quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

O PLANO SÓRDIDO DA ESQUERDA PARA DERRUBAR BOLSONARO.


Desde o ano passado que a esquerda comandada por FHC vem tentando denegrir a imagem do governo de Bolsonaro. Neste ínterim, Lula foi preso e FHC foi para Europa descarregar toneladas de mentiras sobre Bolsonaro, obviamente não se esquecendo também, de rotular o novo governo como de extrema direita.

Dirceu foi propositalmente solto pelo braço jurídico da esquerda corrupta, o STF, que por meio do bandido Marco Aurélio de Mello, tentou indultar 160 mil bandidos de diversas facções criminosas. O objetivo era promover uma revolução armada e violenta contra o novo governo, este legitimado nas eleições. Na sequência, o plano previa também libertar Lula, que certamente comandaria a Revolução armada.

O plano da esquerda e de Marco Aurélio de Mello deu errado. Os militares perceberem que algo estava cheirando mal em Brasília e Tofolli foi imediatamente pressionado por vários Generais que, poucas horas antes, haviam se reunido secretamente em Brasília, após tomarem conhecimento da liminar de Marco Aurélio de Mello. A pressão fez Tofolli anular a liminar do ministro, mesmo contra sua vontade.

O Plano B da esquerda passou então à cabo de execução de José Dirceu, uma vez que Lula continuaria preso em Curitiba. FHC se afastou um pouco da imprensa, a ação foi proposital para não levantar suspeitas. Silenciosamente, FHC vem articulando estratégias que derrubem Bolsonaro do poder. Uma delas, é colocar Renan no senado, evitando possíveis impeachments no STF, o que seria um desastre para toda a esquerda corrupta.

FHC também articula uma polarização de toda a esquerda no congresso para tentar obstruir e barrar todas as medidas de Bolsonaro. Enquanto isso, FHC segue trabalhando em cima do impeachment de Bolsonaro.

O plano B da esquerda também prevê atentados e ações terroristas com a criação e mobilização de facções que têm por objetivo, tumultuar e desestabilizar o novo governo.

A ideia, no geral, é criar uma espécie de governo paralelo pelas armas, governo este com voz de comando vinda da cadeia de Curitiba e sobretudo da mente estratégica de FHC. As ações no Ceará lembram 64, com incêndios e furtos. Em 64, FHC elaborava ações crimosas contra o governo estabelecido. As táticas eram articuladas em reuniões secretas no Partido Comunista.

Dirceu está no nordeste desde a derrota do PT nas eleições. Justamente na região do país onde o PT governa e sobretudo onde os atentados terroristas e a violência tomam conta do Ceará, do Piauí e também do Rio Grande do Norte. Nada é coincidência. Tanto FHC como Lula querem Bolsonaro morto e fora do poder e farão de tudo para mata-lo e destitui-lo da presidência da República.

Ou Bolsonaro declara uma intervenção militar e inicia uma caçada aos líderes deste golpe sórdido e conspirador, ou a esquerda representada pelo PT, irá governar paralelamente o país até que Bolsonaro morra ou caia do poder. Lembrem-se o que disse José Dirceu sobre o PT tomar o poder e que as eleições não seriam um impecilho para a esquerda continuar no poder.

Nenhum comentário:

Postar um comentário