terça-feira, 22 de janeiro de 2019

A Globo perdeu totalmente a compostura.

Priscila Gaspar Oliveira


Possui graduação em LETRAS/LIBRAS pela Universidade Federal de Santa Catarina (2010) e graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2001). Atualmente é professora de LIBRAS da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (COGEAE e DERDIC). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação. Estudante do terceiro semestre do Programa Mestrado na area da Educacao e Curriculo na PUCSP. Faz parte da equipe do Programa de Acessibilidade da LIBRAS da Derdic como responsavel na elaboracao de conteudos e didaticos, como tambem na edicao dos videos relacionados ao ensino da LIBRAS em tres niveis do ensino linguistico como segunda lingua para alunos ouvintes. Atuo voluntariamente como Diretora de Eventos Culturais na APSSP (Associaçao dos Professores Surdos do Estado de Sao Paulo), desde 2016.

Um ato elogiável do presidente Jair Bolsonaro foi motivo para mais um ataque sem qualquer propósito.

Ao invés de ressaltar que teremos a primeira surda na Secretaria Nacional da Pessoa com Deficiência, o jornal O Globo preferiu dizer que Michelle deu emprego a "uma amiga".


Pois é, essa amiga é Priscila Gaspar Oliveira, deficiente auditiva com um currículo invejável. Graduada em letras e libras pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e professora da PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo.


Pelo visto, o corte de verbas que será imposto a Rede Globo está fazendo muito mal a emissora, que nessa linha de ataques injustos e sem fundamento vai perder o resquício de credibilidade e decência que ainda lhe resta.

É realmente repugnante essa postura, instantaneamente seguida pelos sites petistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário