar a receber um líder de movimento negro: "Ele não é racista, é desagradável com todos!"
De onde veio esse sujeito? Da promotoria que desbaratou as famílias mafiosas, após décadas de domínio da cidade.

Entendia de economia, educação ou saúde? Não!
Seu nome: Rudolph Giuliani. Seu progarama: Tolerância Zero!
E o que foi esse programa "revolucionário", que revitalizou e transformou a cidade na mais segura do país?
Aplicação da Lei sem ter tergiversação (versão dos fatos não condizentes com a realidade) e cumprimento dos deveres de um gestor público.


Quebrou uma janela do metrô? Troca!
Foi pego pichando uma parede? Penaliza e obriga a indenizar!
Pego em corrupção? Afasta, processam prende e restitui!

Saiba escolher, os adversários já são velhos conhecidos.

Saneou a cidade? Parece óbvio, não?
Mas muitos parecem ter dificuldade em entender o óbvio e ainda se encantam com as promessas vazias de presidiários, indiciados, suspeitos e relativistas morais que deixaram nosso País nesta situação lastimável.


Não precisamos de belos discursos, precisamos de alguém que separe o certo do errado, o bem do mal, cumpra as leis e suas obrigações. Mesmo que nos soe antipático e desagradável.

Nunca tive simpatia por diretores e inspetores de escolas, mas hoje lhes sou grato!

Resultado da peleja de ontem, 7X0!


A GLOBO não vai divulgar, nem qualquer outro instituto de pesquisa, mas, a audiência da "entrevista" (disputa Bolsonaro X GLOBO) terminou com a estrondosa vitória do convidado Jair Messias Bolsonaro.

Durante a entrevista o Rio de Janeiro estava assim:



Durante a "partida" memes pipocavam nas redes sociais mostrando cada pancada que William Bonner e Renata Vasconcelos levavam na cara. O boxeador mostrava sua exímia capacidade de respostas na "sabatina" que todos nós já sabíamos como seria feita, só ataques conhecidos.

Depois da entrevista o Rio de Janeiro ficou assim:



No Brasil todo a torcida por Bolsonaro era bem maior, tendo inclusive soltura de fogos a cada gol ou boxeada, como queiram, já que foi muita porrada na GLOBO. Nos prédios, condomínio, vilas e ruas a torcida assistia com atenção, comemorando como um gol ou nocaute cada resposta que atingiam diretamente os entrevistadores e a rede GLOBO. Foi lindo de se ver e ouvir.


Nunca antes na história um perdedor teve tanta audiência, audiência esta que despencou repentinamente tão logo o vencedor saiu de cena agregando uma multidão de seguidores. 


Por certo a GLOBO perdeu, pois, ao atacar Bolsonaro quando este se referiu a diferença de salário entre seus entrevistadores, homem e mulher, a sociedade ficou sabendo que quem paga estes salários milionários somos nós, com as polpudas verbas publicitárias que a GLOBO recebe do governo federal e até de estaduais, que a GLOBO não quer mostra as obscenidades das escolas em seu horário nobre, mas mostra muita putaria em horário que crianças estão diante da televisão.

Amin Khader, o fã gay nº 1 de Bolsonaro.

Mas teve gente que viu a GLOBO bater em Bolsonaro, mas, são os mesmos que dizem que ele foi expulso do Exercito, que ele recebeu propina da JBS, que ele é homofóbico, fascista, racista, skatista, ciclista e etc...

terça-feira, 28 de agosto de 2018

PARA BOM ENTENDEDOR, PINGO É LETRA



Há tempos eu falo que é preciso esperar para ver todas as peças no tabuleiro, para depois – e só depois – tomar posição com relação às eleições de Outubro.

Pois uma peça fundamental acaba de ser lançada: Mourão.
Muitos (inclusive eu) estivemos esperando para ver se ele seria ou não candidato à Presidência, inclusive porque a sua passagem para a reserva era inevitável.

Ele passou para a reserva, e se posicionou: apoio ao Bolsonaro e, se preciso for, disposição de subir em seu palanque.
Disse mais: serei candidato à Presidência do Clube Militar, de onde incentivarei e alavancarei candidaturas de militares ao Congresso.

Há muitas pessoas tentando encontrar códigos e interrogações em suas declarações, especialmente porque ele disse que só será candidato à Presidência da República de houver uma “hecatombe”.
Não há qualquer coisa escondida em suas declarações. 

Ele deixa claro que não confia na classe política brasileira, e precisa trabalhar para trocá-la por gente confiável. No caso, tanto ele, como as torcidas do Flamengo e do Corinthians juntas, confiam mais nos militares do que nos políticos, e preferem que as cadeiras do Congresso sejam ocupadas por patriotas conservadores e cristãos.

Há que se ter em mente que o Presidente de Direita precisará de apoio no Congresso, o que traduz a atitude no General Mourão.
Para bom entendedor, pingo é letra: os militares acabam de declarar que o candidato a ser eleito é o Bolsonaro, e não há entrelinhas a descobrir ali.

É sempre bom lembrar que o Bolsonaro não está se candidatando a Papa, e muito menos à canonização. 
O seu objetivo é a Presidência da República.
Se você está preparando um dossiê sobre o seu passado, está na hora de rasgá-lo.
Imagine um dossiê sobre o Trump. De minha parte, estou certo que o seu passado tem milhares de coisas impublicáveis, mas nem por isso eu pensaria em deixar a Hillary ser eleita. Eu não atacaria o Trump, porque ele é o templário que desembainhou a espada para lutar pelos nossos valores judaico-cristãos.
Assim é o Bolsonaro: o nosso templário.
Não o deixemos só. 
Busquemos no fundo do baú a nossa espada enferrujada, e sigamo-lo.
O que está em jogo é a luta entre globalistas e antiglobalistas.
O Bolsonaro é o nosso templário antiglobalista.

Quanto à “hecatombe” à qual se referiu o Mourão, todos já sabemos qual é: a impugnação da candidatura Bolsonaro, por conta da indecente acusação da Maria do Rosário.
É possível?
Claro que é possível!
E o que faremos?

A Esquerda (a Nova Ordem Mundial) vem trabalhando permanentemente para demolir a imagem do Bolsonaro, acusando-o de “tudófobo”, além de extremista e populista. Espera que, impedindo-o de competir, terá feito o seu trabalho, pois não haverá substituto à vista.
Na verdade, a NOM teme muito mais o General Mourão do que o Bolsonaro, porque não há como atacá-lo, e nem reverter a opinião que os brasileiros têm dele.

O golpe de mestre:
General Mourão, Vice de Bolsonaro. A alternativa que faltava para a vitória.
Na verdade, duvido muito que “eles” terão coragem de impedir o Bolsonaro, sabendo que o seu substituto será imbatível.
... E todos viveremos felizes para sempre.

Coronel Enio Fontenelle

Porque eu apoio o SGT GURGEL SOARES.

Porque eu apoio o SGT GURGEL SOARES como Candidato a Deputado Federal 1798 PSL.

1 - Em 2008 ele já lutava por melhorias para as polícias e bombeiros;

2 - Em 2012 liderou o movimento por melhores condições de trabalho e salário da segurança pública, onde a PM e o BM tiveram melhoria nas promoções e escalas de serviço, e toda a segurança pública teve aumento salarial, por isso foi preso em Bangu 1 pelo ladrão do Sérgio Cabral;

3 - Em 2014, 9 mil policiais militares votaram nele e muitos não conseguiram votar, é de longe o policial com mais chances de vencer as eleições de 2018;


4 - É formado em direito, pós graduado em Justiça Criminal e Segurança Pública, Direito Público e Tributário e docência do ensino superior;
5 - É professor, palestrante, luta incansavelmente por direitos dos policiais, participando de todos os atos contra a previdência e direitos dos servidores;

6 - É a favor de reformas penais, estruturação das polícias, do ensino de qualidade e e outros pontos;
Um testemunho de confiança à capacidade.
7 - É apoiado por sua competência, honestidade e capacidade por diversas pessoas do bem, praças, oficiais, trabalhadores em geral que desejam uma política limpa, pessoas que atestam suas qualidades;

8 - É ficha limpa e recusa receber dinheiro de fundo partidário, pois o Brasil precisa de recursos para segurança, educação e saúde, ele entende que é um abuso usar dinheiro público para campanha.

Se acha que ele merece seu apoio, multiplique essa ideia!  Ajude esse herói a nos representar.

Tucanos debandam para Bolsonaro!


Eleitores e ruralistas antes simpáticos ao tucano Geraldo Alckmin dizem que o discurso conservador do candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, explica, em parte, a migração dos votos do presidenciável do PSDB para o candidato que lidera as pesquisas num cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Há quem avalie ainda que, diferentemente do partido de Alckmin, quem representaria melhor o sentimento anti-PT é Bolsonaro, que terminou neste final de semana uma série de visitas a cidades do interior paulista, justamente numa ofensiva para avançar sobre o eleitorado de Alckmin.

Das oito cidades que Bolsonaro visitou, três são governadas por prefeitos tucanos, inclusive Glicério, sua terra natal. Por lá, o candidato foi recebido com pompas na praça principal da cidade pelo prefeito Ido Gaúcho, do PSDB, que classificou Bolsonaro como um "candidato diferenciado." Embora tenha evitado apoio explícito ao candidato do PSL, Gaúcho diz que não está "convencido" das alianças que sustentam a campanha presidencial tucana.

— Eu ainda vou decidir o apoio (para presidente), até porque os diretores do meu partido não me convenceram com as alianças que fizeram — disse o prefeito tucano, após abrir as portas da prefeitura para Bolsonaro.


Pelas ruas, o sentimento pró-Bolsonaro parecia explicar o resultado das últimas pesquisas a respeito das intenções de voto no estado. Pelo último levantamento Ibope, Bolsonaro aparece com 21%, enquanto o tucano registra 12%, num cenário com Lula. Sem o petista, Bolsonaro registra 22%, e Alckmin, 15%.

— Aqui na cidade a maioria sempre foi Alckmin, agora as pessoas estão virando Bolsonaro. Está faltando mesmo valorizar a família — diz a aposentada Geni Ribeiro, de 74 anos, moradora de Catanduva.

O discurso de um país conservador era comum entre os eleitores, principalmente jovens, que acompanharam as agendas do candidato na região. Durante o corpo-a-corpo nas ruas, Bolsonaro era seguido por pessoas com o celular em riste, prontas para uma selfie ou transmissão ao vivo. Em um comício em São José do Rio Preto, o candidato chegou a agradecer aos universitários que faltaram à aula para ouvi-lo por "uma causa nobre."

—Eu o acompanho na internet e concordo com as propostas dele. Somos país conservador e é ele agora que nos representa — disse a estudante Priscila Gonçalves, de 24 anos.

O pecuarista Aldo Lupo, um dos apoiadores de Bolsonaro em Araçatuba, lembra que, além de sempre falar de Deus, o candidato defende o agronegócio. 

— Eu sempre votei no PSDB contra o PT, mas, na verdade, o PSDB é um partido que tem origem na esquerda. Faltava um candidato de direita, que fala sempre em nome de Deus e defende a família, defende o agronegócio, preza pela segurança e não está comprometido com nenhum outro partido— disse.

Candidato pelo nanico PSL e sem alianças, Bolsonaro tem conseguido a mobilização de empresários e produtores rurais, que estão ajudando a organizar e a financiar sua agendas de campanha. No início do ano, Lupo convocou alguns amigos ruralistas em um grupo de WhatsApp para fazer uma “vaquinha” para conseguir instalar outdoors na região. A meta era alcançar R$ 5 mil, mas chegaram a R$ 30 mil. Hoje, o grupo reúne, segundo ele, 200 “cidadãos de bem.”

Durante o giro pelo interior, Bolsonaro participou de jantares reservados para cerca de 400 pessoas em Presidente Prudente, Araçatuba e São José do Rio Preto. Para ouvir o candidato, cada participante desembolsou em média R$ 150. Pastores evangélicos e militares de alta patente eram convidados.

A quantia, segundo os organizadores, era apenas para custear um buffet, e não para receber doações para campanha. Em São José do Rio Preto, o cardápio incluía risoto, massa, carne e salada. Para beber, refrigerante, água e cerveja. De sobremesa, sorvete com amoras. Na ocasião, antes de posar para fotos e se juntar à mesa com alguns anfitriões, Bolsonaro fez um discurso de 12 minutos, no qual atacou a direção do PSDB.

— Como eu, muita gente agora compreende que não suportaremos mais um ciclo de PT com PSDB _ disse Bolsonaro, que, em alguns encontros, lembrou que ele mesmo apoiou o PSDB. _ Vamos afastar de vez o comunismo do Brasil — convocou.

Organizador da caravana de Bolsonaro pelo interior, o pecuarista Luiz Antonio Nabhan Garcia, presidente da União Democrática Ruralista (UDR), disse que “abraçou a causa” do candidato do PSL porque existe um clamor por uma mudança, pautado sobretudo na questão da segurança e da ética.


— Existe uma insatisfação com o governo do PSDB. A mudança (para Bolsonaro) é porque as pessoas começaram a entender que PSDB e PT são a mesma coisa, são a personificação dos políticos que prometem e não fazem nada — avalia Nabhan.

Presidente nacional do PSL, Gustavo Bebianno avalia que Bolsonaro cresce em São Paulo à medida que o tucano se distancia dos desejos do seu eleitorado:

— O Geraldo Alckmin é mais um dos políticos que perdeu a conexão com a realidade. Os políticos se encastelaram e isso está gerando o resultado da campanha (do Bolsonaro).


segunda-feira, 27 de agosto de 2018

O "fantasma" desceu dos céus!


Aconteceu tudo fora dos olhares da imprensa e dos "direitos dos manos", um ataque certeiro e mortal levou ao cancelamento repentino de dezenas de CPFs.
Você conhece o BFesp? Eles são os "fantasmas", a "sombra da noite"!


O 1º Batalhão de Forças Especiais (1º B F Esp) é a unidade de elite do Exército Brasileiro capacitada ao planejamento, condução e execução de operações de guerra irregular, contraterrorismo, fuga e evasão, inteligência de combate, contraguerrilha, guerra de resistência, operações psicológicas, reconhecimento estratégico e busca, localização e ataque a alvos estratégicos. É subordinado a Comando de Operações Especiais, de acordo com a organização e adestramento do EB, trata-se da principal unidade de elite da Força.
As operações do 1º BFEsp caracterizam-se por sua acentuada mobilidade estratégica. Seu emprego costuma requerer alto grau de sigilo, e suas operações apresentam considerável grau de risco, já que, em geral, são executadas em território hostil.

Pois bem, depois que traficantes terroristas ceifaram a vida de três militares do Exercito Brasileiro em operações na segurança pública no Rio de Janeiro, eles entraram em ação. Sem grande alardes, sem nenhum comunicado e em ações precisas sem deixar rastros, nem de corpos.

Os relatos chegaram em áudios de moradores das comunidades, dando conta de traficantes antes escondidos na mata repentinamente ficaram sob tiro cerrado e certeiro e, que em desabalada correria, sem saber de onde vinham os tiros, abandonavam suas armas e se jogavam da pedreira na tentativa de se salvar da morte certa. 

Os relatos são vibrantes, são de moradores que vivem sob o jugo desses traficantes terroristas mas que não coadunam com eles. O espaço aéreo foi fechado e de rapel um efetivo treinado desceu de cabeça para baixo já causando as primeiras baixas no inimigo. Inimigo? Claro, não podem ser tratados de modo diferente! Em terra, como camaleão, se confundiram com a paisagem completando o trabalho que vieram fazer, os três militares mortos estavam vingados e os traficantes terroristas subjugados.

A devida resposta a esta "MC" dos infernos foi dada.

Traficantes terroristas, despojados de sua "valentia", corriam feridos em busca de socorro, de alguém que os conduzisse a um hospital. Outros, se apressaram em entregar-se ao primeiro policial que encontra-se vendo sua única chance de sobreviver ao inferno que desceu sobre eles.

Os que conseguiram fugir do inferno.

A imprensa não lhe contou, os "direitos dos manos" continuam calados e o caminhão de "presuntos" encheu, sem que ninguém visse, e seguiu seu caminho rumo a "lixeira da desova".

Quem ouviu os relatos em áudio sabe que aconteceu, quem não teve acesso fica sabendo agora. O BFesp está com efetivo sediado no Rio de Janeiro pronto para emprego, para um treinamento real.

Que o treinamento real não pare até limpar o Estado do Rio de Janeiro.

domingo, 26 de agosto de 2018

Riachuelo Tênis Clube, o QG Patriota!


Sempre fui um tanto desconfiado com pessoas muito interessadas em angariar adeptos em suas causas, conhecemos uma quantidade de oportunistas infestando causas nobres mas com liderança nem tanto. Atualmente me mantendo afastado por não coadunar com certas posturas de militantes profissionais que fizeram da causa Intervencionista um meio de ganhar a vida, pedindo dinheiro que nem sempre há prestação de contas. 

Semana retrasada recebi um convite para uma entrevista na Rádio Metropolitana, no Programa Ordem e Progresso, o que foi aceito. Fiquei entusiasmado com o que vi, uma mídia que abriu suas portas para a Direita Conservadora com um programa vibrante, com perguntas, resposta e um público participativo. Com espirito e corpo agradecido sai dali com entusiasmo e admiração.

Na oportunidade me falaram sobre um projeto em andamento, um "QG Patriota", me convidando a conhecer. Comprometido com meus afazeres caiu no esquecimento, mas eles são insistentes. Voltaram a me cobrar presença, o que não pude negar, pois, fiquei muito empolgado com o Programa Ordem e Progresso da Rádio Metropolitana e confirmei presença no evento para o qual fui convidado; uma reunião no Riachuelo Tênis Clube.

Emilio Alarcon  e Emilio Alarcon Junior

Fui à Reunião marcada, no Riachuelo Tênis Clube, Rua Marechal Bittencourt nº 117 neste sábado, lá encontrei um grupo de cerca de 100 pessoas, entre simpatizantes dos organizadores, comunidade do bairro e sócios do Clube que apresentava sinais de deterioração por anos de abandono. Mas que havia estado em situação pior e só quando pôde receber pessoas novamente foi marcada a reunião. Caramba! Ao ver as imagens de como estava o Clube me assustei! 

Para se ter uma ideia do que foi encontrado e do que foi feito.

Infiltrações que comprometiam a estrutura.

Ferragens expostas.

Lixo acumulado.

Piscina em total abandono.

Fiação exposta, sem proteção e gambiarras por todo lado.

O mato tomava conta do local.

Eles com suas próprias mãos e esforço recuperaram sensivelmente a apresentação das instalações, ficando claro que precisa muito mais para ser novamente um Clube Recreativo para aquela Sociedade.

Voluntários em ação.

Recuperação da fachada.

O que era caos foi se transformando.

A piscina em condições de uso.

Contando a história:
O Clube Riachuelo Tênis Clube, fundado em 1935, tem um longo histórico de campeonatos em diversas modalidades. Arco e flecha, futsal e basquete são as principais, inclusive com bicampeonatos. Já foi conhecido como "Berço do Basquete", com vários atletas oriundos de lá participando da Seleção Brasileira de Basquete.


Há mais de 20 anos, uma pessoa se apossou indevidamente/ilegalmente do Clube, alocando instituições no interior das dependências, proibindo e/ou cerceando a frequência dos sócios, se apropriou do aluguel pago pela TIM no valor de R$ 7.569,00 mensais referente a uso do local para instalação de uma antena durante quatro anos e deixou toda a estrutura predial e social do Clube se depreciar por falta de manutenção e ação do tempo. Segundo depoimentos, esta pessoa se chama Francisco Vila Nova, que hoje é Vice Presidente de Desporto do Vasco da Gama.


Contam com muitos apoiadores nesta empreitada, que será espinhosa e com custo elevado. Mas o maior valor está no que estas pessoas estão fazendo, quando muitos clubes se deterioram com a perda de sua história, de seus valores, se quedando ao funk tipo "proibidão", estes querem reconstruir a História do Clube com as parcerias:

O Pesadelo de Qualquer Político
Partido Militar Brasileiro
Revista Sociedade Militar
Politicamente Incorreto Niterói
Rádio Metropolitana 1090
Liga de Muay Thai Brasil
Gold Fithers
Coronel Salema
Professor Joziel
Família Bolsonaro
Esquerda Caviar
Canal Universo

Moradores e sócios com relatos da história a ser resgatada.

Ouvi relato da Sociedade do Riachuelo que se fez presente, lembrando da época de ouro do Clube, seus bailes e seus aniversários ali comemorados. Os relatos ouvido me emocionaram, me sensibilizei com aquelas demonstrações com intuito de preservar a cultura, a história, principalmente quando ela já parecia estar perdida no tempo e na destruição. Os responsáveis por isso se superaram quando aceitaram este desafio, de inicio com suas próprias mãos, que ficaram calejadas e feridas, pegaram em enxadas, pás, martelos e vassouras iniciando os trabalhos sozinhos, mas, com isso trouxeram muito mais colaboradores. Afinal, é através do exemplo que se atrai mais pessoas para junto de nós e, Emilio Alarcon junto a Emilio Alarcon Junior ganharam meu respeito e especial admiração por este feito. Feito que muito me sensibilizou, pois, apesar de minha profissão acostumada com as mazelas da sociedade, não estou acostumado a ser testemunha de resgate de valores. Daí a admiração e respeito aos dois, a Sociedade do Bairro Riachuelo e aos colaboradores que também confiaram que é possível.


A velha guarda voltou, assumindo seus lugares na administração e futuro de seu Clube, bem como de toda a Sociedade do Bairro do Riachuelo. Sucesso a todos nesta empreitada, seno certo que será simpática a toda Sociedade do Rio de Janeiro e do Brasil que tiver acesso ao que foi, está e será feito.


Portanto, aos moradores do bairro Riachuelo, Comerciantes e apreciadores deste trabalho, sejam também colaboradores neste resgate. Entrem em contato com Riachuelo Tênis Clube e juntem-se a nós!
Telefone: (21) 99882 6624