sexta-feira, 18 de outubro de 2019

A fila anda no STF.

A Veja não publicou o artigo do jornalista José Roberto Guzzo, mas nós publicamos. Dizem que ele é Bolsonarista, eu prefiro chamá-lo de brasileiro destemido, sem rabo preso.

"Um dos grandes amigos do Brasil e dos brasileiros de hoje é o calendário. Só ele, e mais nenhum outro instrumento à disposição da República, pode resolver um problema que jamais deveria ter se transformado em problema, pois sua função é justamente resolver problemas – o Supremo Tribunal Federal.
O STF deu um cavalo de pau nos seus deveres e, com isso, conseguiu promover a si próprio à condição de calamidade pública, como essas que são trazidas por enchentes, vendavais ou terremotos de primeira linha. Aberrações malignas da natureza, como todo mundo sabe, podem ser resolvidas pela ação do Corpo de Bombeiros e demais serviços de salvamento. Mas o STF é outro bicho. Ali a chuva não para de cair, o vento não para de soprar e a terra não para de tremer – não enquanto os indivíduos que fabricam essas desgraças continuarem em ação.
Eles são os onze ministros que formam a nossa “corte suprema”, e não podem ser demitidos nunca de seus cargos, nem que matem, fritem e comam a própria mãe no plenário. Só há uma maneira da população se livrar legalmente deles: esperar que completem 75 anos de idade. Aí, em compensação, não podem ser salvos nem por seus próprios decretos. Têm de ir embora, no ato, e não podem voltar nunca mais. Glória a Deus.
Demora? Demora, sem dúvida, e muita coisa realmente ruim pode acontecer enquanto o tempo não passa, mas há duas considerações básicas a se fazer antes de abandonar a alma ao desespero a cada vez que se reúne a apavorante “Segunda Turma” do STF – o símbolo, hoje, da maioria de ministros que transformou o Supremo, possivelmente, no pior tribunal superior em funcionamento em todo o mundo civilizado e em toda a nossa história.
A primeira consideração é que não se pode eliminar o STF sem um golpe de Estado, e isso não é uma opção válida dos pontos de vista político, moral ou prático. A segunda é que o calendário não para. Anda na base das 24 horas a cada dia e dos 365 dias a cada ano, é verdade, mas não há força neste mundo capaz de impedir que ele continue a andar. Levará embora para sempre, um dia, Gilmar Mendes, Antônio Toffoli, Ricardo Lewandovski. Antes deles, já em novembro do ano que vem e em julho de 2021, irão para casa Celso Mello e Marco Aurélio – será a maior contribuição que terão dado ao país desde sua entrada no serviço público, como acontecerá no caso dos colegas citados acima. E assim, um por um, todos irão embora – os bons, os ruins e os horríveis.
Faz diferença, é claro. Só os dois que irão para a rua a curto prazo já ajudam a mudar o equilíbrio aritmético entre o pouco de bom e o muitíssimo de ruim que existe hoje no tribunal. Como é praticamente impossível que sejam nomeados dois ministros piores do que eles, o resultado é uma soma no polo positivo e uma subtração no polo negativo – o que vai acabar influindo na formação da maioria nas votações em plenário e nas “turmas”.
Com mais algum tempo, em maio de 2023, o Brasil se livra de Lewandovski. A menos que o presidente da época seja Lula, ou coisa parecida, o ministro a ser nomeado para seu lugar tende a ser o seu exato contrário – e o STF, enfim, estará com uma cara bem diferente da que tem hoje. O fato, em suma, é que o calendário não perdoa. O ministro Gilmar Mendes pode, por exemplo, proibir que o filho do presidente da República seja investigado criminalmente, ou que provas ilegais, obtidas através da prática de crime, sejam válidas numa corte de justiça. Mas não pode obrigar ninguém a fazer aniversário por ele. Gilmar e os seus colegas podem rasgar a Constituição todos os dias, mas não podem fugir da velhice.
O Brasil que vem aí à frente, por esse único fato, será um país melhor. Se você tem menos de 25 ou 30 anos de idade, pode ter certeza de que vai viver numa sociedade com outro conceito do que é justiça. Não estará sujeito, como acontece hoje, à ditadura de um STF que inventa leis, censura órgãos de imprensa e assina despachos em favor de seus próprios membros.
Se tiver mais do que isso, ainda pode pegar um bom período longe do pesadelo de insegurança, desordem e injustiça que existe hoje. Só não há jeito, mesmo, para quem já está na sala de espera da vida, aguardando a chamada para o último voo. Para estes, paciência. (Poderiam contar, no papel, com o Senado – o único instrumento capaz de encurtar a espera, já que só ele tem o poder de decretar o impeachment de ministros do STF. Mas isso não vai acontecer nunca; o Senado brasileiro é algo geneticamente programado para fazer o mal).
Para a maioria, a vitória virá com a passagem do tempo".
José Roberto Guzzo

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

O Brizola do mundo.


O governador Leonel Brizola suspendeu toda ação da polícia nos morros do Rio de Janeiro, abrindo caminho para o regime feudal dos traficantes de drogas que retribuíram a gentileza popularizando a cocaína como brizola. O presidente dos EUA, Barack Hussein Obama, retirou as tropas americanas do Iraque e armou rebeldes sírios da Fraternidade Muçulmana, abrindo caminho para os terroristas do Estado Islâmico que retribuíram a gentileza decapitando um jornalista de New Hampshire que trabalhava na cobertura da guerra civil na Síria.
Garantindo o seu curral eleitoral nas favelas, Brizola alegava supostos abusos da polícia contra moradores como motivo para a sua “nova política de segurança pública”. Garantindo os votos de seu eleitorado pacifista, Obama pedia desculpas ao mundo pelos supostos abusos da guerra ao terror promovida por George W. Bush.
Ao ser questionado se não se sentia responsável pelo aumento da criminalidade no Rio de Janeiro, Brizola mostrou uma capa da VEJA que já falava em guerra civil no estado um ano antes de sua posse. Ao ser questionado se não se sentia responsável pelo aumento do terror no Iraque, com o massacre de cristãos e yazidis, Obama disse que a retirada das tropas não foi sua decisão, colocando a culpa no governo iraquiano e mais uma vez no anterior.
Milhares de mortes depois, Brizola afirmou que o problema da violência no Rio de Janeiro era juvenil e sua raiz estava na educação. Milhares de mortes depois, Obama afirmou que o Estado Islâmico é um “câncer que precisa ser combatido antes que se espalhe”.
Até hoje os pobres são reféns dos traficantes no Rio de Janeiro. Ainda hoje, as minorias étnicas e os correspondentes internacionais são reféns do Estado Islâmico no Oriente Médio.
Brizola foi o Obama do Rio. Obama é o Brizola do mundo.

sábado, 12 de outubro de 2019

PRISÃO É PALCO IDEAL PARA NOVO ESPETÁCULO DE LULA


Pessoas normais morrem uma única vez. Só atores como Lula são reincidentes. Retirante, nasceu para a vida como operário. Renasceu como sindicalista. Após reinventar-se como político, foi sepultado em três derrotas presidenciais. Na quarta disputa, reencarnou na pele de presidente. Sobreviveu ao mensalão, reelegendo-se. Fez e refez a sucessora, a despeito do petrolão. Condenado e preso por corrupção e lavagem de dinheiro, Lula tenta se reinventar.
O presidiário petista concluiu que, no momento, a cadeia é o melhor palco para encenar seu novo ato. Embora esteja preso há um ano e meio, Lula já não cumpre pena faz tempo. Ele dá espetáculos. Tornou-se uma espécie de presidiário-ostentação. Concede na cadeia entrevistas em série. Vinha ensaiando uma troca de figurino. Planejara a migração gradativa do papel de vítima de hipotéticas injustiças para o de candidato a um terceiro mandato presidencial em 2022. Algo que depende da boa vontade do Supremo Tribunal Federal.
À espera de uma decisão da Sugunda Turma do Supremo sobre o pedido de suspeição que protocolou contra Sergio Moro, Lula ordenara aos seus advogados que se abstivessem de reivindicar seu direito ao regime semiaberto, que evoluiria para a prisão domiciliar. Súbito, a força-tarefa de Curitiba atravessou na encenação do preso um pedido de progressão do regime. E Lula foi forçado a improvisar a pantomima da resistência.
“Não troco minha dignidade pela minha liberdade”, repetiu o detento. “Quero que saibam que não aceito barganhar meus direitos e minha liberdade”. Há dois equívocos no palavrório de Lula, um em cada frase. Só se pode trocar aquilo que se tem. E Lula, alvejado por nove denúncias, meia dúzia das quais já convertidas em ações penais, não parece dispor de um estoque de dignidade. A progressão de regime prisional está prevista na Lei de Execuções Penais. Não é algo que se possa barganhar. Trata-se de um imperativo legal.
A encenação de Lula foi potencializada pelas mensagens surrupiadas por ladrões na operação de busca e apreensão que realizaram nos celulares da turna da Lava Jato. O problema é que apenas três dos nove processos que carbonizaram a reputação de Lula passaram por Curitiba. Assim, a parte mais complicada do teatro será encontrar um ponto de convergência entre o personagem que Lula enxerga no espelho e aquilo que passou a representar na vida real.
Hoje, Lula é um ficha suja. Está inelegível até 2035, quando terá 89 anos. Para recuperar os direitos políticos, precisa que o Supremo anule a sentença do caso do tríplex e que o juiz Luiz Bonat, novo titular da 13ª Vara de Curitiba, se comporte como um anti-Sergio Moro ao julgar novamente o caso. Terá de torcer, de resto, para que não surja nenhuma nova condenação em segunda instância nos próximos três anos. Coisa complicada para um colecionador de ações penais.

Josias de Sousa

EVITE A DISSEMINAÇÃO DE MENTIRAS!


Lista dos sites e blogs de notícias verdadeiras do governo BOLSONARO, e sem as ideologias criadas por apoiadores petralhas para ENGANAR a população.*
1 - Renova Mídia
2 - Pleno News
3 - Jornal da Cidade Online
4 - Pavão Misterioso
5 - Terça Livre
6 - Diário on line
7 - Gazeta Informante
8 - Diário do Brasil
9 - Expresso Diário
10 - Notibras
11 - Br Notícias
12 - Canal Gama
13 - Riachuelo em Ação
14 - Opinião Crítica
15 - Jornal 21 Brasil
16 - Grande Ponto
17 - Presidente Bolsonaro
18 - Agora Notícias Brasil
19 - Imprensa Viva
20 - República de Curitiba
21 - O Alerta
22 - 1News
23 - Folha Política
24 - Seu Mizuka
25 - Portal BR7
26 - Verdade Estampada
27 - Critica News
28 - Canal Gama
29 - Gazeta Brasil
30 - Ibuzz online
31 - Jacaré de Tanga
32 - Senso Incomum
33 - Vista Pátria
34 - BrunoJonssen
35 - Caneta
36 - Crítica Nacional
37 - Folha do Brasil
38 - Folha da Política
39 - Questione-se
40 - Bombeiros DF

COMPARTILHE!

EVITE A DISSEMINAÇÃO DE MENTIRAS! Repassem somente matérias desses jornais e blogs. POR UM BRASIL MELHOR.

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Bolsonaro responde pedido de intervenção militar com “Lei de Segurança Nacional”


O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), respondeu a um pedido por intervenção militar com um artigo da “Lei de Segurança Nacional”, que prevê punição para quem tentar impedir com “emprego de violência ou grave ameaça” qualquer dos Poderes da União ou do Estado.

Bolsonaro respondeu a um comentário de um seguidor do Facebook, onde ele pedia para que o presidente promovesse uma intervenção militar. “Presidente, mostre que o senhor é um dos nossos”, dizia o usuário.
Em resposta, o presidente da República apresentou o artigo 18 da “Lei de Segurança Nacional”, que prevê pena de 3 a 15 anos de reclusão para quem tentar interferir em qualquer dos Poderes.
Nos últimos dias cresceram os pedidos nas redes sociais para que o presidente interfira no Legislativo e no Judiciário, principalmente devido a decisões polêmicas que favorecem o avanço da criminalidade no país.
Apesar de ter negado o interesse de promover qualquer tipo de interferência, Jair Bolsonaro indicou que está atento aos anseios da sociedade, afirmando que seu governo trabalha pelo povo e que continuará assim até o fim do mandato.

Esquerda cala sobre óleo no mar.

Óleo cru na costa do Nordeste ameaça tartarugas, aves, o peixe-boi marinho, em extinção, e até algas, verdadeiro pulmão do planeta, e não a floresta tropical da Amazônia. Foto: Projeto Cetáceo/Flávio Lima
Óleo cru de origem venezuelana, segundo análise da Petrobrás, vazou de forma irresponsável ou foi jogado criminosamente num dos pedaços de litoral mais lindos do mundo, as ´praias de nove Estados nordestinos. A fuzarca da esquerda, seguida pelo papa e pela suequinha Greta Thurnman, que berram com estridência quando se trata da Amazônia, guardaram suas cornetas e não as usaram para salvar vidas de tartarugas, aves e peixes-bois marinhos, ameaçados de extinção. O maior desastre ambiental do litoral nordestino em todos os tempos prejudica o turismo, de que vivem muitos pobres nordestinos, mas os governadores de esquerda do Nordeste não apontaram o dedo para a origem do veneno que prejudica a cadeia alimentar das algas, que são o verdadeiro pulmão da Terra, e não nossa floresta tropical. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.


              Esquerda cala sobre óleo no mar


Ambientalistas, Greta e Francisco, que tocam trombetas estridentes de Jericó sobre a Amazônia, não dão devida importância a tragédia no mar porque pode ter sido causada pelo companheiro tirano da Venezuela.

terça-feira, 8 de outubro de 2019

IMPORTANTE SABER!


PRISÃO SEMI-ABERTA E STF – LULA E A ESQUERDA ENCURRALADOS
O ex-Presidente LULA precisa definir se aceita o regime semiaberto ou continua no regime fechado.
Se optar pelo regime semiaberto, terá que reconhecer a validade da pena aplicada, pagar com dinheiro lícito o valor de R$ 4,9 milhões de Reais, usar tornozeleira, trabalhar e dormir numa colônia penal própria para regime semiaberto.
Neste caso: (1) acaba o discurso do “Lula Livre”; (2) terá que justificar à fonte do recurso que pagará a fiança (se alguém doar, este terá que pagar o imposto de doação e o Lula pagar o Imposto de Renda); (3) terá que justificar para a sociedade a origem de tanto dinheiro; (4) reconhece a pena do Sergio Moro e (5) com certeza que terá que ter um mega sistema pessoal de segurança, (será ovacionado pelos seguidores e execrado pela sociedade).
Se optar pelo regime fechado, será por vontade própria, neste caso perde a regalia da prisão na DPF de Curitiba e será tratado como preso comum.
Caso em que: (1) acaba o discurso do Lula Livre; (2) cumprirá pena em presidio comum, já que estará preso por vontade própria e não do Estado; (3) perde o discurso da prisão arbitrária; (4) terá que pagar os 4,9 milhões de Reais; (5) ficará mais tempo longe da sua atual mulher e (6) vendo os últimos anos de sua vida indo embora, sem poder aproveita-lo.
Há, ainda, o perigo do STF anular a sentença, pelas alegações finais terem sido feitas, no mesmo prazo do delator, neste caso, a nulidade será apenas para assegurar novo prazo para Lula apresentar as alegações fina is da defesa e caberá ao novo juíz da 13ª Vara de Curitiba, aplicar a nova pena, sendo que este tem mão mais pesada que o Sergio Moro e ainda se limitará as atuais provas dos autos já apreciados pelo TRF da 4ª Região e pelo STJ, ou seja Lula será com certeza condenado, podendo ser aumentada pena.
Caso em que: (1) perderá o discurso do Lula Livre e da suposta manipulação do Sergio Moro; (2) poderá ter uma pena aumentada, sem que possa atacar o juiz; (3) voltará ao presidio e será o seu fim político.
Em qualquer das hipóteses, a esquerda e o Lula perderão os discursos atuais do Lula Livre; da pena arbitrária; da imparcialidade do ex-juiz Sergio Moro, da tentativa de virar vítima e a esquerda perderá o discurso da perseguição política.
Será o fim do LULA e das esquerdas no Brasil?
Como o eleitor dos municípios brasileiros irão ver esta situação, na hora de definir o voto?
Delasnieve Dasper, advogada que sabe o que diz e o que posta.


FORO DE SÃO PAULO.

Tudo o que você sempre quis saber sobre o Foro de S. Paulo, mas nunca teve ninguém para explicar.




Faça uma busca no Google por Foro de São Paulo, a organização esquerdista que reúne desde o Partido dos Trabalhadores até o grupo terrorista Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). Além da Wikipedia, que explica o que é o Foro, há poucos resultados vindos dos veículos de maior circulação no Brasil.O tema foi por muito tempo um tabu na imprensa brasileira, tratado como uma teoria da conspiração (a primeira reunião do Foro, realizada em 1990, em São Paulo, recebeu atenção zero da imprensa na época).

Mas não apenas o Foro de São Paulo existe, como a América Latina está repleta de organizações de esquerda. 
Por exemplo, você conhece a Coordenação Socialista Latino-Americana (CSL)? Ela é mais antiga que o Foro de São Paulo e já teve, em suas reuniões e conferências, até representantes da Organização para a Libertação da Palestina, responsável por atos terroristas no mundo inteiro. Sempre defendeu com entusiasmo o falecido ditador cubano Fidel Castro e hoje faz parte do movimento “Lula Livre”.
Mais antiga que os dois grupos é a Conferência Permanente de Partidos Políticos da América Latina e do Caribe (Copppal), um fórum internacional de partidos políticos progressistas, social-democratas e de esquerda, fundada em 1979. no México. Hoje sediada em Buenos Aires, na Argentina, a organização é composta por mais de 60 partidos políticos de 29 países, incluindo o PT e o MDB. Um ecletismo que mostra as longas garras da esquerda na política brasileira. Uma de suas principais bandeiras é o desarmamento.
O PT e o PSB (Partido Socialista Brasileiro) também fazem parte de outra organização mundial de esquerda, a Aliança Progressista Internacional. Exibindo uma face mais light, a Aliança Progressista promove ideias como a igualdade de gênero, os direitos da população LGBT, a luta contra o racismo, a regulamentação do mercado, o combate às mudanças climáticas, e outras bandeiras típicas de esquerda.
Se o material sobre o Foro de São Paulo já é escasso na mídia nacional, é quase impossível encontrar qualquer coisa sobre os últimos três grupos citados.
BONUS TRACK
Vale a pena, após ler todo o conteúdo que a editoria Ideias preparou sobre o Foro de São Paulo, ler a trilogia que o colunista Flavio Gordon preparou sobre a organização:
O Foro fantasma
"Os partidos e organizações membros do Foro de São Paulo (criado em 1990 por Lula e Fidel para, justamente, salvar o movimento comunista internacional, que ruía no Leste Europeu) mantinham uma relação de interdependência, imiscuindo-se desavergonhadamente nos assuntos internos uns dos outros, e submetendo os interesses nacionais dos países em que chegaram ao poder às exigências estratégicas daquela entidade política supranacional, que tinha entre seus membros grupos terroristas e narcotraficantes, a exemplo das Farc."

A substância do Foro
"Tentar compreender o que é o Foro de São Paulo considerando apenas os seus encontros anuais – cujo público é majoritariamente formado pela arraia-miúda da militância – é o mesmo que tentar compreender o que é uma universidade olhando para a fachada de um dos seus prédios. Definitivamente, os encontros anuais do Foro não são o Foro. O Foro é, por assim dizer, tudo aquilo que acontece no intervalo dos encontros, nas conversas de bastidores e acordos privados entre os tubarões da entidade. Tubarões como Lula, Fidel, Chávez, Maduro, Kirchner e Morales, que, ao chegarem ao poder em seus respectivos países, começaram a pôr em prática, de maneira constante, estratégica e sempre articulada, o seu projeto comum e continental de poder, um projeto que, como nunca antes, fundiu a política com o crime (corrupção, narcotráfico e terrorismo) – e é esta, no fim das contas, a definição mais precisa do Foro de São Paulo."

À sombra do Foro
"Quando eleito presidente, Lula ensaiou um afastamento público dos narcotraficantes das Farc. Nos bastidores, todavia, os laços petistas com a guerrilha mantiveram-se tão sólidos quanto antes."

sábado, 5 de outubro de 2019

Empresa de Luciano Huck e Accioly era a ponta para esquema de propina de Aécio.

Por Thiago Nascimento, da revista Forum, com informações do jornal O Globo.


Matéria do jornal O Globo, diz que a Procuradoria-Geral da República (PGR) e a Polícia Federal (PF) encontraram novos indícios que, de acordo com os investigadores, o senador tucano Aécio Neves, recebeu R$ 50 milhões, repassados pela Odebrecht (R$ 30 milhões) e pela Andrade Gutierrez (R$ 20 milhões). A propina teria sido para atuar em nome de empreiteiras na construção da Usina de Santo Antônio, no Rio Madeira, em Rondônia.
De acordo com o jornal, a Odebrecht sustenta a acusação com comprovantes bancários, entregues nos últimos meses, que, segundo a empresa, comprovam depósitos para o senador tucano, por meio de uma conta de offshore em Cingapura, que havia sido citada por um de seus ex-executivos, Henrique Valladares, em depoimento à PGR.
A identificação do titular da conta ainda não foi revelada, mas Valladares diz que está vinculada ao empresário Alexandre Accioly, padrinho de um dos filhos de Aécio. O que o jornal não cita é que, de acordo com informações da mídia, Accioly era sócio de Luciano Huck na rede de academias Body Tech, como pode ser lido aqui.
Aécio nega as acusações. Accioly rejeita com veemência a afirmação do delator, o único que sustentava, até aqui, seu envolvimento.
ANDRADE GUTIERREZ REFORÇA SUSPEITA
Nos últimos meses, no entanto, ex-integrantes da Andrade Gutierrez levaram à Lava-Jato informações que miram novamente em Accioly: em depoimento à PF, o ex-executivo e delator da empreiteira, Flávio Barra, confirmou o repasse de R$ 20 milhões a Aécio por meio de um contrato com a Aalu Participações e Investimentos, empresa controladora da rede de academias Bodytech.
Segundo o relato de Barra, a empresa, que leva as iniciais dos dois sócios, firmou um contrato de R$ 35 milhões com a Andrade para mascarar propina paga pela empreiteira ao tucano, em 2010. O valor seria uma contrapartida pela defesa, por parte de Aécio, então governador de Minas, da participação da Andrade no consórcio de construção da Usina. O delator não soube dizer por que a empresa transferiu R$ 15 milhões além do valor previamente acertado.
Ao GLOBO, Accioly confirmou o repasse, mas negou se tratar de propina, e sim investimento da Andrade Gutierrez na rede de academias. Segundo ele, a Andrade nunca recebeu dividendos e “permanece como acionista” da holding controladora da Bodytech, por meio de uma Sociedade em Conta de Participação (SCP) com a empresa Safira Participações, que pertence ao grupo mineiro.
A Andrade, por sua vez, negou a alegação de Accioly. Em nota, informou que “não é e nunca foi sócia na rede de academias” e que sua relação com o empresário se restringiu à aquisição, em 2010, de uma “opção de compra futura de ações” que jamais teria sido exercida e, por isso, perdeu a validade.
As duas empresas foram informadas sobre a apresentação de versões contraditórias entre si, mas mantiveram o posicionamento original. A relação entre Andrade e a holding que controla a Bodyech não é explicitada nas demonstrações contábeis das empresas, o que contraria recomendações do Conselho Federal de Contabilidade (CFC).
Na segunda semana de abril deste ano, mesma época em que foi tornada pública a íntegra da delação da Odebrecht, vinculando o nome de Accioly a pagamentos para Aécio, a Andrade fez uma alteração na Junta Comercial elevando o capital social da Safira de R$ 5 mil para R$ 35 milhões. É o mesmo valor repassado em 2010 para Accioly. A Andrade não quis informar se o dinheiro investido foi devolvido, nem comentar as razões da alteração contratual.
Em seu depoimento, Barra afirmou ter tido conhecimento da relação do contrato com um pagamento a Aécio alguns anos depois da assinatura e disse não ter sido responsável por operacionalizar o repasse. Também colaborador e ex-executivo da Andrade, Rogério Nora citou em depoimento o nome de Sérgio Andrade, um dos sócios da empreiteira, como o responsável por tratar deste assunto diretamente com Aécio.
Apesar de ter firmado acordo de leniência em 2016 e ter 11 ex-executivos entre colaboradores da Lava-Jato, a Andrade Gutierrez não havia apresentado às autoridades episódios de corrupção envolvendo o ex-governador de Minas. O tema passou a integrar uma nova rodada de conversas com a PGR e faz parte do recall do acordo, atualmente em negociação, e é considerado sensível pela empresa, por envolver um dos sócios do grupo.
Revista Fórum com informações do Globo - Jornal O Expresso

BRASIL: ORDEM E PROGRESSO



Em primeiro de janeiro deste ano, o País presenciou uma mudança de postura no Poder Executivo Federal, no sentido de reconstruir uma Nação dilacerada pela corrupção e cujos interesses político-partidários sempre estiveram acima dos anseios do povo brasileiro.


Já se passaram nove meses e o “desastre da nova administração federal”, alardeado pelos inimigos do Brasil, não se concretizou. Muito embora alguns setores das mais altas esferas do poder ainda nos passem a sensação de que, no Brasil, o crime compensa, devagar nosso País começa a se recuperar: inflação e juros em queda; desemprego diminuindo; água, finalmente, chegando ao Nordeste; rodovias, antes impraticáveis, sendo asfaltadas para escoar nossa produção, ferrovias saindo do papel; uma nova e necessária previdência quase implementada; e escolas e universidades passam a ser tratadas como locais para estudo e não para doutrinação. Isto, apenas para citar alguns exemplos, que pouco são noticiados.


No discurso de abertura da Assembleia Geral da ONU, depois de muitos anos, afirmamos ao mundo que o Brasil é soberano e sabe cuidar de seus assuntos internos. A Amazônia todo ano pega fogo, como ocorre na Califórnia, na Austrália ou em diversas outras regiões do mundo, estando as queimadas do Brasil na média dos últimos anos. Nossos índios também querem ser civilizados e não serem condenados a viver na idade das cavernas. Nossas riquezas podem ser exploradas de forma racional, sem que isso destrua nossa biodiversidade, essa sim, ilegalmente, explorada por ONGs travestidas de ambientalistas.


Percebe-se que o Poder Executivo está fazendo sua parte para reconstruir o nosso País e restabelecer a dignidade dos cidadãos de bem. Nosso Clube, alinhado com o pensamento das pessoas honestas, espera que o bom senso prevaleça em todas as esferas do Poder, para que tenhamos novamente um Brasil como potência econômica mundial e seja expurgada, de vez, a máfia corrupta que impede nossa “Ordem e Progresso”.


Gen Div Eduardo José Barbosa Presidente do Clube Militar

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

O "capitão cueca" em ação.


O deputado federal José Guimarães (PT-CE) foi hostilizado por um passageiro em um voo de Fortaleza a Brasília, nessa segunda-feira, 30. O ofensor foi identificado pela Polícia Federal como Gilberto Alves Júnior. Em vídeo divulgado nas redes sociais, ele faz acusações ao parlamentar, que não revida.


Na saída do avião, o homem foi conduzido à sede da Polícia Federal no aeroporto de Brasília. Um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) foi registrado. Houve posterior pedido de instauração de inquérito com denúncia formalizada e a ação foi encaminhada à procuradoria da Câmara dos Deputados. Constam ações por danos morais, injúria e difamação.



Como assim? - Crime contra a honra de um deputado ladrão que foi encontrado por vocês e divulgado em todos os jornais, televisores e nas mídias sociais com dinheiro roubado na cueca? - onde está a honra de um ladrão? Me perdoe, mas ladrão perde sua honra e seu caráter quando decide por si enganar e roubar! Ele se sentiu ofendido? 

Pensasse antes de cometer tal delito! O dinheiro encontrado nos fundilhos deste camarada era de impostos pagos por este rapaz e por todos nós brasileiros de bem deste país que trabalhamos de sol a sol para honrar nossos compromissos!!

Então, ele está livre pra continuar e passear de avião pra cima e pra baixo (à nossas custas), enquanto a liberdade de expressão de um jovem revoltado com a roubalheira (assim como eu) temos que nos calar??? É isso mesmo??? Onde está a justiça neste país?

Revoltado, mas não deixo de viralizar!!

#apoioaojovempassageiro

terça-feira, 1 de outubro de 2019

STF bombardeado nas redes sociais.


A manobra do STF que anulou os Processos da Lava Jato foi bombardeada nas redes sociais, uma empresa de monitoramento analisou 556 mil mensagens mo Twitter e, segundo a VEJA, os ministros foram atacados em 79,9% dos casos e defendidos em 18,1%.

Alexandre Moraes, que comanda o inquérito legal instaurado por Dias Toffoli, vai ter muito trabalho.

Decisões imorais, imorais e inconstitucionais.

#STFUMAVERGONHA

Adélio Bispo prova que não é maluco.


O esfaqueador de Bolsonaro começa a provar que não é maluco, apesar de laudos alegarem  um transtorno mental.
Segundo noticiado este fim de semana pela revista Época, Adélio está se recusando a fazer o tratamento designado a ele conforme a justiça sentenciou.
A defesa de Adélio já se manifestou e disse que ele irá tomar a medicação prescrito pelo psiquiatra.
Ele se recusa a tomar medicamento desde que deu entrada aqui no presídio, mas isso será feito mesmo contra sua vontade , já temos o diagnóstico, disse advogado de Adélio Zanone Júnior.

O que chama a atenção é o fato de Zanone agir em prol do ‘mandante’ que a este momento deve estar em estado de atenção total e preocupado.
Adélio precisa ser dopado o mais rápido possível, pois caso não aconteça, ele pode contar e indicar os comparsas e até um eventual mandante.
O fato é que Adélio pode sim, começar a abrir o bico!!

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

STF???



- "STF impede que Lula seja transferido para cela coletiva"
- "STF impede investigações contra Gleen Greenwald"
- "STF impede seguimento de investigações contra o crime organizado, dificultando uso da COAF"
- "STF suspende investigações contra Ministros do STF e seus parentes"

- "STF afasta fiscais da Receita Federal que investigavam membros do STF"
- "STF instaura inquérito para censurar todo aquele que fale contra o STF"
- "STF obriga abastecimento de navio Irãniano causando atrito entre Brasil e Estados Unidos"
- "STF dá parecer favorável a traficante e homicida Elias Maluco"
- STF,
- STF,
- STF,



Quem olha assim, pensa até que o STF foi eleito com 57 milhões de votos.
Pergunta que todos fazem!
PORQUE O BRASIL NECESSITA TER ESTA TROPA ANTIPATRIOTA ABONANDO O ILÍCITO?


sábado, 28 de setembro de 2019

“Gilmar sempre teve pouco escrúpulo"


deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), crítica assídua de decisões do Supremo Tribunal Federal (STF), prestou “solidariedade” ao ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, que confessou ao jornal O Estado de S.Paulo, nessa quinta-feira (26/09/2019), plano para assassinar o ministro Gilmar Mendes, do STF, e logo depois se matar.

“Minha solidariedade ao ex-PGR”, escreveu a parlamentar em rede social nesta sexta-feira (27/09/2019). A congressista prosseguiu criticando o ministro, que seria o alvo principal de Rodrigo Janot. “Gilmar Mendes sempre teve pouco escrúpulo”, disparou Carla.

A deputada explicou que a solidariedade não se refere ao possível assassinato de Gilmar Mendes, mas à raiva que o ex-procurador sentiu na ocasião. “Claro que eu não concordaria com o assassinato. Mas a solidariedade é à raiva que ele [Janot] teve. E querendo, ou não, ele não fez nada, só sentiu vontade. Mas sentir vontade não é crime”.

A Justiça desmoralizada pelo STF, colocando Juízes sérios desestimulados a continuar.

A pesselista criticou ainda a atitude do ministro Gilmar Mendes de “atacar” a filha do ex-PGR. Em ofício de defesa enviado ao STF, o ministro afirmou que Letícia Ladeira Monteiro de Barros advogava para a empreiteira OAS em processo no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Ministro do STF, Gilmar Mendes, é hostilizado em avião.


“Ele [Gilmar] ataca as pessoas quando, na verdade, uma pessoa técnica deveria atacar os fatos, como Janot tinha feito”, frisou, em referência ao pedido de impedimento feito pelo ex-PGR contra Gilmar em maio de 2017.

Gilmar Mendes é hostilizado nas ruas de Portugal.


Na ocasião, o então chefe do Ministério Público Federal (MPF) pediu o impedimento de Gilmar na análise de um habeas corpus de Eike Batista com o argumento de que a mulher do ministro, Guiomar Mendes, atuava no escritório de Sérgio Bermudes, que advogava para o empresário.

Cretino! Gilmar Mendes xinga quem apoia  medidas contra corrupção.


“Ele [Gilmar] responde com cinco pedras na mão tudo que fazem, mesmo quando é devido”, finalizou Zambelli. O PSL, partido da deputada, é um crítico de integrantes do STF. Recentemente, contudo, a sigla se dividiu ante a abertura da chamada CPI da Lava Toga, que investigaria integrantes da Suprema Corte.
Resposta de Gilmar
Mais cedo, o ministro Gilmar Mendes explicou que a denúncia feita contra a filha do ex-procurador foi noticiada, primeiramente, por um jornalista. Em seguida, afirmou que retribuiu a acusação de Rodrigo Janot sobre Giomar Mendes com a “mesma condição”.

Entenda:
O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot revelou nessa quinta-feira (26/09/2019) intenção de matar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes e depois tirar a própria vida.

“Cheguei no meu limite e fui armado”, revelou o ex-PGR. “A minha ideia era de que ia dar um tiro na cara dele e depois ia me suicidar, na antessala do Supremo”, detalhou. Janot explicou que os dedos das mãos direita e esquerda tinham travado quando tentou puxar o gatilho e atirar em Gilmar. Por fim, contou que passou mal e saiu do lugar.



Rodrigo Janot expressou bem o ódio que o povo Brasileiro sente, não só por Gilmar Mendes, mas por quase todo o STF. Matá-lo seria um desperdício, temos que vê-lo pagar por suas por suas decisões suspeitas na cadeia! Vê-lo submetido à Justiça que ele tanto desrespeitou é mais gratificante do que vê-lo num caixão.