quarta-feira, 26 de junho de 2019

A Sociedade dispensa ser "tutelada"!

O Exercito é o mesmo de 64, mas, as circunstancias mudaram. (General Villas Bôas)


Sempre militei por uma Intervenção Militar como forma de colocar o Brasil novamente nos trilhos da ordem e do progresso, mas hoje não vejo como uma saída democrática que valorize seu povo e o coloque num patamar de soberania sobre os destinos do Brasil.

Estamos no século XXI e não em 64! Hoje temos muito mais informação e poder de mobilização a nosso dispor através das redes sociais.

Nós somos os principais mandatários deste País!

A propaganda "intervencionista" volta a baila com as ações do Congresso e do STF, mas deve ficar claro que a esquerda possui sua inteligencia e sua contra informação. Neste diapasão os artigos constitucionais apresentados, como o 1º e 142, carecem de interpretação inequívoca, o que pode levar a uma convulsão social pior do que a provocada pelo Congresso e STF.


As Forças Armadas jamais cogitaram uma Intervenção Militar com tomada abrupta de poder, só a cogitaram com a forma que vem acontecendo. Ou acham que as urnas não foram fraudadas? Haddad só não levou graças a Intervenção feita pelas Forças Armadas através de seus profissionais em informática (IME e ITA) que tornaram impossível uma fraude dantesca.


Como militar desde meus 15 anos de idade (hoje com 61) posso afirmar que a esquerda na década de 70 já premeditava ter hoje um General quatro estrelas em condições e possibilidade de assumir o governo em caso de uma Intervenção Militar. Muitos foram detectados durante o curso e foram desligados, mas, certamente, um minimo conseguiu burlar as barreiras e galgar todos os postos.


Depois de mais de 30 anos com governos tendenciosamente esquerdistas e com grande possibilidade de continuidade, conseguimos eleger a Direita para governar o País e neste momento de vitória ir para as ruas eleger uma Intervenção Militar é declarar nossa incompetência de decisão sobre o futuro de nossa Nação.


Ninguém disse que seria fácil, é uma luta contínua fortalecendo a Democracia, luta esta em que não podemos esmorecer. Estejamos sim nas ruas toda vez que formos convocados e que se fizer necessário, a Democracia deve ser salva e preservada com nossa atenção contínua e não com a desatenção que tivemos nos últimos 30 anos.

BRASIL ACIMA DE TUDO, DEUS ACIMA DE TODOS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário