segunda-feira, 20 de maio de 2019

IDIOTA ÚTIL, VOCÊ SABE O QUE É ISSO?

QUEM CRIOU ESSE TERMO? QUANDO FOI CRIADO E POR QUE?


O termo IDIOTA ÚTIL foi criado por Vladimir I. Lênin, um dos líderes maiores da revolução comunista Russa.
IDIOTA ÚTIL são aqueles indivíduos que estão à frente de manifestações, propaganda e movimentos socialistas/comunistas em todos os países onde o câncer comunista está se apoderando. Defendem com unhas e dentes algo que o partido comunista e, no caso do Brasil, o próprio governo lhes diz ser a verdade absoluta. Não conseguem enxergar com seus próprios olhos a realidade à sua frente. 

Lênin, em outros trechos de seus escritos deixou claro que, após a tomada total de uma nação pelo comunismo, os IDIOTA ÚTEIS seriam os primeiros a gritarem que não era assim o apregoado pelos líderes vermelhos. Quando suas benesses, bolsas-famílias, proteção do estado e demais vantagens começarem a lhes serem tomadas, os IDIOTAS ÚTEIS verão a armadilha em que caíram. Assim, Lênin instruiu para que, assim que os IDIOTAS ÚTEIS começassem a gritar e a se lamentar o seu erro, deveriam serem exterminados, “sem piedade”, dizia claramente o líder comunista russo. Isso para evitar a tentativa de uma contra-revolução.

Dizia Lênin: “quando descobrirem o engodo em que caíram, sendo usados como massa de manobra, se revoltarão, mas usem da força e do aniquilamento físico. Não deverão escapar da execução, nas suas mais diversas formas, pois representarão o maior perigo real pós-tomada do poder”.
Sem utilidade, os IDIOTAS ÚTEIS, foram dizimados em todas as revoluções comunistas:
Rússia………….1917
China……………1949
Cuba…………….1959
Venezuela……..em curso, os IDIOTAS ÚTEIS estão sendo dizimados, a partir das Universidades.

Esta sempre foi a cara do comunismo. O problema é que no Brasil, com a ideologia comunista no estilo Gramscista, esta verdade ficou encoberta, camuflada, principalmente dos estudantes.
MENTIR, ENGANAR, ROUBAR, DESTRUIR E ASSASSINAR sempre foi as armas utilizadas pelo comunismo para abocanhar o poder total das nações.
Aqui no Brasil caminhamos para essa mesma e triste realidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário