quinta-feira, 6 de junho de 2019

Tentativa de assassinar uma reputação.


Está rolando um vídeo com áudio de um dos ministros do Supremo Tribunal Militar da época em que Bolsonaro era Capitão e foi julgado por "suposta" tentativa de explodir quartéis como forma de protesto e de chamar atenção sobre as péssimas condições de remuneração naquela época.

O Ministro do STM é José Luiz Clerot, que no áudio se vale de todas as adjetivações pejorativas possíveis para com o réu, o então Capitão Jair Bolsonaro.


Analisando sua carreira militar /política, Clerot foi oficial de gabinete do governo João Goulart (o Jango). Opa!!! Alguém lembra quem foi Jango?

Pois é, Jango foi o simpatizante comunista/socialista que saiu fugido para o Uruguai quando descobriram suas reais ligações com a antiga URSS/Cuba/Guerrilhas para implantar a ditadura do proletariado. Fora a atuação de Clerot junto ao prefeito do Distrito Federal, também indicado por Jango.

Ficou claro, então, o porque da postura do juiz Clerot sobre o então réu, Capitão Bolsonaro? A tendenciosidade de ressuscitar esse antigo áudio sem expor maiores detalhes sobre o Ministro do STF, colocando-o simplesmente como juiz.

Mesmo com essas acusações na época, o então Capitão Bolsonaro foi absolvido pela Corte, por oito votos a quatro, considerou Bolsonaro "não culpado" dessa acusação.

Não se deixe levar por ventos de noticias, que contam só a parte que convém para alçar objetivos escusos, que mais desinformam em busca de interesses de quem quer o quanto pior melhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário