segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Bolsonaro pode não desfilar em carro aberto no dia da posse.


O general Augusto Heleno (PRP), futuro ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) do governo de Jair Bolsonaro (PSL), afirmou que o presidente eleito poderá não desfilar em carro aberto em Brasília no dia de sua posse, em 1º de janeiro de 2019.
Segundo o general, que é um dos braços-direitos de Bolsonaro, a questão será avaliada pela equipe de segurança do futuro presidente.
“Isso vai ser avaliado com as informações de que nós dispusermos, qual o grau de vulnerabilidade o fato de ele desfilar em carro aberto”, disse Heleno em entrevista ao Poder em Foco, no SBT. A íntegra será exibida na madrugada de domingo (18) para segunda (19), mas um trecho foi exibido na noite de sexta-feira (16) no Jornal do SBT.
“Eu tenho certeza que se deixar por conta dele a decisão, ele vai querer desfilar no carro aberto. Se deixar por conta da segurança, a segurança vai recomendar que não desfile em carro aberto”, completou o general.
A mudança no tradicional rito de posse seria uma resposta às ameaças que, segundo o futuro ministro, Jair Bolsonaro vem recebendo desde o período de campanha eleitoral.
“É lógico que essas ameaças, após a eleição, arrefeceram um pouco, mas elas continuam latentes. É um sentimento de que essa segurança precisa ser reforçada em virtude das circunstâncias que foram criadas no País”, afirmou o general Heleno.
Ainda durante a campanha, no dia 6 de setembro, Bolsonaro sofreu uma facada durante um ato político em Juiz de Fora (MG) e teve de ser submetido a uma cirurgia na região abdominal. Ele ficou internado por quase um mês no hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Um comentário:

  1. Ele não pode nem deve desfilar em carro aberto.existe ameaças constantes.SARNEY disse que ele não tomara posse.
    Grupos do BOULOS AMEACOU INVESTIR.ETC.

    ResponderExcluir