sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Jean Wyllys é acusado de mandar matar Jair Bolsonaro.

O pedido de Jean Wyllys para deixar a câmara dos deputados levantou teorias. Uma delas foi manifestado pela jornalista Regina Vilela. Em um vídeo bomba divulgado no Youtube, a repórter junta peças e acusa o deputado de ser o mandante da facada de Jair Bolsonaro.
O presidente do Brasil foi vítima de um atentado durante as eleições. Ele foi esfaqueado por Adélio Bispo, ex-filiado do PSOL. O nome dele também foi registrado na câmara dos deputados no dia do atentado, levantando suspeitas de que alguém o teria ajudado.
– Rodrigo Maia escondeu quem fez a inscrição para o Adélio Bispo entrar na Câmara (Adélio era do PSOL e suspeita-se que ele conhece Jean Wyllys, daí a ligação)”, começa a jornalista a fazer uma análise do caso.
“A Polícia Federal já sabe quem fez. Vão só ligando os pontos. Agora o Jean Wyllys diz que está saindo do país porque está com medo. Ele é rico, ganhou cerca de R$ 1 milhão no BBB, se envolveu com política porque é radical. Provavelmente esse cara é o mandante da tentativa de assassinato contra Jair Bolsonaro – aponta Vilela.
Veja abaixo o vídeo bomba que mostra as declarações da jornalista contra o deputado federal e que se relacionam ao atentado de Bolsonaro.

Jornalista Regina Villela expõe possível motivo da renúncia de Jean Wyllys ao mandato.

Muitos internautas atacaram Jean e levantaram uma série de suspeitas contra o político do PSOL. “Interessante. Hoje no inicio da noite, saiu uma noticia na VEJA de que a OAB entrou com um mandado de segurança na 3º vara de Juiz de Fora-MG, para impedir que os advogados do Adélio tenham de revelar quem paga os honorários pela defesa do Adélio. Mais uma “coincidência”, disse um dos internautas ao falar sobre o tema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário