domingo, 27 de janeiro de 2019

Tudo em menos de 24 horas!


- Bloqueio de 1 bilhão de reais da Valle;
- 250 milhões em multas;
- Reserva de hospitais para as vítimas;
- Parceria do Ministério dos Direitos Humanos para cadastramento e envio de voluntários;
- Parceria para envio de doações;
- Ministros de todas as áreas estratégicas convocados de imediato para o local do CRIME;
- Criou no local um comitê de crise;
- De imediato determinou que tropas da 4ª Brigada de Infantaria de Juiz de Fora/MG, se deslocasse para a região;
- O Presidente da República chegou ao local em menos de 24 horas do fato ocorrido.

Orgulho de nosso Presidente Jair Messias Bolsonaro.


Em Mariana Dilma só foi ao local uma semana depois, assim como o então governador de Minas Gerais Fernando Pimentel. E ao invés de estarem nos locais atingidos, se homiziaram dentro das instalações da SAMARCO, responsável pelo desastre que matou pessoas e destruiu seus bens e propriedades. Expediu um Decreto isentando os criminosos e responsabilizando a natureza pelo ocorrido.


Dilma sobrevoou o local apenas uma semana mais tarde na companhia da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

A reação à nova tragédia

Dessa vez, a resposta das autoridades foi mais rápida. O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobrevoaram o local no mesmo dia da tragédia (25).
O presidente Jair Bolsonaro, por sua vez, fez o sobrevoo na manhã deste sábado (26), menos de 24h após o rompimento da barragem de Brumadinho. Além disso, o governo federal assinou um decreto que cria o Conselho Ministerial de Supervisão de Respostas a Desastre que será coordenado pelo ministro da Casa Civil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário